sábado, março 11, 2017

ÁGUA MORRO ACIMA, FOGO QUEDA ABAIXO, ISTO É BRASILSILSILSILSIL!?!?!

ÁGUA MORRO ACIMA, FOGO QUEDA ABAIXO, ISTO É BRASIL!?!?! - É água morro acima, é fogo queda abaixo, quem achar que é tudo sério, finda com cara tacho! Alô, alô, Jeremias e Josefas, Malaquias e Claudinelzas e a turma do acho e não acho, quando a coisa já vem pronta, quem paga o pato é o populacho! Salve os fabos e as fabamer, quanta gente lerda: de dia só faz bosta, de noite só faz merda! Chupa essa mangaí, gente! Alô, alô, Joaquins e Manuéis, manequins e rafamés: quem não sacou todo ludíbrio, fica só como é que é? E o coro varonil: A pinga tomamos com limão, farinha comemos com feijão, porém se a patriamada precisar da macada, puta merda, tá lascada! Vá se foder pelo Brasil, vá pra puta-que-o-pariu que o meu cu não é fuzil! Última notícia: alimento é vilão da inflação – atenção: todo mundo parar de comer pra ajudar os coitados do mercado e da globalização! O certo mesmo é entregar Educação, Saúde, Segurança e tudo o mais pra farra dos economistas, afinal tudo tem que dar lucro, ora! Saque a pista! Vambora que não há mais garantia, a coisa aqui tá mais só pra carestia! A inflação cai e tudo sobe, quem explica esse golpe? Vá entender! Pra quem não sabe da Globo e demais noticiários estão numa concorrência acirrada com o Pânico! Quem é mais salafrário? De gaiato e cara-de-pau, só quem vê é que é otário! Alô, alô, gente boa, todo mundo fica velho e a previdência virou loa! E atenção: a Caixa mandou avisar que se sua conta inativa do FGTS estiver zerada é porque seu saldo é zero! Entendeu o riscado? Ou é estelionato? É que o progresso é só um lero, e assim é mais barato! Pra quem não viu, sai-te! É que daqui uns dias, logo logo isso não será mais Brasil, será Anonymous Society! Ah, enquanto o Fora Temer não pega – ah, na hora da afanadinha tudo é só de cabra-cega -, vamos ressuscitar Chacrinha pra assumir essa bodega! (tudo vip na adega  e no maior festão, o governo é só entrega, era uma vez o Brasilzão! Lembra do 7x1 da seleção? Já que é assim, pelo menos o Planalto, enfim, será um Cassino oficial de vergonha, a casa cu da mãe-Joana, o pirão da tia-Tonha, troféu abacaxi pros políticos e bacalhau pra todo mundo! É que da roubalheira a gente só vê a peçonha! O que vem atrás é rotundo!). Alô, alô Terezinha! Alô, alô, seu Edmundo! A mordida no bolso era pescoço, agora é colosso pro vampiro vagabundo! O que é o que é: o circo pegou fogo e quase ninguém viu? A pinoia fala sério só no primeiro de abril? Cadê o brasileiro? Tá em falta, foi tudo pro estrangeiro, ou pra ponte que caiu! Eita! (Agora sem coro varonil): era uma vez o Brasilsilsilsilsilsilsil! © Luiz Alberto Machado. Veja mais aqui.

Curtindo os álbuns Piraretã (Phillips, 1980), Canção de Amor (LuzAzul, 1995), Vozvoixvoice (LuzAzul, 2002) e eVAporAR (Tratore/LuzAzul, 2007), da cantora, compositora e instrumentista Tetê Espíndola. Veja mais aqui.
Veja mais sobre:
Literatura: Modernidade x Pós-Modernidade aqui.

