terça-feira, junho 03, 2014

DIA BRANCO, ÍTALO CALVINO, NEWTON, HEINE, TWAIN. MOISÉS, WATSON, MEIO AMBIENTE & PROGRAMA TATARITARITRATÁ


DIA BRANCO - Estava eu desamparado de tudo quando saí pra vida e ela surgiu sussurrando lindo o “Dia branco”. Minha alma Geraldinho Azevedo logo se arrepiou, entregou os pontos e embalamos coro no palco da vida. Era o amor. Bastou uma centelha, nada mais. Apenas, um riso de mulher. E tudo ficou sendo como se eu tivesse acabado de ser parido: eu nasci entre um rio e um sorriso de mulher. Nada melhor para me recolocar na vida saindo do negrume desalmado da indiferença para alcançar a esperança real. Aí cantamos e nos embalamos na noite imensa quando beijei seus olhos de dias infindos. Foi quando percebi seus braços quase véus divinos de todas as estrelas do universo, me enlaçando o pescoço para levar meus lábios até seus lábios ardentes e feitos de rios que nos levam caudalosos pelas corredeiras mais distantes de tanto se entregar.E nos beijamos imensamente como se a vez fosse para redimir todas as minhas dores e remediar todas as minhas cicatrizes abertas e chagadas, sarando tudo ao mais leve eflúvio do encanto altaneiro de um beijo de mulher. E nos abraçamos inteiramente entregues um ao outro sem jamais dar conta de nada nem de nós que estávamos à beira extrema da paixão irremediável que clamava por nós todos os nossos fôlegos de acrobacias e danças. E nos envolvemos inteiros até que lhe lambi as faces, mordi-lhe a carne do ombro, pescoço, seios, troncos e lhe lambuzei os ductos até saltar-lhe o umbigo e me embrenhar na sua selva pubiana e sobejar suas águas e me fartar do seu pote de todos os sonhos de amor. E nos sorvemos um ao outro como se jamais pudéssemos saciar nossas vontades e a nos travar definitivamente pela loucura de estarmos servos mútuos e perenes prontos para que dali criássemos um mundo possível de viver. Foi quando gozamos o mais impossível de todos os gozos até nos extasiarmos de estarmos vivos e prontos para viver além da própria vida. E compartilhamos e dividimos e nos entregamos. Agora só quero quem me quer. © Luiz Alberto Machado. Direitos reservados. Veja mais aqui

PROGRAMA TATARITARITATÁ – O programa Tataritaritatá que vai ao ar todas terças, a partir das 21 (horário de Brasilia), é comandado pela poeta e radialista Meimei Corrêa na Rádio Cidade, em Minas Gerais. Confira a programação deste domingo aqui. Nesta edição as seguintes atrações na programação: Krzysztof Penderecki, Tom Jobim, Egberto Gismonti, Pat Metheny, Oswaldinho do Acordeon, Claudia Telles, Milton Nascimento, Beto Guedes, Daniel Pissetti Machado, Julya Cristal & Alex Vorhooes, Rose Morena & muito mais. Contamos com a presença de vocês. Veja mais aqui.

SERVIÇO:
O que? Programa Tataritaritatá
Quando? Hoje, terça, 03 de junho, a partir das 21hs
Onde? Aqui c/apresentação: Meimei Corrêa.

UMA JACA NA CABEÇA DE NEWTON – Certa tarde o Zé Corninho estava inheto vociferando cobras e lagartos acerca duma situação irrelevante, quando me virei pro doutor Zé Gulu e perguntei o que se sucedia. Com a calma e estranheza de sempre, apertando os olhos, ajeitando os óculos e franzindo o cenho, o filósofo eremita daquelas paragens, arrematou com um esforço peculiar: - Esse cara é uma jaca na cabeça de Newton! Fiquei deveras impressionado com a afirmação intempestiva, imaginando se ao invés duma maçã realmente houvesse despencado uma jaca raçuda no quengo do cientista inglês Isaac Newton (1643 – 1727), o que seria da ciência moderna, hem?

SE UM VIAJANTE NUMA NOITE DE INVERNO, DE ÍTALO CALVINO – Quando li o “Se um viajante numa noite de inverno”, de Ítalo Calvino, fiquei impressionado com a narrativa. A respeito dele escreveu Claudia Amigo Pino: “[...] o motor da máquina é um pouco mais complexo. Baseado nos modelos de Greimas – não sem um pouco de ironia, Calvino cria dez começos de romances de gênero completamente diferentes. Assim, há um romance de mistério, um romance engajado, um romance japonês... quem deve unir esses começos é uma personagem-leitor que também segue o mesmo esquema narrativo dos outros romances (“uma personagem masculina que narra a história se vê assumindo um papel que não é o seu, numa situação em que a atração exercida pela personagem feminina e o peso da obscura ameaça de uma coletividade de inimigos a envolvem sem lhe dar escapatória”). No final, o próprio leitor ou leitora real do romance percebe que está também em um esquema narrativo e que ele mesmo pode ser uma produção da máquina de escrever Italo Calvino”. Veja mais aqui.

