quarta-feira, junho 29, 2016

MACHETES DO DIA & OUTRAS SACADAS TATARITARITATÁ!


 MANCHETES DO DIA: ATACA O NOTICIÁRIO MATINAL – No pavilhão de dona Zefinha, dos alvoroços da segunda aos puxencolhes de sexta e sábado, o rádio estridulava gasguito o noticiáio entre o zoadeiro dos pedidos, pigarros, tossidas, risadas, seis horas, um estralado com meiota! Fungado, espremida. Avião cai no Atlântico com 300 passageiros! Vixe! Fodeu! Eita, gota! Quantos? Assim num tem coragem que dê ir de avião pronde for, hem? Escarro, cuspida. Dois queijos e um misto com pingado. Presidente corrupto diz que vai moralizar Administração Pública! Eita, raposa faz festa no galinheiro! Essa é boa, tem que pagar pra ver! Seis e quarenta e cinco. Baticum no balcão, coceira, impado. Ô, seu menino, o que foi mesmo que o locutor disse? Hômi, eu ouvi, mas não prestei atenção. Ah, tá! Dois brotes e um caldo de cana. Bandidos invadem igreja e assaltam padre e fiéis! Nem as igrejas!?! Isso é a moléstia do cachorro da bôba torrero! Um mata-fome com groselha. Ah, besteira, tem dois atacando de moto a torto e a direito, assaltando tudo. Sacolejo, amolegado. Terror mata 36 em Istambul! Os caras nesse lugar aí gostam de brincar de matar gente, né não? Se eu tivesse lá acabava esse bafafá em dois tempos! E o que tu ias fazer, ineivado? Ôxe, baixava a lei do desarmamento, ora, queria era ver neguinho andar armado pra fazer guerra. Destá, ia era ser outra guerra em cima, bestão! Ah! Aperto de mãos, intrigas. Como se aqui não tivesse isso! Lá foram mais de 30 mortos e 150 feridos, aqui são dez vezes isso de morte e a gente nem dá conta disso! É morte matada, morrida, no trânsito, de rixa, de cruzeta, de tráfico, de tudo. Do jeito que vai a gente num chega fim do ano! Fraude descoberta por operação policial! Rapaz, me diga cá uma coisa: será que depois desse Lava-Jato vai sobrar alguém pra governar o Brasil? Do jeito que vai não sobra presidente, ministro, juiz, doutor algum pra tocar esse país pra frente. É uma roubalheira disgramada, desviam dinheiro de tudo, da educação, da saúde, da segurança, todo mundo é ladrão, só sendo. Crise abala situação da economia! Isso é uma carestia da bixiga lixa! Sete e quinze. Oxe, o peixe aumenta na páscoa, o comércio reajusta os preços pra promoção no dia das mães, automóveis com financiamento a perder de vista, descontos especiais pro dia dos pais, dólar aumenta e os juros sobem nas compras, a folia come no centro no carnaval, bolsas caem em todo mundo, viva São João! Países abandonam a União Europeia – eita, porra! Chuta que é macumba! Num brinca. Encontrado corpo carbonizado, decapitado e irreconhecível! No papo. Goiabada com queijo e suco de laranja. É natal. Congresso resolve cassar mandato de remanescente da ditadura. Feliz ano novo! Mulher é espancada na porta da delegacia. Sete e trinta. Ô menino, aumenta a difusora aí que agora é hora do futebol! Ah, agora o negócio é sério! Num oferecimento da funerária Esperança do Futuro e papel higiênico Cu Feliz, a sua resenha esportiva! E terê teitei. Ô meu, vamos aprumar conversa & tataritaritatá! © Luiz Alberto Machado. Direitos reservados. Veja mais a respeito aqui, aqui e aqui.

 Imagem: a arte do pintor russo Nicolai Fechin (1881-1955).


Curtindo o álbum Rizoma (Blue Note/ArtistShare, 2014), do pianista de jazz e compositor de trilhas sonoras cinematográficas cubano Fabian Almazan.

PESQUISA
[...] a história da linguística é feita, por um lado, de polêmicas sobre pontos reputados essenciais (consonantismo, por exemplo), sobre problemas de validade (fatalidade das leis fonéticas), por outro lado, porém da sucessão de modelos de simulação. [...], trecho da obra Filosofia da Linguagem (Almedina, 1975), de J. Sumpf, G, Granger, J. Bouveresse e J, Gauvin, qye trata acerca da linguagem e sua filosofia, a linguagem ordinária, a língua e sistemas formais, o discurso da filosofia sistemática, experiências de leituras, investigações de estrutura, entre outros temas. Veja mais aqui e aqui.

LEITURA 
[...] Sei bem que não posso expressar, com clareza e lógica, a emoção que me causa este verso: pensa na chuva, caindo sobre os sítios hipotecados. Recitando este único verso, que enceguece com sua própria cintilação, despeço-me seguro apenas de que transmiti humildemente o sinal da beleza misteriosa da poesia.
Trecho final da conferência Multiplicidade de Lêdo Ivo, inserida na obra Vinte vezes Cassiano (Thesaurus, 1997), reunindo o trabalho do escritor, critico literário, conferencista e jornalista Cassiano Nunes (1921-2007), da coleção Elysio de Carvalho, organizada pelo jornalista e escritor Maurício Melo Júnior.

PENSAMENTO DO DIA: ESTÓRIA DE BREVES
Um homem que viajava pelos sertões, pediu agasalho em uma casa, já muito noite; e como lho negassem por motivo de estar a dona da casa em grave perigo sem poder dar à luz havia uatro dias, disso o magano, que ele sabia de certas palavras mágicas, que escritas e postas ao pescoço da parturiente, eram um remédio infalível; mas só faria isso, se lhe dessem rancho por aquela noite. foi logo acolhido: escreveu as misteriosas palavras em um papel, recomendando que nunca o abrissem, sob pena de perder-se toda a virtude miraculosa, e para isso coseu o embrulho em muitos panos. Posto ao pescoço da mulher, não passou meia hora, que não desse à luz com grande felicidade, e com pasmo de toda a família. Bem é de imaginar quão obsequiado fosse o sujeito por tal prodígio havia operado. Dai por diante andava o breve de casa em casa para iguais apertos, e tais maravilhas obrou que assentaram de o abrir, apesar da recomendação do viageiro, e viram, que as palavras, que tantos milagres faziam, eram estas: Tenha eu rancho e o meu cavalho, que para a burra não dá-me abalo.
Recolhido do livro Folclore pernambucano (Imprensa Nacional, 1908), do historiador, jornalista e advogado Francisco Augusto Pereira da Costa (1851-1923).

IMAGEM DO DIA 
 Performance das bailarinas em espetáculos da premiadíssima dançarina e coreógrafa austríaca Doris Uhlich no National Dance Center and the Austrian Cultural Forum.

Veja mais sobre a Arte de Furtar, Anton Tchékov, Píndaro, Dave Saint-Pierre, Horace Vernet, Stanley Clarke, Anaxímenes de Mileto, Walter Lang, Malcolm Liepke & Susan Hayward aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Imagem: Sutekina geisha, by Roberto Prusso.
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Peace on Earth!
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja aqui e aqui.



KRISHNAMURTI, MILLÔR, CELSO FURTADO, JOSEPH CAMPBELL, BARBOSA LIMA SOBRINHO, GILVAN LEMOS, RIO UNA & MARQUINHOS CABRAL

MARQUINHOS CABRAL: DESDE MENINO SOLTO NA BURAQUEIRA – A gente aprontou muitas e tantas no quintal lá de casa e nos cômodos da casa dele ...