terça-feira, outubro 21, 2014

MARÍA NEGRONI, SHIN KYUNG SOOK, STRASBERG, ROLLO MAY, HOLLAND & LITERÓTICA



PUXAVANQUE DO PRAZER

Nua e linda, nuvem clara alva dada
Nem se repara, toda minha, lua deitada
Encolhidinha, alma nua tez exaltada
Deusa flor, jóia rara, carne almejada
Quase calada dou-me verso em homenagem
Vem da miragem e dá de bruços e espalmada
Feito a canção que sou do pulso em serenata
Quase tão grata vem sem fuso, fera indomada
Agoniada enquanto ferve a vacilada
Serve de graça, sem saída, encurralada
Dá por vencida e não retira até gozada.
© Luiz Alberto Machado.
 Direitos reservados. Veja mais  aquiaqui.

 


DITOS & DESDITOS - A mente criativa brinca com os objetos que ama. Praticar qualquer arte, por melhor ou pior que seja, é uma forma de fazer crescer a alma. Atuar é a arte da autodescoberta. Atuar é mágico. Mude sua aparência e sua atitude, e você poderá ser qualquer pessoa. Um ator deve interpretar a vida e, para isso, deve estar disposto a aceitar todas as experiências que a vida tem a oferecer. Você deveria ser ator porque não pode ser feliz em nenhuma outra profissão. A missão do ator é servir a humanidade. Um artista é um poeta em ação. Ideias poderosas estão no seu bolso. Pensamento do ator, diretor, produtor e professor de teatro húngaro, Lee Strasberg (Israel Strassberg - 1901-1982), que desenvolveu sua atividade artística nos Estados Unidos. Veja mais aqui, aqui e aqui.

 

ALGUÉM FALOU: É um hábito irônico dos seres humanos correr mais rápido quando se perdem. O oposto da coragem na nossa sociedade não é a covardia, é a conformidade. O ódio não é o oposto do amor; apatia é... do psicólogo existencialista estadunidense Rollo May (19O9-1994). Veja mais aqui.

 

COMPLEXIDADE – [...] Uma vantagem importante de comparações precisas é que as atividades que são fáceis de observar num sistema complexo muitas vezes sugerem “onde procurar” noutros sistemas complexos onde as atividades são difíceis de observar. [...] Analisando a complexidade A análise de sistemas complexos quase sempre envolve a descoberta de padrões recorrentes nas configurações em constante mudança do sistema. O jogo de xadrez oferece uma analogia útil: uma dúzia de regras determinam [...]. Trechos extraídos da obra Complexity: A Very Short Introduction (Oxford University Press, 2014), do cientista e professor estadunidense John Henry Holland (1929-2015), que noutra obra Hidden order: how adaptation builds complexity (Basic Books, 1996), expressa que: […] A novidade perpétua é a marca registrada do 'cas'. […] A diversidade de 'cas' (sistemas adaptativos complexos) é um padrão dinâmico, muitas vezes persistente e coerente como a onda estacionária a que aludimos anteriormente. Se você perturbar a onda, digamos com uma vara ou remo, a onda se reparará rapidamente assim que a perturbação for removida. Da mesma forma, em 'cas', um padrão de interações perturbado pela extinção de agentes componentes frequentemente se reafirma, embora os novos agentes possam diferir em detalhes dos antigos. Existe, no entanto, uma diferença crucial entre o padrão de ondas estacionárias e os padrões “cas”: os padrões “cas” evoluem. A diversidade observada em 'cas' é produto de adaptações progressivas. Cada nova adaptação abre a possibilidade para novas interações e novos nichos [...] Uma breve análise do papel dos blocos de construção testados nas inovações técnicas ajudar-nos-á a compreender o papel dos blocos de construção no caso específico da inovação de regras. Uma análise da história mostra que as inovações técnicas surgem quase sempre como uma combinação particular de blocos de construção bem conhecidos. Vejamos duas inovações tecnológicas que revolucionaram a sociedade do século XX: o motor de combustão interna e o computador digital. O motor de combustão interna combina o dispositivo de faísca de Volta, o pulverizador de Venturi (perfume), os pistões de uma bomba d'água, as rodas dentadas de um moinho e assim por diante. Os primeiros computadores digitais combinavam o contador de partículas de Geiger, a persistência (desbotamento lento) de imagens de tubos de raios catódicos, o uso de fios para direcionar correntes elétricas e assim por diante. Em ambos os casos, a maior parte dos blocos de construção já estava em uso, em diferentes contextos, no século XIX. Foi a combinação específica, entre tantas possíveis, que proporcionou a inovação. Quando um novo alicerce é descoberto, o resultado geralmente é uma série de inovações. O transistor revolucionou dispositivos que vão desde os principais aparelhos até rádios portáteis e computadores. Mesmo novos blocos de construção são muitas vezes derivados, pelo menos em parte, da combinação de blocos de construção mais elementares. Os transistores foram fundados no conhecimento de retificadores e semicondutores de selênio. [...]. Veja mais aqui.

