domingo, fevereiro 14, 2016

FITZGERALD. BIRGIT MAHNKOPF, CALLAS FOREVER, ARTE, PSICODRAMA, GESTÃO DE MPE, RESPONSABILIDADE CIVIL, ACIDENTES DE TRABALHO & LITERÓTICA


CALLAS FOREVER – O filme Callas forever (2002), do cineasta italiano Franco Zeffirelli, conta a história da cantora lírica estadunidense de origem grega, Maria Callas – La Divina (1923-1977), quando ela conta com cinquenta e três anos de idade e vive reclusa em seu apartamento, em nada lembrando a grande cantora que encantou público e crítica no passado. Após grande insistência, de um seu amigo que consegue vê-la muito abatida, ele faz a ela um convite inusitado: que seja a estrela de um especial para a TV, interpretando uma de suas famosas peças. Por causa do desgaste de sua voz atual ele quer que ela seja dublada no especial, o que faz com a cantora revisite sua carreira em busca do trabalho ideal para seu retorno. O destaque do filme vai para a atriz de teatro e cinema francês Fanny Ardant. Veja mais aqui e aqui.

LITERÓTICA: A GUERRA DO AMOR – Toda sexta-feira, meio dia em ponto, dá-se o confronto e eu estou nu front de nossa guerra armada. Nua abastada na soberba do seu trono não sabe do pandemônio que vou armar por buruçú com manobras de Sun Tzu num Guevara ressuscitado, pelejando revoltado a revolução libertadora. Ave canora tão linda e indiferente vai saber no de repente com quantos paus se faz canoa. E não à toa no meu solfejo zapatista, meu propósito reformista no seu corpo que é Chiapas. Numa bravata sem acordo de Genebra nem de quebra o de Bogotá, muito menos haverá quem que nos detenha nessa dança tão portenha. E que venha o combinado de Lacandona, pois assim, minha madona, saquearei seu fausto na peleja porque toda riqueza traz um encoberto crime, tudo impune, tudo se exime na maior das sem-gracezas. E com firmeza vou impor minhas vontades devassando a sua propriedade, o seu reino e barricadas, seus motins, suas brigadas, até deixá-la indefesa. E assim seja, com meus mísseis, os meus beijos; e o meu desejo é a munição de peso que agirá sobre tudo o que é defeso, tudo além do bem e do mal. Vou sublevar sua cabeça paraguaia quando suas mãos uruguaias acenderem o meu braseiro. Sou brasileiro com rajadas de jeitinho, bombardeio com carinho e ternura incendiária pra na reforma agrária me apossar da sua mina, toda alma feminina, seu encanto e seu poder. Nada a esconder, não haverá um só esconderijo que o meu membro todo rijo não venha reconhecer. E por vencer com valor e com denodo, aceitarei ser seu todo poderoso, ser seu rei e seu oxossi, tomando a minha posse sobre tudo do vencido. E pro seu castigo vai festejar minha vitória que por ser tão meritória, se renda aos caprichos meus e dê graças a deus no prazer da minha glória. © Luiz Alberto Machado. Direitos reservados. Veja mais aqui.


DITOS & DESDITOS - O beijo nasceu quando o primeiro réptil lambeu a primeira réptil fêmea, significando com isso, de maneira sutil e elogiosa, que ela era tão suculenta quanto o pequeno inseto que ele jantara na véspera. Pensamento do escritor e roteirista estadunidense Francis Scott Fitzgerald (1896-1940). Veja mais aqui.

TRABALHO – [...] A alternância de ocupação e desemprego, a mobilidade espacial forçada e do sedentarismo precário transformam a “segurança humana” em uma experiência na melhor dashipóteses temporária. Nesse quadro, a mentalidade das pessoas é definida por uma “cultura do acaso” que apresenta muitas semelhanças com a cultura do pauperismo do século XIX [...]. Trecho de O futuro do trabalho: globalização da insegurança, da cientista política alemã Birgit Mahnkopf, extraído da obra Globalização e justiça (EDIPUCRS, 2005), organizado por Draiton Gonzaga Souza e Nikolai Petersen.