E AÍ, MOISÉS? – Afinal de contas Moisés existiu ou não? Independente disso, os seus 10 mandamentos estão aí até hoje. A respeito deles escreveu o escritor e humorista norte-americano Mark Twain (1835 – 1910): “Se os 10 mandamentos não foram escritos por Moisés, então foram escritos por outra pessoa do mesmo nome”. Também o poeta romântico alemão Heinrich Heine (1797 – 1856) assim se referiu: “[...] se Moisés não foi criado por Deus, os autores do Antigo Testamento fizeram bem em chamar a atenção de Deus para esse descuido, criando eles mesmos a Moisés”. Em síntese, recolheu Antonio Hohfeldt et al que um conferencista jocoso arrematou sobre o assunto: “O que o senhor realmente quis dizer é que Moisés foi a maior personagem fictícia que sempre existirá”. E fim de papo.

O SER HUMANO TEM CADA UMA!?! – O fundador da escola de pensamento Behaviorista, o psicólogo estadunidense John B. Watson (1878 – 1958), depois de prometer construir uma humanidade melhor se o permitisse que trabalhasse com as crianças, resolveu, antes de morrer aos 80 anos de idade, tocar fogo em todas as suas cartas, manuscritos e notas de pesquisa, destruindo todo o registro não publicado de sua vida e carreira. Que arrependimento foi esse de levar o sujeito a destruir todas as ideias e resultados de pesquisas? Sei lá, o ser humano tem cada uma. Veja mais aqui.

TODO DIA É DIA DO MEIO AMBIENTE – Nos festejos da semana do Meio Ambiente, queremos deixar claro que pra gente todo dia é dia do meio ambiente. Confira aqui.

IV CONGRESSO BRASILEIRO PSICOLOGIA: CIÊNCIA E PROFISSÃO - O Fórum de Entidades Nacionais da Psicologia Brasileira, composto por 23 entidades da Psicologia, convida a todos para o IV Congresso Brasileiro Psicologia: Ciência e Profissão. O Congresso, que está se preparando para a sua 4ª edição, é: espaço para o diálogo da diversidade da Psicologia no Brasil; lugar para o encontro da ciência e da profissão, que permite haver uma contribuição significativa na produção dos saberes e fazeres da Psicologia; momento importante no desenvolvimento da identidade dos psicólogos; possibilidade para que todas as questões, abordagens e construções da Psicologia se apresentem e possam ser divulgadas e debatidas e lugar do desenvolvimento do compromisso da Psicologia com as necessidades da sociedade brasileira.  SERVIÇO: IV CONGRESSO BRASILEIRO PSICOLOGIA: CIÊNCIA E PROFISSÃO Quando? De 19 a 23 de novembro de 2014. Onde? Uninove, São Paulo. Veja mais detalhes aqui.


Veja mais sobre:
Simulacros, Roberto Remiz & Nina Kozoriz aqui.

E mais:
Bernardo Guimarães, Nina Simone & Darel Valença Lins aqui.
António Damásio, Pierre-Jean de Béranger & Marcia Lailin aqui.
Descartes & Margarethe Von Trotta aqui.
Coelho Neto & Logoterapia aqui.
A poesia de Wystan Hugh Auden, a literatura de Stanislaw Ponte Preta & Anaïs Nin, A música de Francisco Manuel da Silva, A pintura de Alberti Leon Battista, Maria de Medeiros & Luli Coutinho aqui.
Hypatia & Ágora, o filme aqui.
Inesquecível viagem ao prazer & Lucia Helena Galvão Maya aqui.
Proezas do Biritoaldo: Quando a corda arrebenta, a covardia fica de plantão aqui.
O pensamento de Baruch Espinoza aqui, aqui e aqui.
Conversa de pé de ouvido, As presepadas de Doro, Erasmo de Roterdam, O peido & a Educação, Fernando Fiorese, A primavera de Ginsberg, Graciliano Ramos & Alagoas aqui.
A balsa da Medusa aqui.
Meu ensino de Jacques Lacan & Disco Friends aqui.
Antígona de Sófocles aqui.
Reflexões de metido em camisa de onze varas, Ralph Waldo Emerson, Síndrome de Klüver-Bucy, Isaac Newton, Viviane Mosé, Carl Gustav Jung & Sabina Spielrein, Cloltilde de Vaux & Auguste Comte aqui.
Remexendo as catracas do quengo e queimando as pestanas com coisas, coisitas e coisões, Débora Massmann, Boaventura de Souza Santos, Terêncio, O Fausto de Goethe, Ética, Saúde no Brasil & Big Shit Bôbras aqui.
A música de Nando Lauria aqui.
Charles Baudelaire, Gianni Vattimo, Sören Kierkegaard, Tribo Ik, Adriano Nunes & Do individualismo possessivo ao umbigocentrismo da futilidade aqui.
Pobreza aqui.
Paulo Leminski, Mestre Eckhart, Moisés Maimônides, Píndaro, A oniomania & o Shopaholic, Gilton Della Cella & Programa Tataritaritatá aqui.
A explosão do prazer no Recife, Educação, Manoel de Barros, Gaston Bachelard, Luiz Ruffato, John Dewey, Marcelino Freire, Ottto Maria Carpeaux, Armando Freitas Filho & Programa Tataritaritatá aqui.
Lasciva da Ginofagia aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Art by Derinha Rocha
Veja Fanpage aqui & mais aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.




HAROLDO DE CAMPOS, MAGRITTE, GISMONTI, KUNDERA, CÉLIA LABANCA, POESIA ABSOLUTA, PRAIEIRA & CORTÊS

O VÔO DE MAGRITTE - Imagem: The Kiss (1951), do pintor belga Rene Magritte (1898-1967). - Um salto e sei a minha pequenez: quero voar. A...