segunda-feira, novembro 07, 2016

CARÍSSIMOS OUVINTES, A VOZ AO CORAÇÃO


CARÍSSIMOS OUVINTES, A VOZ AO CORAÇÃO – Caríssimos ouvintes, salve, salve! Saúdo a todos porque a vida segue pra quem vai ou já chegou. Saúdo a todos como quem sabe que somos tudo que já fomos à perspectiva do amanhã. Independentemente do que sonhamos ou fazemos, do que professamos ou cremos, agora somos um, a minha entrega pro seu abrigo: corrente de rio que vai pro mar. A minha esperança, a sua expectativa: caminhos que se cruzam na curva do tempo. A sua audição, a minha razão de viver. Nesse momento, a nossa comunhão. E se tudo se parece muito às pressas e perece com um simples piscar de olhos, é porque a vida é breve e está por trás de todo acontecimento, seja ele tão fugaz quão maçante, assaz comovente ou edificante, sem ter como mensurar o que foi pro que será, basta ter consigo a maravilha de viver. Nem tudo é só céu azul: há nuvem pra chuva e sombra pro mormaço. Nem tudo sob a nossa vontade: quando se erra a mão ao semear, o fruto pode não ser o que se espera. Nem tudo é só o visível: é no invisível que está a alma de todas as coisas. Por isso, todo dia, seja manhã de segunda ou sábado, o ar que respiro faz um trajeto: da inspiração nos pulmões à percepção do dito ao ouvido. Todo dia, seja tarde de terça ou sexta, o que se pronuncia da voz pro ânimo. Todo dia, se noite de quarta ou quinta, dos lábios a língua traduzida em sentidos de vida e de sonhos. E de madrugada, seja de domingo a domingo, a fonação que não é apenas uma voz bonita, porquanto esmaece aqui, tinge ali e mostra o caminho a quem possa não saber um palmo abaixo do queixo e não se queixa se o queijo saqueado entre entender e olvidar. Não apenas uma voz maviosa, todavia um facho de sentimentos, um feixe de emoções: todas as cores do timbre solidário e da dicção afetiva - o que se tem pra falar na entrega do coração de quem fala ao de quem ouve. Essa a nossa interação: o prazer da labuta pra satisfação de quem escuta. E vou de Milton&Tunai: caríssimos ouvintes, obrigado pela valiosa atenção dispensada. Nossa programação se encerra agora, mas de teimosa volta amanhã. © Luiz Alberto Machado. Veja mais aqui.

Veja mais sobre:
A vida, um sorriso, Fernando Pessoa, Charles Chaplin, João Ubaldo Ribeiro, William Shakespeare, Connie Chadwell, Marilyn Monroe, Michael Ritchie, Barbara Feldon, Jeremy Holton & Visão holística da educação aqui.

E mais:
Minha voz aqui e aqui.
Dia Nacional do Riso aqui e aqui.
E se nada acontecesse, nada valeria, Cecília Meireles, Albert Camus, Pierre-Auguste Renoir, Richard Wagner, Sophia de Mello Breyner, Gwyneth Jones, Hal Hartley, Aubrey Christina Plaza, Paul Laurenzi & Princípios de Neurociências de Kandel aqui.
Cordel A chegada de Getulio Vargas no céu e o seu julgamento, de Rodolfo Coelho Cavalcante aqui.
Horário Eleitoral do Big Shit Bôbras, Zé Bilola, Enzonzoamento de Mamão, Ocride, Classificados de Mandús e Cabaços & Previsão meteorológica aqui.
A arte de Karyme Hass aqui.
Dicionário Tataritaritatá – Big Shit Bôbras & Fecamepa aqui.
Richard Bach, Velho Chico, Ísis Nefelibata & Chamando na grande aqui.
Cordel A história de Jesus e o mestre dos mestres, de Manoel D´Almeida Filho aqui.

DESTAQUE:
A arte do escultor alemão Bernhard Hoetger (1874-1949). Veja mais aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Imagens: arte do escultor, artista plástico, fotógrafo e designer gráfico russo Aleksandr Rodchenko (1891-1956).
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra: Fremont Solstice Parade (2010)
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.


JUNG, BAUMAN, QUINTANA, GONZAGA, JOÃO CABRAL, DOROTHY IANNONE & ESCADA

UMA COISA DENTRO DA OUTRA – Imagem: Blue and wihte sunday morning , da artista estadunidense Dorothy Iannone . - Olá, gentamiga, um dia ra...