quarta-feira, fevereiro 10, 2016

QUARTA-FEIRA


 Imagem: Fado, do artista plástico modernista português Júlio Pomar.

QUARTA-FEIRA

Luiz Alberto Machado

A festa acabou
E não houve nenhum barulho na madrugada

A rua está pesunhada pela honra de Pã
À glória de Baco
E eu Dioniso vou só

A festa do povo passou
Neste dia

Eu te ofereço minha carne em holocausto
Neste luar que azula a escuridão

As ruas do pretérito caboclinho do Rabeca
O reluzente estandarte da Virgem Guadalupe
E a extinção de Tupác Amaru
Até sua descendência em quarto grau

Tudo apaixonadamente vivo
Tudo delirantemente sentido
Tudo escandalosamente passado a limpo

Contaminados se foram os cultores do pecado original
Do hedonismo
E do rig-veda

Hoje o morto carrega o vivo
E ontem de noite correu bicho em Matriz de Camaragibe
E anteontem o bufo inspirou Zé da Justa pra afinar a orquestra
E a Fubana dos artistas, varrida de sonhos,
Impetrava um calor nas reentrâncias das moças e senhoras

E a folia fez-se noite
E a folia fez-se dia

Permita Deus
Este mês seja só carnaval

Dentro de mim passou a folia do planeta
Com seus trogloditas pós-modernos
E o assoalho é só excrementos da festa

Da casa vazia
O reino dos fantasmas

Saia do sereno,
Saia do sereno,
Saia do sereno que esta frieza faz mal

Então o silêncio
E o meu sacrifício de Odin:
Apenas água para beber
E braços solidários

Tudo cinzas

E não fiz abstinência da carne
Nem interdição dos sentidos

A minha impulsividade e o suntuoso e o inexprimível
Um dia tão grande no desvario do frevo

Não quero penitência
Estou debilitado pelo incenso inebriante de mulher
Que dorme oculta no deleite do meu travesseiro

Tudo viverá enquanto meu verso existir
O bar, a noite, o cigarro e a solidão

O poeta morreu terça-feira
E eu sigo inquieto

O amor assim que deveria ser: a vida!
Veja mais no Trâmite da Solidão.


Veja mais sobre:
Cheiro da felicidade & Segunda feira do Trâmite da Solidão aqui.

E mais:
Caboclinhos aqui.
O frevo aqui.
Martin Buber, Julio Verne, Rick Wakeman, Pier Paolo Pasolini, Abelardo & Heloisa, Vangelis, Gustave Courbert & Arriete Vilela aqui.
Empreendedorismo & o empreendedor aqui.
A fotografia de Sebastião Salgado aquiaqui.
Uma cachaçada e uma casa no meio da rua aqui.
O trânsito e a fubica do Doro aqui.
A varanda na noite do amor aqui.
A obra de Pedro Abelardo, Projeto Carmin & Cruor Arte Contemporânea aqui.
Recontando Caetano Veloso & Podres Poderes aqui.
Recitando Castro Alves & O Navio Negreiro aqui.
Poetas do Brasil aqui, aqui e aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA;
Veja Fanpage aqui e mais aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra:
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.


ARIANO, LYA LUFT, WALLON, AS VEIAS DE GALEANO, FECAMEPA, JOÃO DE CASTRO, RIVAIL, POLÍTICAS EM DEBATE & MANOCA LEÃO

A VIDA NA JANELA – Imagem: conversando com alunos do Ginásio Municipal dos Palmares - Ainda ontem flores reluziam no jardim ornando muros...