segunda-feira, junho 09, 2014

MARÍA AUXILIADORA ÁLVAREZ, PETER HANDKE, ANNE BRONTË, DAVID BADDIEL & LITERÓTICA.


CANTIGA DE AMOR PRA ELA
(uma canção pro tobogã do amor)

“(...) Mas a noite é nua, e, nua na noite, palpitam teus mundos e os mundos da noite (...) brilha toda a tua lira abdominal. Teus seios exíguos – como na rijeza do tronco robusto dois frutos pequenos – brilham. Ah teus seios! Teus duros mamilos! Teu dorso! Teus flancos! Ah, tuas espáduas! (...) Baixo até o mais fundo de teu ser, lá onde me sorri tua alma, nua, nua, nua”. (Manuel Bandeira, Nu).

Luiz Alberto Machado

Esta canção vem de longe, muito longe lá onde amanhece o leste carregado da missão de Verne e do espetáculo de Wakeman.

Esta canção vem de longe para ser sua mulher que se insinua e que me refugia nua e me mata com essa graça que tem no clarão do riso de formosa princesa, a mais linda entre as lindas, com o fogo do beijo de divina beldade musa de todas as minhas canções.

Esta canção, falo em você pelo tobogã da vala eqüidistante entre Natal e Porto Alegre na atlântica ondulação maravilhosa do prazer: a vértebra que serpenteia como a luz para a noite e o sol para o dia.

Esta canção é toda festa no prólogo inflamado de segunda pra terça quando chego pidão que pede porque carece jogado pela lombada do Oiapoque ao Chuí do seu jeito de engatinhar nua ao meu redor.

Esta canção é só armadilha de terça pra quarta quando meu relho é pontaria exata no lombo de tigela boa da cauda do cometa onde vou desenhar a poesia do eterno coito presente em todas as ânsias, marcante em todas as expectativas.

Esta canção é só captura de quarta pra quinta quando o meu anzol fisga sua carne fresca e vou fundo sem cessar fogo para me lavar com nossa lama, escorrendo pela formosura do seu agoniado colo erguido quebrando tudo no peito com chamegos safados no incomparável remanso da sua inevitável sedução.

Esta canção é só luta corporal de quinta pra sexta quando na sua esfíngica tentação de devoradora devorada, se estraçalha com minha língua no seu fogareiro de divino manjar, jóia da mais alta valia entre as pernas, retrato falado do milagre e da maravilha.

Esta canção é só tempestade voluptuosa de sexta pra sábado do nosso devaneio hípico e eu alazão fogoso devasso comendo no centro incapaz de escapar e à maneira insensata principia e brilha maior reluzência porque é impossível poupar do veneno que inebria e eu sou todo embalado pelo cheiro e sabor do seu sexo.

Esta canção é só recomeço puxando prima e bordão de sábado pra domingo até que chegue nas nuvens capitulando às minhas investidas de segunda pra terça e chegando na quarta se fazendo manha porque quinta se abre em flor que me cabe inteiro na sexta e eu carrego no sábado de novo e peço bis no domingo, e pedimos bis um ao outro no dia seguinte, toda minha e todo seu até presentear todos os dias com os acordes finais pirotécnicos fatais do último movimento sinfônico do nosso dilúvio de prazer. © Luiz Alberto Machado
. Direitos reservados. Veja mais aquiaqui.

 

DITOS & DESDITOS - Quando sentir que é meu dever falar uma verdade intragável, eu a direi, embora isso prejudique meu nome, o prazer imediato do leitor e o meu próprio. Todos os romances são, ou deveriam ser, escritos para que tanto homens quanto mulheres o leiam; e eu não saberia o que dizer ao tentar conceber como um homem se permitiria escrever algo que pudesse ser realmente ofensivo para uma mulher ou por que uma mulher devesse ser censurada por escrever algo que fosse próprio e adequado para um homem. Pensamento da escritora britânica Anne Brontë (1820-1849). Veja mais aqui.

 

ALGUÉM FALOU: Se uma nação perde os seus contadores de histórias, perde a sua infância. Uma coisa boa: esquecer subitamente a sua história, o seu passado, parar de sentir que a sua felicidade presente está ameaçada pelo que costumava ser. Não se pode confiar em ninguém que não esteja entusiasmado consigo mesmo, pelo menos de vez em quando. Orgulhoso da minha quase loucura, como se tivesse alcançado um objetivo. Pensamernto do escritor, dramaturgo e roteirista austríaco Peter Handke.

