quinta-feira, março 07, 2013

KOSTÍS PALAMÁS, DIANA GABALDON, TOKARCZUK, BOURDIEU, OCAMPO, LEBOWITZ, MISHIMA & LOFTING

 

DE NOITES & LEITURAS - UMA: O TEMPO PASSA – Sim, a vida passa, o tempo segue adiante e a gente vai cada vez mais ficando desconfiado. Arisco é pouco, precavido e atento. Principalmente quando ouvi da Olga Tokarczuk: Com o passar dos anos, o tempo se tornou meu aliado, como para todas as mulheres: tornei-me invisível, transparente... Como ela eu me tornei também meio paisagem desbotada, invisível na indiferença de muitos, transparente para os demais. Nada como um dia atrás do outro com uma noite no meio e muitas rodadas da Terra. Coisas da vida, de cair o queixo e aprender direito. (Veja mais dela aqui). DUAS: DEDO NA FERIDA – Mesmo se parecendo uma chata de galocha (ou autenticamente verdadeira, não sei), a Fran Lebowitz sempre acerta na mosca: A vida é algo que acontece quando você não consegue dormir. Humildade não substitui uma boa personalidade. Na vida real, eu garanto, não existe matemática. Ô mulher duma pontaria certeira! Quase não consigo me desvencilhar de suas palavras. (Veja mais dela aqui). TRÊS: BOLAS DE SABÃO – Taí a comprovação de que sou mesmo achegado às leituras, tanto é que uma das frases que mais gosto de repetir é a do Yukio Mishima de que: Os livros e os amigos são os companheiros espirituais da juventude... Para mim, muito mais que isso, já passei dos 50 e continuo mantendo a leitura em dia, e os amigos nem tanto. Mas as coisas são mais ou menos como ele mesmo diz: As mulheres: bolas de sabão; o dinheiro: bolas de sabão; o sucesso: bolas de sabão. Os reflexos sobre as bolas de sabão são o mundo em que vivemos... Hehehehehe!!! Diga lá se não é quase assim mesmo, diga... (Veja mais dele aqui e aqui). Vamos aprumar a conversa, gente!

 


DITOS & DESDITOS - Nos momentos mais trágicos eu rio ou acendo um cigarro e deito no chão e olho para você como se nada de ruim fosse acontecer. O amor e a morte se parecem: quando estamos perdidos acudimos a eles. A única coisa que sabemos é o que nos surpreende: que tudo acontece, como se não tivesse acontecido. Pensamento da escritora argentina Silvina Ocampo (1903-1994). Veja mais aqui.

 

ALGUÉM FALOU: Você sempre terá algumas pessoas em quem pode confiar, e nenhum homem hoje em dia pode se gabar de mais do que isso. Lembre-se deles; esqueça os outros... Pensamento do escritor britânico Hugh Lofting (1886-1947).

 

UM SOPRO DE NEVES & CINZAS - [...] eu corri para longe das pedras, parando no que achei que deveria ser uma distância segura. Não era. O som das pedras - um rugido desta vez, em vez de um som estridente - trovejou através de mim, parando minha respiração e quase meu coração também. Um círculo de dor apertou meu peito e eu caí de joelhos, cambaleando, impotente. […] e o interior de minha cabeça explodiu em fogo. Muito tempo mais tarde, eu lentamente recobrei os sentidos, descendo das nuvens aos pedaços, como pedras de granizo. E me vi deitada, com a cabeça no colo de Jamie. E o ouvi dizer baixinho, para si mesmo e para mim: - Por você, eu continuarei. Se fosse apenas por mimEu não o faria. [...] Pousei a mão de leve em seu peito, não como um convite, mas apenas porque queria senti-lo. Sua pele estava fria de suor, mas ele havia ajudado a cavar a sepultura; o calor do trabalho irradiava-se pelo músculo sob a pele. - Você era um dos meus fantasmas - eu disse. - Durante muito tempo. E durante muito tempo eu tentei esquecê-lo. - É mesmo? - Sua própria mão pousou de leve em minhas costas, movendo-se inconscientemente. Eu conhecia aquele toque, a necessidade de tocar apenas para se certificar de que o outro estava realmente ali, presente em carne e osso. - Eu achava que não poderia viver olhando para trás, não suportaria. - Minha garganta se fechava com a lembrança. - Eu sei - ele disse, brandamente, a mão se erguendo para tocar meus cabelos. [...] Trechos extraídos da obra A Breath of Snow and Ashes ‎(Arrow Books, 2005), da escritora estadunidense Diana Gabaldon.

