sábado, janeiro 02, 2016

GERSOCA, EINSTEIN, FRANKL, GIL, PORTMAN, MATISSE, TWAIN, RITA GUEDES, ROSSETTI, KÁTIA VELO & MUITO MAIS!

VAMOS APRUMAR A CONVERSA? DOS DIAS, A MULHER - Gersoca, sua morenice escorreita, olhos grandes vivos, tipuda de quase dois metros de altura, riso de dia ensolarado duma simpatia de barrocas nas bochechas, competente de tudo preto no branco, corajosa da vida, foi trabalhar numa empresa familiar de três irmãos e um sobrinho – uns verdadeiros pigmeus perto dela. O mais velho Nado, o dono, gentil, cortez, nem aí para quem pintou a zebra; o do meio, Vado, ranzinza, vingativo, austero e chato de galocha; o caçula Verto, maria-vai-com-as-outras, não sabe o que diz nem sabe o que fala e servil; e o sobrinho Velin, um porralouca avexado, todo cheio de nó pelas costas e fabricador de broncas de só se ver o sal dele se pisando. A presença dela no ambiente reavivou o ânimo no trabalho deles. A gargalhada dela com as piadinhas que cada um deles soltava, era música pra eles em verdadeira harmonia plácida. Uma festa! Está tudo muito bom, está tudo muito bem, passam os meses e quase ano, até que Vado se enciúma de uma aparente queda dela pras bandas do Nado, o que, pro ofendido, dá início a uma secreta competição para cair-lhe nas graças e conquistá-la, passando os outros pra trás. Nado nem aí nem vai chegando, nem se apercebe que o substituto, detentor do caixa e das entradas e saídas da instituição comercial, se torna um tirano com relação ao caçula e ao sobrinho – dois surrupiadores descarados que faziam o maior pinto nos apurados financeiros -, piorando quando deu fé de que não lograria êxito nas afeições dela. Começou a maquinar estratégias dolosas para castigar os dois subalternos, bem como tornar-se mais rigoroso com o trabalho dela, acumulando-lhe serviços para reprimi-la mais ainda. Ela competente e desassombradamente superava todos os obstáculos postos pelo agora então algoz, a ponto dele tornar-se doente dos ossos pelo tamanho da sua chatura. Mais ele acumulava serviços e funções pra ela, mais ela altiva conseguia suplantar todos os obstáculos pela frente. Quando se certificou que daquilo não passaria para nenhum proveito dele, teve o ardil de denunciar que estavam roubando dinheiro da gaveta dele. Uma bomba que explodiu com zis estardalhaços! E como já havia pisado demais o caçula e o sobrinho, vingando-se dela, acusou-lhe de ladrona, o que, pra ela, era um vitupério. Decepcionada, pôs-se a chorar com tamanha inverdade. Nado encarou o irmão, mas Vado tinha tomado a providência de antes do expediente, passar na casa da moça e acusá-la, levianamente, demitindo-lhe na hora. Nem deu tempo dela sair de casa, enclausurando-se por meses com vergonhosa situação. Ele, pra si, sabia que eram os subalternos que deitavam a mão na grana no seu cochilo, mas preferiu atingir Nado, batendo de pés juntos que ela era a culpada por isso, afiançando que já havia tomado todas as providências necessárias a respeito. Nado, nada fez – só um muxoxo, dando de ombros – fazer o que? O caçula e o sobrinho se entreolharam e ficaram na sua, livrando-se do pipoco. E Vado tornou-se o mais cruel carrasco até, anos depois, enlouquecer de uma fúria insuperável. Como visto, ela que pagou o pato. E vamos aprumar a conversa aqui e aqui.

PICADINHO

 Imagem: Nu, do pintor francês Henri Matisse (1869- 1954). Veja mais aqui.

 Curtindo a música A Paz e todo dvd Gilberto Gil Acústico MTV (WEA, 1994), do cantor e compositor Gilberto Gil.

EPÍGRAFEA paz é a única forma de nos tornarmos realmente humanos, recolhida do livro Como vejo o mundo (Nova Fronteira, 1981), do físico, cientista e escritor alemão Albert Einstein (1879-1955). Tenho pra mim que só existirá Paz da Terra quando descobrirmos e sentirmos a verdadeira Paz dentro de cada um de nós. Veja mais aqui e aqui.

O SENTIDO DO AMOR – No livro Em busca de sentido: um psicólogo no campo de concentração (Vozes, 1991), do neurologista e psiquiatra austríaco Viktor Frankl (1905-1997), encontro que: Amor é a única maneira de captar outro ser humano no íntimo da sua personalidade. Ninguém consegue ter consciência plena da essência última de outro ser humano sem amá-lo. Por seu amor a pessoa se torna capaz de ver os traços característicos e as feições essenciais do seu amado; mais ainda, ela vê o que está potencialemente contido nele, aquilo que ainda não está, mas deveria ser realizado. Além disso, através do seu amor a pessoa que ama capacita a pessoa amada a realizar estas potencialidades. Conscientizando-a do que ela pode ser e do que deveria vir a ser, aquele que ama faz com que estas potencialidades venham a se realizar. [...] O amor é um fenômeno tão primário como o sexo. Normalmente, sexo é uma modalidade de expressão do amor. O sexo se justifica e é até santificado, no momento em que for veículo do amor, porém apenas enquanto o for. Desta forma, o amor não é entendido como mero efeito colateral do sexo, mas o sexo é um meio de expressar a experiência daquela união última chamada de amor [...]. Veja mais aqui e aqui.

