terça-feira, junho 14, 2011

A RETÓRICA DE REBOUL, AÇÃO CULTURAL & JORGE CALHEIROS


INTRODUÇÃO À RETÓRICA - O presente trabalho se desenvolveu para familiarização com os preceitos e regras estabelecidos pelo Olivier Reboul em sintonia com a retórica aristotélica. Após detida observação nos capítulos correspondentes ao livro Introdução à retórica do Reboul, iniciamos uma pesquisa elucidatória acerca dos conceitos e definições atinentes ao aspecto retórico de discurso, fundamentando nas argumentações convenientes e suas implicações. Este é o tema do primeiro capítulo. Em seguida, no segundo capítulo, nos detivemos na resenha literária escrita pela professora Maria José Tonelli, sobre o livro Demissão: causa, efeitos e alternativas para empresa e indivíduos, de Miguel P. Caldas, onde estão inscritas as problemáticas do desemprego e da demissão para saneamento das empresas no contexto brasileiro. No terceiro capítulo, efetuamos análise acerca do artigo Seja você mesmo, de Juliana De Mari, publicado na edição de setembro da revista Você s a ., onde a mesma trata de particularidades empresariais dos dias de hoje em abrir espaço para os funcionários, elegendo maneiras para que o interlocutor assuma posicionamentos transparentes para galgar melhores posições na hierarquia das empresas. Logo após, analisamos a matéria A administração depois da Internet, artigo publicado pela na edição de setembro-outubro da revista HSH Management, sobre uma palestra proferida pelo executivo Jack Welsh, onde o mesmo relata sua experiência de profissional bem sucedido e prescrevendo receitas para aquisição do sucesso na empreitada de qualquer indivíduo na escala trabalhista. Finalmente, encetamos uma conclusão acerca dos trabalhos analisados e nossa perspectiva perante o aprendizado no processo retórico. Através de uma observação aos ditames propostos por Reboul, o profissional da área necessita no dia de hoje, de uma ética transparente e de um posicionamento persuasivo, além de participativo e coerente, no seio de suas relações de trabalho com a empresa e seus colegas. A modernidade nos delineia uma atividade profissional em que haja sempre uma preparação, um treinamento, uma qualificação eficaz e eficiente para participar da competitividade com competência e retidão de caráter. As questões do desemprego, da crise econômica nacional e a revitalização na personalidade de um profissional fazem a base de uma consistente formação no sentido de galgar êxito na empreitada e na hierarquia funcional das organizações. O executivo, o gerente, o funcionário responsável pela gestão de pessoas e estratégias mercadológicas, hoje necessita de uma compacta formação intelectual que possibilite uma trajetória menos turbulenta e segura no futuro do profissional. Veja mais aqui.
REFERÊNCIAS
ARISTÓTELES. Arte retórica e arte poética. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1972
COSTA, Ana R. F. ett alli. Orientações metodológicas para produção de trabalhos acadêmicos. Maceió: Edufal, 1999.
MARI, Juliana De. Seja você mesmo. In: Revista Você s.a. 27:3. São Paulo: set./2000 p. 56-60
REBOUL, Olivier. Introdução à retórica. São Paulo: Martins Fontes, 1998
TONELLI, Maria José. Demissão. In: RAE- Revista de Administração de Empresas. Out./dez./2000, 40:4, p.103-108.
WELCH, Jack. A administração depois da Internet. In: Revista HSM Management, 22:4 São Paulo: set./out, p.6-12, 2000.