 

SEJA LÁ O QUE O AMOR SIGNIFIQUE – [...] Por muito tempo, pensei que tinha um cérebro de homem que pensava mais como homem do que como mulher. Mas agora percebi que seja o que for que eu pense, não é como os homens; porque os homens não pensam como homens, eles pensam como meninos [...] Essa é a questão do seu destino, como você deve saber quando ele chegar? Como você deve reconhecê-lo da vida aleatória? [...] Sim! “Eu te amo” está sujeito à lei dos rendimentos decrescentes; como um ou dois outros elementos semanais críticos de um relacionamento, ele perde um pouco de valor emocionante cada vez que você o revela. '... Isso é o que acontece com "Eu te amo", a mesma frase que você uma vez gritou para Hollywood ou Heathcliff -como na chuva forte, agora- agora você está dizendo isso estupidamente no final de cada conversa telefônica, uma continuação de "Volto para o jantar." Uma vez que surgiu de forma espontânea, ele se forçou a sair; agora é reflexo. [...]. Trechos extraídos da obra Whatever Love Means (Time Warner, 2000), do comediante, escritor e roteirista inglês David Baddiel.

 

DOIS POEMASISOLAMENTO - ramo espesso: \ não toque\ para o animal ferido\ forneça-lhe isolamento, \ forneça-lhe abrigo, \ proporcione-lhe uma longa noite \ em olhos fechados. EU PREENCHO - enquanto o vazio foi preenchido \ O eco do nada \ era ensurdecedor.\ talvez os obstáculos do significado\ Eles nasceram do re- \do re- \ das reverberações \ da voz\ cheio de si \ e sem capacidade \ de ouvir: \ eu preencho\ que talvez \ele fosse \ habitado \ pelo silêncio. Poemas da escritora venezuelana María Auxiliadora Álvarez, autora das obras Parênteses de estupor (2011); O Eterno Aprendiz e Iluminado (2006); Eu (1996); Ca(z)a (1990); Cue (1985); e Meus Pés na Origem (1978).

 

PROGRAMA TATARITARITATÁ – O programa Tataritaritatá que vai ao ar todas terças, a partir das 21 (horário de Brasilia), é comandado pela poeta e radialista Meimei Corrêa na Rádio Cidade, em Minas Gerais. Confira a programação deste domingo aquiNesta terça, a partir das 21hs, acontecerá mais uma edição do programa Tataritaritatá, com apresentação de Meimei Corrêa, com as seguintes atrações na programação: Heitor Villa Lobos, Antonio Nóbrega, Kitaro, Genesis, Joe Sartriani, Nando Lauria, Sonia Mello, Claudio Nucci, Paulo Diniz, Marquinhos Cabral & Zé Linaldo & Genésio Cavalcanti, Mácleim, Xico Bizerra & Irah Caldeira, Celio Matos, Ibys Maceioh & Sebah Andrade & muito mais. Contamos com a presença de vocês. Veja mais aqui.



SERVIÇO:

O que? Programa Tataritaritatá

Quando? Hoje, terça, 10 de junho, a partir das 21hs

Onde? Aqui c/Apresentação: Meimei Corrêa



Veja mais sobre:
Da semente ao caos, Lasciva na Ginofagia & a arte de Vanice Zimerman aqui.

E mais:
Toni Morrison & A Filosofia de Schelling aqui.
O Princípio Federativo de Proudhon & a poesia de Ione Perez aqui.
A obra de Hermes Trismegistos & o cinema de István Szabó aqui.
Aleister Crowley & Regina Spektor aqui.
Alan Watts & O Sétimo Selo de Ingmar Bergman & Bibi Anderson aqui.
O Novo Organum de Francis Bacon & a poesia de Marinez Novaes aqui.
A Filosofia de Deleuze & Guattari, O Umbigo de Rubens Rewald & Anna Cecília Junqueira aqui.
Clarice Lispector & Helena Blavatsky aqui.
Duplo engano aqui.
André Breton, Marlos Nobre, Nikos Kazantzákis, Toni Morrison, Milos Forman, Adolf Ulrik Wertmüller, Natalie Portman & Tanussi Cardoso aqui.
Carson McCullers, Nicolau Copérnico, Max Klinger, Rogério Tutti, José Carlos Capinam, Alberto Dines, István Szabó & Krystyna Janda aqui.
Crença: pelo direito de viver e deixar viver aqui.
A injustiça braba de todo dia aqui.
Musa Tataritaritatá aqui.
As trelas do Doro: o bacharel das chapuletadas aqui.
William James & Roubaram a tenda de Sherlock Holmes aqui.
Três poemínimos de amor pra ela aqui.
A Ilha Deserta de Deleuze & Guattari, a piada Será que tá morto aqui.
O consolo da paixão aqui.
O nome dela é amor aqui.
O Seminário do Inconsciente de Lacan & O Caso Schreber de Freud aqui.
Saúde no Brasil aqui.
A rapidinha pro prazer dela aqui.
Fernando Melo Filho, o primeiro parceiro na música aqui.
Lasciva da Ginofagia aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Leitora Tataritaritatá!!!!!
Veja mais aquiaqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.




STELLA NYANZI, NASTASSJA MARTIN, AGUSTINA BAZTERRICA & SEMANA HERMILO

    Imagem: Acervo ArtLAM . Ao som dos álbuns Liszt: Piano Sonata & other works (Hyperion Records, 2015), Bach: The Art of Fugue (Hy...