A ARTE - [...] Não há loucura e irracionalidade maior que aquelas irrefutavelmente defendidas pela própria razão. A desrazão é parte da razão, e deve ser-lhe aberto o devido espaço na relação com o mundo [...] A arte não deve conformar-se ao clichê do irracional, da desrazão e da loucura [...] não deve recear assumir que, face à razão da média, ela é, sim, um exercício em hipotética e em desrazão. [...] Haverá uma utopia que aceitará o outro lado, e uma arte – como a pós-moderna, acaso – que não renegue a desoriginalidade. Exercícios intelectuais [...]. Trechos extraídos da Obra arte e utopia: arte de nenhuma parte (Brasiliense, 1987), do educador, professor, crítico de arte e pesquisador José Teixeira Coelho Netto.

PSICODRAMA BIPERSONAL – O livro Psicodrama bipersonal: su técnica, su terapeuta y su paciente (Ágora, 2003), de Rosa Cukier, trata sobre o psicodrama bipersonal, o enquadre básico, o caldeamento, dramatização, o jogo dramático, jogos elaborativos e experimentos, entre outros temas. Veja mais aqui e aqui.

RESPONSABILIDADE CIVIL & ACIDENTES DE TRABALHO – Para desenvolver trabalho acadêmico sobre a temática da responsabilidade civil do empregador nos acidentes de trabalho, faz-se necessário abordar acerca da história do trabalho, o direito do trabalho, a fundamentação conceitual de acidente do trabalho, as normas acidentárias e a classificação dos acidentes de trabalho. Em seguida, desenvolver uma abordagem acerca da responsabilidade civil, distinguindo a responsabilidade objetiva da subjetiva para, então, tratar acerca da responsabilidade civil do empregador. Veja mais aqui e aqui.

GESTÃO DE MPE – Para desenvolver um trabalho acadêmico acerca da temática da gestão das Micro e Pequenas Empresas (MPE), faz-se necessário abordar a fundamentação conceitual e história da administração, o papel da administração na atualidade, as MPE e sua gestão, o empreendedorismo e, por consequência, realizar um plano de negócio definindo área de estudo, processo de levantamento e tratamento dos dados, apresentação da empresa, produtos e serviços, planejamento estratégico, plano operacional, plano de recursos humano, análise de mercado, plano de Marketing e plano Econômico-Financeiro. Veja mais aqui.

Veja mais sobre:
A Uiara do Jaraguá aqui.

E mais:
Quebra de Xangô, Yulia Gorodinski, Relacionamentos Afetivos, Psicologia Jurídica & Criminologia aqui.
Deusa Vesta, Daniel Goleman & Foco, Crimes Tributários, Psicologia & Pesquisa aqui.
Gilles Deleuze & Félix Guattari, Peter Gabriel, Catarina Eufémia, Sam Mendes, Vicente Caruso, Mena Suvari, O Rádio & Radiodifusão, Psicopatologia & Memória, Sandra Fayad & Janne Eyre Melo Sarmento aqui.
Direito Ambiental aqui.
Tolinho & Bestinha: quando a lei do semideus é cachaça, tapa e gaia aqui.
Psicopatologia & Orientação, Psicologia Jurídica & Agências Reguladoras aqui.
A festa no céu do amor aqui.
A Utopia de Thomas More aqui.
Dois poemetos em prosa de amor pra ela aqui.
Psicopatologia & Atenção, Psicodrama & Crimes contra a administração pública aqui.
A contenda do amor aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA;
Leitora Tataritaritatá!!!
Veja Fanpage aqui e mais aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra:
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui& maisaqui e aqui.


Veja as homenageadas aqui.


DOROTHY PARKER, BENTO PRADO, HENRI CARTIER-BRESSON, MÔNICA MARTELLI & ENQUANTO A AMAZÔNIA AGONIZA...

ENQUANTO A AMAZÔNIA AGONIZA... - O Brasil, não se sabe como, sobrevive: levando no bambo entre baboseiras e avarias, aos trancos dos ar...