domingo, julho 24, 2016

SE NÃO VAI DE UM JEITO, VAI DE OUTRO


SE NÃO VAI DE UM JEITO, VAI DE OUTRO (Imagem: Mundo caos, do pintor, escultor, gravurista e ceramista surrealista catalão, Joan Miró) - Nossa! O que se tem reclamado da vida não está no gibi. Quando não é do calor de abano no suor, é o frio de bater queixo e morder língua. Quando não são barruadas de gente perdulária, umas às outras se estranhando na correria do consumo, é o ermo de não se ver sequer um pé de vivente nas proximidades. Quando não é uma fila empancada que não avança um milímitro por hora, é o sistema fora do ar com tudo entregue às moscas. Pelo visto, motivo pra reclamar é o que não falta: telefone que não liga, carro enguiçado no trânsito, condução atrasada, salário que não deu, compromisso vencido, justiça que não chega, e tudo funcionando só pra tirar o sujeito do sério. Quando não se empacota tudo pra livrar o que é de seu, está tudo embalado com o constrangimento de ir pro lixo sem mais nenhuma serventia. Quanto desperdício. Também, pudera, a gente quer organizar tudo e finda nada que preste. Só sobra contar estória. Desde bruguelo que ouço dizer que o leste é o leste e o oeste é o oeste, norte pra lá, sul pra cá, não pode misturar. E por que não? Tenho sempre a impressão de que nunca ocorreu de mesmo a compreensão segura de que cada doido tem sua mania. Por acaso alguém é normal? Tem gente que tem tudo: carro, casa, dinheiro, abastança, relações, menos um sapo por estimação. E ainda por cima protesta de tudo, onde quer que esteja, o que quer que se faça, dá no mesmo: insatisfação. Sobra só a oportunidade de mudar de idéia e sacar a distância entre o propósito e o despropósito. Mas não, cada vez mais se procura organizar, sistematizar, burocratizar, lei pra tudo! Esquece que no meio disso as disfunções também fazem parte do troço: tudo atrapalhado. Ninguém entende patavina. Por que a gente complica tanto, hem? Cada vez mais me convenço de que muitos não conseguem ser livres sem que sejam imbecis, ainda é algo inatingível ter a nobreza da liberdade. Mais fácil encontrar à toa alguém que seja homem sonhando borboleta e se questionando se não é uma borboleta sonhando ser homem. Tem disso. Parece difícil ter de fazer algo sem que tenha que tomar uma providencia para resolver tudo. Tanto é que um bocado de vezes me dou conta de que tem gente que sai pra comprar o que precisa e finda levando o desnecessário. O pior é que quando a ficha cai, ô toleima. Por isso escuto sempre: - A minha está um caos. Ué, faz um buraco e ele morre – sei, o problema é achar o buraco no meio da bronca. Do contrário, dá o mesmo que vi de um padre ancião, trêmulo magrinho, cabecinha calva brilhando ao Sol, enxergando quase nada, tropicando envergado e capengando com uma tabica, quando leva um tombo num buraco e cai numa poça de lama de encharcá-lo todo, a berrar: - Louvo a Deus porque o diabo está pintando o sete na Terra! Ah, tá. É só gente com sentido de remover o tempo esgotando o espaço, sem saber pular duma situação pra outra adequadamente. Todo dia a mesma coisa, quem haveria de surgir com idéias insuspeitas? Não se coopera, nem se faz por onde: não é direito que se quer, é privilégio, tudo de mão beijada. Mesmo? Que caia do céu. E quem fará por todos? Só vejo: dá o fora, ora. Da minha parte, a gente ainda não entendeu que tudo na vida ao invés de concluso, está em processo, não acha? E que mesmo pra encurralado há outras possibilidades: é só parar e atinar. É difícil imaginar? Aprenda: invente e surpreenda! E vamos aprumar a conversa. © Luiz Alberto Machado. Direitos reservados. Veja mais aqui.


Imagem: a arte do pintor francês Eugène Leroy (1910-2000).

 Curtindo os CDs + DVD The Complete Warner Recordings (Warner Classics, 2015), da violinista coreana Kyung-Wha Chung.