 

DOIS POEMAS - CANÇÃO NUA - Tudo está nu ao redor, \ aqui tudo está nu: \ a planície, as montanhas, o horizonte, \ é dia. \ A criação é transparente, \ seus palácios permanecem abertos. \ Olhos saciam sua sede de luz, \ guitarras saciam sua fome de ritmo. \ Aqui as árvores crescem separadas, \ no caos, \ o mundo é puro vinho, \ aqui reina a nudez. \ As sombras são sonhos \ e aqui, até a noite \ desenha um sorriso louro. \ Aqui tudo se levanta \ com os seios nus \ sem dó \ a pedra seca é estrela, \ o corpo é chama, \ tua divina nudez, nobre Ática,\ é adornado com ouro, prata, pérolas e rubis! \ Aqui, o jovem é encantamento, \ a carne é deus, \ virgindade, Ártemis, \ desejo, Hermes, \ Aqui, a cada momento nu \ Hermes assusta o passado, \ os monstros marinhos, \ Afrodite surge nua e inunda tudo. \ Tire a roupa! \ Vista-se de nudez, minha alma! \ Vista-se beleza. \ Sacerdotisa do nu, \ minha alma, seu corpo é um templo. \ Magnetize minha mão. Âmbar da carne, \ que meus braços te envolvam! \ Dê-me para beber o néctar olímpico da nudez. \ Quebre o véu: tire \ o manto pesado\ Una suas formas esplêndidas\ aos da natureza. \ Abra o cinto! Cruze os braços \ sobre o coração! Faça uma vestimenta real \ com seu véu . Torne-se uma \estátua imóvel! \ Deixe seu corpo assumir a perfeição da arte que brilha na pedra, \ brinque e aja com ideias nuas como ágeis, animais selvagens, cobras, pássaros. \ Jogue e represente a voluptuosidade do belo, purifique sua nudez e torne-se um espírito. \ Deixe a aurora redonda, alongada e suave dançar com suas curvas. \ Oh, divinos tremores dançam, dançam! Testa, olhos, ondas, cabelos, coxas... ANTIGO ESPÍRITO ETERNO E IMORTAL - Espírito imortal da antiguidade, \ Pai dos verdadeiros, belos e bons, \ Desce, aparece, derrama sobre nós a tua luz \ Sobre esta terra e sob este céu \ Que primeiro testemunhou a fama imperecível. \ Dê vida e animação a esses nobres jogos! \ Jogue coroas de flores imortais aos vencedores \ Na corrida e na luta! \ Crie em nossos seios, corações de aço! \ Em tua luz, planícies, montanhas e mares \ Brilham em um tom rosado e formam um vasto templo \ Ao qual todas as nações se aglomeram para te adorar, \ Oh espírito imortal da antiguidade! Poemas do escritor e dramaturgo grego Kostís Palamás (1859-1943);

 



DIREITO E INTERNET – O livro “Direito e internet: liberdade de informação, privacidade e responsabilidade civil” de Liliana Minardi Paesani, trata da liberdade de informação e princípios constitucionais, a nova tecnologia da informação, as anomalias da internet, delitos e responsabilidade na rede, direito de autor, responsabilidade civil na internet e no mercado informático, aplicação da teoria de risco, aplicação das várias modalidades de culpa, os riscos previsíveis, o novo Código Civil e a responsabilidade na Internet, uso irregular de software, as excludentes de responsabilidade, dano moral e sua irreparabilidade, direitos autorais, Lei 9610/98 e o direito comparado, Código de privacidade europeu, criminalidade informática, tutela internacional, direito brasileiro e crimes na internet, liberdade de acesso e proteção do usuário, entre outros. Veja mais aqui.

FONTE:
PAESANI, Liliana Minardi. Direito e internet: liberdade de informação, privacidade e responsabilidade civil. São Paulo: Atlas, 2008.