 

LEITURA: [...] Através da leitura literária são estimulados o exercício da reflexão, a aquisição do saber, a boa disposição com o próximo, o afinamento das emoções, a capacidade de penetrar nos problemas da vida, o senso de beleza, a percepção da complexidade do mundo e dos seres, o cultivo do amor [...]. Trecho extraído da obra Vários Escritos (Ouro sobre Azul, 2013), do sociólogo e crítico literário Antonio Cândido (1918-2017). Veja mais aqui, aqui, aqui e aqui.

 

POR FAVOR, CUIDE DA MAMÃE - [...] Você percebe que costuma pensar na mamãe quando algo em sua vida não vai bem, porque quando você pensa nela é como se algo voltasse aos trilhos e você se sentisse revigorado. [...] Tenho tantos sonhos meus e me lembro de coisas da minha infância, de quando era menina e jovem, e não esqueci nada. Então, por que pensamos na mamãe como mãe desde o início? Ela não teve a oportunidade de perseguir seus sonhos, e sozinha, enfrentou tudo o que a época lhe causou, pobreza e tristeza, e ela não podia fazer nada sobre sua péssima situação na vida a não ser sofrer com isso e ir além. e viver sua vida com o melhor de sua capacidade, entregando seu corpo e seu coração a isso completamente. Por que nunca pensei nos sonhos da mamãe? [...] Ou mãe e filha se conhecem muito bem ou são estranhas [...] Se você só faz o que gosta, quem fará o que você não gosta? [...] Só depois que mamãe desapareceu você percebeu que as histórias dela estavam empilhadas dentro de você, em pilhas intermináveis. A vida cotidiana da mãe costumava se repetir, sem interrupção. Suas palavras cotidianas, nas quais você não pensava profundamente e às vezes considerava inúteis quando ela estava com você, despertavam em seu coração, criando maremotos. [...] A vida às vezes é incrivelmente frágil, mas algumas vidas são assustadoramente fortes. [...]. Trechos extraídos da obra Please Look After Mom (Vintage Canada, 2012), da escritora sul-coreana Shin Kyung Sook.

 

DOIS POEMAS - CASA . 1. Uma pessoa que prefere a introspecção à ação e por isso vive em um castelo de sonhos diurnos. 2. Alguém que transforma o inatingível na sua mais pura paixão, não porque a busca pelo inatingível o impeça de alcançar uma vida emocional real, mas precisamente porque o inatingível é o que a nutre. 3. Na arte, alguém que não pertence a um grupo específico, que detesta classificações, que considera qualquer postura uma prisão: como um jogador sem marcação. 3. (fam.) Uma espécie de gênio autista, dedicado a desaprender. II - A nudez é um fruto aberto. Talvez, se um deus segurasse a garota diante do fogo, ele pudesse queimar sua mortalidade. Mas não há deuses nesta paisagem. Há um castelo onde florescem as festas, assim como as batalhas, a noite de asas escuras e a porta dupla que se abre para uma visão interior. Isto não é pouca coisa. A menina avança, e os cabelos que a cobrem a dispensam, por enquanto, de cumprir o mais árduo dos deveres divinos: fazer amor. Mas a caça ao amor, com as suas revoluções lunares e os seus ciclos sanguíneos, o seu encanto e o seu preço, já a persegue. O ventre da escuridão, sem fazer barulho, segue-a rapidamente. A morte não lança sombra. Poemas da escritora argentina María Negroni, autora da frase: O corpo nada mais é do que uma versão mais lenta daquilo que o corpo não é.