PESQUISA: OS DOZE PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO POSITIVA
Os doze princípios da educação positiva: Princípio 1 - Amor incondicional; Princípio 2 - Conhecer os princípios do comportamento; Princípio 3 - Conhecer o desenvolvimento de uma criança; Princípio 4 – Autoconhecimento; Princípio 5 - Comunicação positiva; Princípio 6 – Envolvimento; Princípio 7 - Usar conseqüências positivas: reforçar, elogiar, valorizar; Princípio 8 - Apresentar regras; Princípio 9 - Ser consistente; Princípio 10 - Não usar punição corporal, mas conseqüências lógicas; Princípio 11 - Ser um modelo moral; Princípio 12 - Educar para a autonomia.
Princípios extraídos das publicações Eduque com carinho: equilíbrio entre amor e limites (Juruá), da psicóloga, professora doutora em Psicologia Experimental pela USP e pós-doutora em Processos de Desenvolvimento Humano pela UnB, Lidia Natalia Dobrianskyj Weber, resultantes de recentes pesquisas científicas sobre educação de filhos e uma nova abordagem que se chama de Disciplina Positiva, com reflexões, histórias interessantes, exercícios para treinamento de certos comportamentos e atitudes essenciais, além de detalhar os 12 princípios da Educação Positiva embasados em pesquisas científicas. Veja mais aqui.

LEITURA
Um olho de Emily / É Deus / O outro é Fera / Um olho é Eva / O outro é Lilith / No branco rosto / Lábio granito / Do branco vestido / Vaza uma luz que emana / E entontece / Nada a fazer / Depois de remar no céu / Nada mais a fazer / Quando se bebeu / Versos estrelas / - Auroras gestadas / Carta de voo de pássaros / Palavras de arcanjos / O ocaso em uma copa / O silêncio do oceano laminado – / O tosco me agride / Tudo o que é rude / Um passo atrás / A cada farpa / A cada sílaba Bárbara / Sibila frase agulha fina / - Avesso de Sibila – / Sífilis purulenta / Na pele da poesia / – Letargia – / Um passo atrás / Um véu / Dois véus / Uma estrada / Um muro / Um jardim / Uma porta / Pétrea e escura / Uma cama / Uma escrivaninha / Um quarto branco / Arco íris na retina / Uma luz difusa / Uma musa? / Emily... / Ninguém mais.
Poema Remando no éden, da premiada escritora paranaense e autora de diversos livros, Bárbara Lia. Veja mais aqui.

PENSAMENTO DO DIA: 
[...] o processo eleitoral está inundado por técnicas comerciais de levantamento de fundos e de criação de imagens, poder-se-ia retornar a um processo seletivo tão despreocupado com as qualificações corno aquele que fez de Dario Rei dos Persas. Quando ele e seus companheiros de conspiração – segundo recorda Heródoto – derrubaram o déspota reinante, discutiram que espécie de governo – monarquia ou oligarquia a ser exercida pelos mais sábios – deveriam estabelecer. Dario defendeu a ideia de que seria melhor manter a regra de um único dirigente, escolhendo-se “o melhor homem do país”. Persuadido, o grupo concordou em cavalgarem juntos no dia seguinte; aquele cujo cavalo fosse o primeiro a relinchar no momento em que o sol nascesse, seria o rei. Graças ao ardil de um criado engenhoso, que acorrentou urna égua favorita no lugar crítico, o cavalo de Dario reagiu a tempo e seu afortunado proprietário, dessa forma considerado o melhor homem para o cargo, subiu ao trono.
Trecho da obra A marcha da insensatez: de Troia ao Vietnã (Best Bolso, 2012), da escritora e historiadora estadunidense Barbara Tuchman (1912-1989), abordando sobre um paradoxo - a insistência dos governos em adotarem políticas contrárias aos próprios interesses, destacando quatro conflitos históricos em que certas ações tiveram muitas consequências para milhares de pessoas - a Guerra de Troia, a reforma protestante, a independência dos Estados Unidos e a Guerra do Vietnã.

IMAGEM DO DIA: 
A arte do fotógrafo e cinegrafista Faisal Iskandar.

Veja mais sobre Norbert Elias, Simon Bolívar, Oscar Wilde, Camille Saint-Saëns, Lope de Vega, Carlos Saura, Denise Duval, Sarah Bernhardt, Ernst Hochschartner, Marie-Louise von Franz & Janet Agnes Cumbrae Stewart aqui.

DESTAQUE:
Revista Poética Brasileira, editada pelo jornalista, advogado e escritor Mhario Lincoln.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
A arte da série Fuck Me, da pintora e ilustradora espanhola Anna Dart.
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Arte do pintor afro-americano Eugene J. Martin (1938-2005).
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja aqui e aqui.



ARIANO, LYA LUFT, WALLON, AS VEIAS DE GALEANO, FECAMEPA, JOÃO DE CASTRO, RIVAIL, POLÍTICAS EM DEBATE & MANOCA LEÃO

A VIDA NA JANELA – Imagem: conversando com alunos do Ginásio Municipal dos Palmares - Ainda ontem flores reluziam no jardim ornando muros...