ARTICULAÇÃO PELA CULTURA POPULAR E AFRO-ALAGOANA – JORGE CALHEIROS. A Articulação pela Cultura Popular e Afro-Alagoana convida para grande festa em homenagem ao cordelista Jorge Calheiro: O CLIMA BOM de JORGE CALHEIROS – Cordéis e Outros Encantos. A Articulação propõe uma justa homenagem ao cordelista Jorge Calheiros, que com 72 anos de idade, semi-analfabeto, morando a mais de 50 anos no bairro do Clima Bom, funde em alquimia o humor, a criticidade e o registro histórico no cerne dos folhetos que escreve, popularizando de forma maciça a literatura de cordel alagoana. A literatura de cordel em Alagoas tem alcançado considerável crescimento e chamando a atenção de pessoas de todas as faixas etárias que buscam ler, pesquisar, e praticá-la. Esta forma de linguagem e comunicação tornou-se comum nas diversas mídias e eventos das empresas públicas e privadas, e os estudantes passaram a usar o cordel em seus trabalhos escolares e acadêmicos, até mesmo as grandes emissoras de TV do Brasil já atentam para a força e originalidade da literatura de cordel. Escritores e escritoras cordelistas retomaram a esperança e voltaram a produzir seus escritos versificados, metrificados e rimados. E neste contexto o poeta popular Jorge Calheiros foi o que mais ganhou notoriedade e contribuiu para a repopularização da literatura de cordel, através da originalidade e genialidade dos seus textos e pela forma única de declamar de cor seus mais de 80 títulos publicados. Jorge Calheiro tem dado uma inegável contribuição para a cultura alagoana, sendo constantemente chamado para se apresentar e palestrar em diversos municípios de Alagoas, Sergipe e Bahia, levando e elevando a nossa cultura popular nos lugares por onde anda. O CLIMA BOM de JORGE CALHEIROS – Cordéis e Outros Encantos Programação: Coletivo AfroCaeté com participação especial de Izabel e Nany Moreno (Afoxé Oju Omin Omorewá); Jogos de Cordéis; Roda de capoeira dos grupos Muzenza e Guerreiros; Poesia Musicada no Pandeiro; Chau do Pife; Bumba meu boi e Airê Iorubá (Núcleo Cultural da Zona Sul); Luiz Alberto Machado; Coco de Roda Renascer; Dona Mariquinha; Poesia de Gentileza de Diego Januário (CEPA Quilombo); Jorge Calheiros e Demis Santana; exibição do filme: O Matuto Zé Cará; além de trios de forró e violeiros do Clima Bom. Local: Praça do terminal dos ônibus do Osman Loureiro Data: 18 de junho de 2011 (Sábado) Horário: das 16 às 22 horas Contatos: (82) 8852-4746 / 8845-4068 Texto com colaboração de Demis Santana Ernani Viana Turismólogo & Produtor Cultural Coletivo AfroCaeté Cel.: 82 8878 1465 Blogs: http://alagoastur.blogspot.com & http://ernaniviana.blogspot.com & http://coletivoafrocaete.blogspot.com & http://arnaudeernaniproducaocultural.blogspot.com/.


 
Veja mais sobre:
Nada como o sol raiando para um novo dia, Mary Del Priore, Mark Twain, George Frideric Handel, Kóstas Ouránis, Sarah Connolly, Mika Lins, Dora Carrington, Christopher Hampton, Emma Thompson, William-Adolphe Bouguereau, Melanie Lynskey, Mariza Lourenço, Sexualidade & Erotismo aqui.

E mais:
Todo dia é dia da mulher aqui.
O presente na festa do amor aqui.
O serviço público & a responsabilidade do servidor público aqui.
Os crimes de sonegação & o Direito Penal & Tributário aqui.
O tango noturno molhando o desejo aqui.
Fecamepa no reino da ficha suja aqui.
Aids & Educação, John Dewey & Pesquisa em Educação aqui.
A psicologia, os adolescentes & as DST/AIDS aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra: 
 Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.




HERMILO, JESSIE BOUCHERETT, LUIZ BERTO, PINTANDO NA PRAÇA & SERRA DO QUATI – CAPOEIRAS

SERRA DO QUATI, CAPOEIRAS - Imagem: Serra do Quati/Capoeiras/Raimundo Lourenço. - Nasci na beira do Una, andejo do dia singrando na vida. ...