 

PROGRAMA TATARITARITATÁ – O programa Tataritaritatá que vai ao ar todas terças, a partir das 21 (horário de Brasilia), é comandado pela poeta e radialista Meimei Corrêa na Rádio Cidade, em Minas Gerais. Confira a programação desta terça aqui. Logo mais, a partir das 21hs, acontecerá mais uma edição do programa Tataritaritatá, com apresentação de Meimei Corrêa e com as seguintes atrações na programação: Chico Buarque, Milton Nascimento, Ricardo Machado Sonekka Genésio Cavalcanti, Raphael Veronese, Juareiz Correya, Ivo Hass, Denise Krammer & Cláudio Vilela, Allan Bastos, Carlos Barros & Jana Vasconcellos, Elliott Smith, Banda Zé Guela, Mirianês Zabot, The Sunmeet & muito mais! Veja mais aqui.

SERVIÇO:
O que? Programa Tataritaritatá
Quando? Hoje, terça, 21 de outubro, a partir das 21hs
Onde? No MCLAM 
Apresentação: Meimei Corrêa


Veja mais sobre:
Lasciva da Ginofagia aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

E mais:
Do que foi pro que é quase nada, Friedrich Nietzsche, Vaughan Williams & Suzanne Valadon aqui.
Coisas do sentir que não pra entender, A República de Cícero, Emil Nolde & Nivian Veloso aqui.
A carta do barbeiro & Leda Catunda aqui.
Fandango do vai quase num torna & Cícero Dias aqui.
Piotr Ouspensky, Marcio Souza, Antonio Vivaldi, Ronald Searle, Adryan Lyne, Ademilde Fonseca & Inezita Barroso, Kim Basinger, A mulher que reina & O Lobisomem Zonzo aqui.
Patativa do Assaré, Heitor Villa-Lobos, Pier Paolo Pasolini, Turíbio Santos, Rosa Luxemburg, Cicero Dias, Rubem Braga & José Geraldo Batista, Bárbara Sukowa & Primeira Reunião aqui.
A cidade das torres & Antônio Cândido aqui.
Cordel na escola aqui.
Democracia aqui.
A cidade de Deus de Agostinho e a Psicologia do Turismo e Hotelaria aqui.
Incêndio das paixões & Programa Tataritaritatá aqui.
Thomas Kuhn, Alagoando, Sistema Nervoso & Neuroplasticidade aqui.
Jacinta Passos, Poeta Bárbara Inconfidente, Egornov, Ten & Programa Tataritaritatá aqui.
Quando a gente vai à luta não adianta trastejar: ou vai ou racha aqui.
Gregory Bateson, Leontiev, Pinel, Doro, Óleo de peroba & o horário puto eleitoral da silva aqui.
Eros & civilização de Herbet Marcuse & O condor voa de Cornejo Polar aqui.
Ela desprevenida & Programa Tataritaritatá aqui.
História da mulher: da antiguidade ao século XXI aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Ula... - Art by Ísis Nefelibata
Veja mais aquiaqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.



ADA LIMÓN, MÓNICA BUSTOS, LETÍCIA CESARINO, ANUNA DE WEVER & O RECIFE DE CESAR LEAL

    Imagem: Acervo ArtLAM . Ao som dos álbuns Olho D'água (1979), Revivência (1983), Rio Acima (1986), Ihu - Todos Os Sons (1996),...