E mais:
Crença, Gabrielle D´Annunzio, Jack Kerouac, Al Jarreau, José Antônio da Silva, Edgar Rice Burroughs, Benício, Kristen Stewart & A princesa que amava insetos aqui.
Celso Furtado & O capitalismo global, Lucia Santaella & Linguagens Líquidas, Pierre Lévy & O Virtual, Cibercultura & Narrativas midiáticas contemporâneas aqui.
Al-Chaer, José Terra Correia, Vanice Zimerman Ferreira, Marisa Queiroz, Psicologia da Saúde, Elisabeth Kubler-Rossa & a morte e o morrer, Direito Ambiental & Simone Lessa aqui.
Caudal do Una de Pelópidas Soares, Cartilha do cantador de Aleixo Leite Filho, Afonso Paulo Lins, Carmen Silvia Presotto, Natanael Lima Filho, Adriano Nunes & Eliane Auer aqui.
O trabalho: escravidão, subordinação e desemprego aqui.
Erich Fromm, Sigmund Freud, Roland Gori, Alan Watts & Eduardo Gianetti aqui.
Octavio Paz, Gestão Ambiental do Trabalho, Psicodrama & Role-Playing aqui.
Big Shit Bôbras: e num é que o Padre Cícero matou duas aqui.
A fenomenologia de Edmund Hurrserl, O bacanal do Boechat, Jacques Demolay & Programa Tataritaritatá aqui.
Brincar para aprender, Sistema Endócrino, Argemiro Correa, Nó na Garganta: Jan Claúdio & Eduardo Proffa aqui.
Dos destroços pra solidão criativa aqui.
É ela a soberania do mar na foz do meu rio aqui.
Cenário em ebulição aqui.
Os dois mundos de quem vive de um lado só aqui.
Reflexões de jornada à sombra da amendoeira aqui.
Desdita de Tripa, Maria Helena Vieira da Silva & Walter S. Parker aqui.
Trajeto Fatal, Bajado, Ascenso Ferreira & Jessiva Sabino de Oliveira aqui.
Proezas do Biritoaldo: Quando Deus Num Quer, Santo Num Voga aqui.
Fecamepa: Quando o nó se desata, bote banca porque o afolosado é a maior moleza, viu aqui.
História da mulher: da antiguidade ao século XXI aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

A arte do desenhista e cartunista Glauco Villas Boas (1957-2010).

DESTAQUE: NOÊMIA DE SOUSA
Se me quiseres conhecer,
estuda com olhos de bem ver
esse pedaço de pau preto
que um desconhecido irmão maconde
de mãos inspiradas
talhou e trabalhou
em terras distantes lá do Norte.
Ah, essa sou eu:
órbitas vazias no desespero de possuir a vida.
boca rasgada em feridas de angústia,
mãos enormes espalmadas,
erguendo-se em jeito de quem implora e ameaça,
corpo tatuado de feridas visíveis e invisíveis
pelos chicotes da escravatura...
Torturada e magnífica.
Altiva e mística.
Africa da cabeça aos pés
— Ah, essa sou eu!
Se quiseres compreender-me
vem debruçar-te sobre minha alma de Africa,
nos gemidos dos negros no cais
nos batuques frenéticos dos muchopes
na rebeldia dos machanganas
na estranha melancolia se evolando...
duma canção nativa, noite dentro...
E nada mais me perguntes,
se é que me queres conhecer...
Que eu não sou mais que um búzio de carne
onde a revolta de África congelou
seu grito inchado de esperança.
Se me quiseres conhecer, poema da poeta e jornalista moçambicana Noêmia de Sousa (1926-2003). Veja mais aqui, aqui e aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
A arte do escultor, desenhista, caricaturista, mímico, designer, cenógrafo, escritor, fotógrafo, ator e artista plástico Juarez Machado.
Veja Fanpage aqui & mais aqui e aqui.

DEDICATÓRIA
A edição de hoje é dedicada à artesã e poeta Giselda Camilo Pereira, integrante da Sociedade dos Poetas Vivos de Olinda - PE.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra: arte do pintor e artista gráfico Geraldo de Arruda Castro (1933-2006).
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.


OSWALD, FOUCAULT, ELIANE ELIAS, WHITEHEAD, FESTIVAL ARTE NA USINA, GRIMM, TERRA CHAPMAN, AGLAURA CATÃO & SÃO JOAQUIM DO MONTE

A MÚSICA É DELA – Imagem: art by Terra Chapman . - Lá vem ela cabelo ao vento com sua chuva de verão e ilha de Gauguin a embalar meus sonh...