O ROMANCE DA VIRGEM ESQUIMÓO romance da virgem esquimó (Cultrix, 1968), é um conto do escritor, jornalista, pintor ambulante, piloto de barco, explorador e humorista norte-americano Mark Twain (1835 – 1910), que conta uma triste história de amor: - Sim, contar-lhe-ei tudo quanto deseja saber sobre a minha vida, senhor Twain – disse a moça com voz suave, pousando sobre os meus os seus olhos francos. – O senhor é muito bondoso e amável ao apreciar-me e preocupar-se com a minha vida. [...] Eu conhecera o meu amado ao amanhecer. Levara-o à minha casa ao anoitecer, três horas após, pois os dias se encurtavam ao aproximar-se a noite de seis meses. Os festejos prosseguiram durante muitas horas. Finalmente, os convidados partiram e nós nos estendemos sobre as camas para dormir. Todos caíram logo em sono profundo. Apenas eu não conseguia dormir. Sentia-me muito excitada e feliz para conciliar o sono. Após ter permanecido longo tempo imóvel, uma forma vaga passou a meu lado e foi engolida pela sombra que reinava no outro extremo da casa. Não pude distinguir de quem se tratava – se homem ou mulher. Pouco depois, a mesma figura, ou outra qualquer, passou junto a mim, do outro lado. Pensei que aquilo poderia significar, mas de nada adiantaria perguntar. Assim pensando, acabei por adormecer. [...] Depois disto não me separei mais de Kalula. Chorei em seus braços durante todas aquelas horas preciosas e ele derramou sobre mim torrentes do mais profundo amor... oh! Sentia-me tão desgraçada e tão feliz! Finalmente, quando o arrancaram dos meus braços, eu o segui soluçando e vi como o arrojaram ao mar... então cobri o rosto com as mãos. A dor? Oh! Conheço os mais profundos abismos dessa palavra! [...]. Veja mais aqui, aqui e aqui.

SÍTIO DE POESIA – Destaco dois poemas do poeta paulista Alfredo Rossetti, recolhidos do seu excelente blog Sítio da Poesia: I - De quantas foste tu, / Marília, / de que tamanho tiveste, / preferia, hoje, não no verso, / mas nos palcos, na tela, / pois no coração já estás / há muito tempo, e no sempre / estarás, grande, estrela e bela. II - quando não / se almeja / além da véspera / (última e pálida / visão de contentamento / no quando o mundo / vicejou / vivo / como uma escada / a se descer) / abraça-se / de novo / o abandono / até o próximo / grito / de um lápis. Veja mais dele aqui e aqui.

DAS GOIÚVAS ATÉ QUALQUER GATO VIRA-LATA - A trajetória da atriz Rita Guedes começou quando ela tinha 14 anos de idade, passando a integra o grupo teatral Roda Viva, passando depois, a integrar a companhia de teatro Mambembe: Sia Santa. Assim, ela estreia com a peça As goiúvas (1986), passando a atuar nos espetáculos teatrais O circo de bonecos (1987), O evangelho segundo Zebedeu (1987), Menestrel da alegria da arca de Noé (1988), Pinóquio (1989), A farsa do advogado Pathelin (1989), Meu reino por um cavalo (1990), A pedra mágica (1990), Flash (1991), Sauna (1992), Entre amigas (1993), Qualquer gato vira-lata tem uma vida sexual mais sadia que a nossa (2002), Eu te amo (2003) e DNA – nossa comédia (2004). No cinema ela atuou nos filmes Tudo o que você sempre quis saber sobre o amor (1993), O maior (1998), Separações (2002), Quem é? (2003), Sintomas (2003), O xadrez das cores (2004), Procuradas (2004), O farol de Santo Agostinho (2005), O caso Morel (2006), Gatão de meia idade (2006), Fumando espero (2009), Qualquer gato vira-lata (2011), Mar inquieto (2014) e Qualquer gato vira-lata 2 (2015). Também fez muito sucesso na televisão, adquirindo prestígio e consolidando uma carreira de êxito. Veja mais aqui, aqui e aqui.

O TALENTO DE UMA GRANDE ATRIZ – O talento da atriz, produtora e diretora estadunidense Natalie Portman foi inicialmente destacado aqui por sua atuação no filme Sombras de Goya, do premiadíssimo cineasta tcheco Milos Forman. Também por sua magnífica atuação no filme Cisne Negro (2011), dirigido por Darren Aronofsky e, por fim, pelo drama drama Closer (Perto demais, 2004), do diretor Mike Nicholson é baseada na peça teatral homônima e autor do roteiro do filme Patrick Marber, razão pela qual torna-se para lá de meritória esta homenagem reunindo o que já foi destacado aqui e dentro da proposta de que todo dia é dia da mulher. Veja mais aqui, aqui, aqui e aqui.

IMAGEM DO DIA
A arte do mangaká japonês Naoki Urasawa.

DEDICATÓRIA
A edição de hoje é dedicada à artista plástica, fotógraga e professora Kátia Velo. Veja aqui e aqui.

TODO DIA É DIA DA MULHER
A campanha Todo Dia é Dia da Mulher traz as homenageadas aqui e aqui.


A MULHER & BOM PASTOR, JEAN DE LÉRY, BARDAWIL, GALBRAITH, DESIGUALDADE, PICA-PAU & ARRELIQUE DE OZI

Livro, curso & consultas aqui . ARRELIQUE - Arrelique é coisa de menino, dona Judith, de menino levado da breca que sai bandolei...