A TELEVISÃO E O CONSTRUTIVISMO ESTRUTURALISTA DE PIERRE BOURDIEU - […] A análise crítica do papel da televisão é um elemento capital da luta contra a imposição da visão dominante do mundo social e do seu devir. O mais importante consiste na influência que a televisão exerce sobre a totalidade do jornalismo e através dele, sobre o conjunto da produção cultural. A lógica do comércio, simbolizada pelos índices de audiência, do sucesso comercial, da venda e do marketing, como meio específico para atingir esses fins puramente temporais, impôs-se em primeiro lugar ao campo filosófico, com os “novos filósofos”, e ao campo literário com os grandes best sellers internacionais e o que Pascale Casanova chamou de world fiction, ou seja, em especial os romances acadêmicos à David Lodge ou Umberto Eco; mas ela atingiu também o campo jurídico; com os processos sensacionalistas arbitrados pela mídia, e no próprio campo científico, com a intrusão da notoriedade jornalística na avaliação dos cientistas e das suas obras. […]. O CONSTRUTIVISMO ESTRUTURALISTA DE PIERRE BOURDIEU – O construtivismo estruturalista do sociólogo francês Pierre Bourdieu (1930-2002), está assentado sobre dois conceitos: habitus e campo. O habitus pode ser considerado um conjunto de disposições permanentes, resultado da internalização da estrutura social. O habitus significa um processo de adaptação das percepções, pensamentos e ações às situações objetivas nas quais acontecem. Ele estrutura as práticas e representações. É o que leva a pensar, sentir e atuar de acordo com as condições sociais em que se vive. Estas disposições tendem a durar e afetam os diferentes campos de atividade. Os atores não são atores cujas práticas sejam livremente motivadas. O habutus é constituído por umn conjunto de disposições que refletem o meio social no qual se é educado e que fazem ter determinada maneira de perceber o mundo e certas atitudes comuns. Em suas obras o autor discute temas como educação, cultura, literatura, arte, mídia, linguística e política, posicionando-se contra o liberalismo e a globalização. Inclusive, efetuou uma análise acerca dos meios de comunicação, notadamente sobre a televisão, tratando a respeito da mercantilização generalizada da cultura e demonstrando sua responsabilidade na perpetuação da ordem simbólica, comprovando que aqueles que dela participam são tão manipulados quanto manipuladores. Além disso, traz a demonstração de que a televisão exerce uma das formas mais nocivas de violência simbólica, pois, conta com a cumplicidade silenciosa dos que a recebem e dos que a praticam. Veja mais aquiaqui e aqui.

REFERÊNCIA
ÁLVARO, José Luis; GARRIDO, Alicia. Psicologia social: perspectivas psicológicas e sociológicas. São Paulo: McGraw Hill, 2006.
BOURDIEU, Pierre. Sobre a televisão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

PSICOLOGIA ESCOLAR – O livro Psicologia e psicologia escolar no Brasil: formação acadêmica, práxis e compromisso com as demandas sociais (Summus, 2008), de Vivina do C. Rios Balbino, aborda temas como reflexões sobre a formação do psicólogo escolar, a letargia acadêmica, as demandas sociais brasileiras, popularização dos conhecimentos psicológicos, experiência de ensino com enfoque sociopolítico, formação e atividade profissional, estágio, reorientação dos trabalhos e relato de experiências inovadoras, crise de identidade profissional e perspectivas, violência juvenil, cidadania e consciência política, banalização dos crimes de violência e impunidade, carnaval tipo exportação, respeito aos direitos humanos, garantia de justiça e de paz, deliquencia juvenil e drama infantil, educação, mulheres casadas e contaminação por HIV/Aids, valores e virtudes, violência contra as mulheres, consumo de bebidas alcoolicas, jovens e drogas, entre outros assuntos. Veja mais aqui e aqui


Veja mais sobre:
Por você na Crônica de amor por ela, Safo, Gilles Deleuze & Félix Guattari, Autran Dourado, Regina Silveira, Khadja Nin, Alexandre Dáskalos, Sam Taylor-Wood, Erika Leonard James, Eduardo Schloesser, Dakota Johnson & Kel Monalisa aqui.

E mais:
Darcy Ribeiro, Autran Dourado, Damaris Cudworth Masham, Loius Claude de Saint-Martin, Juan Orrego-Salas, Irina Vitalievna Karkabi, Doença & Saúde aqui.
Farra do Biritoaldo aqui.
Educação Ambiental aqui.
Albert Camus, Maceió, Robert Musil, Denys Arcand, Jools Holland, Eugene Kennedy, Pál Fried, Sandu Liberman, Lady Gaga, Anna Luisa Traiano, Gestão do Conhecimento & do Capital Humano aqui.
Judicialização do SUS aqui.
Educação por água abaixo pra farra dos mal-educados aqui.
Depois da tempestade nem sempre uma bonança aqui.
É preciso respeitar as diferenças aqui.
Pra fazer do Brasil um país melhor tem que começar tudo em casa aqui.
A teoria de Anthony Giddens & a Introdução à estética de Ariano Suassuna aqui.
Solidariedade aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Leitora Tataritaritaritata!!!!
Veja mais aqui, aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra: 
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.




ELVIRA LINDO, ROBERTO BOLAÑO, MAIREAD MAGUIRE, DOUGLAS RUSHKOFF & NELLY BLY

    Ao som das obras Celebração (2006), Ciclo nº 1 para piano , Ponteio , Improviso , Dualismo II & Vales , da conceituada compositora...