sábado, junho 22, 2013

ORIGEM DAS ESPÉCIES DE DARWIM & CHEGA DE INJUSTIÇA


A ORIGEM DAS ESPÉCIES DE CHARLES DARWIN - [...] Sendo este volume inteiro apenas uma longa argumentação, creio dever apresentar ao leitor uma recapitulação sumária dos fatos principais e suas ilações. Não penso em negar que podem opor-se à teoria da descendência, modificada pela variação e pela seleção natural, numerosas e sérias objeções que procurei expor em toda a sua força. Em primeiro lugar, nada me parece mais difícil do que acreditar no aperfeiçoamento dos órgãos e dos mais complexos instintos, não por meios superiores, posto que análogos à razão humana, mas por acumulação de inúmeras e ligeiras variações, todas vantajosas ao seu possuidor individual. Contudo, esta dificuldade, ainda que parecendo insuperável à nossa imaginação, não poderia ser considerada como válida, se se admitirem as proposições seguintes: todas as partes do organismo e todos os instintos oferecem pelo menos diferenças individuais; a luta constante pela existência determina a conservação dos desvios de estrutura ou de instinto que podem ser vantajosos; e, enfim, gradações no estado de perfeição de cada órgão, todas boas per si mesmo, poderá ter existido. Não creio que se possa contestar a verdade destas proposições. É, sem dúvida, dificílimo conjecturar mesmo por que graus sucessivos têm passado muitas das conformações para se aperfeiçoarem, sobretudo nos grupos de seres organizados que, tendo sofrido enormes extinções, estão atualmente rompidos e apresentam grandes lacunas; mas notamos na natureza gradações tão estranhas, que devemos ser muito circunspectos antes de afirmar que um órgão, ou um instinto, ou mesmo a conformação inteira, não pode ter atingido o seu estado atual percorrendo um grande número de fases intermediárias. Há, deve reconhecer-se, casos particularmente difíceis que parecem contrários à teoria da seleção natural; um dos mais curiosos é, sem contradita, a existência, no mesmo formigueiro, de duas ou três castas definidas de obreiras ou fêmeas estéreis. Procurei fazer compreender como se pode chegar a explicar este gênero de dificuldades [...] É interessante contemplar um riacho luxuriante, atapetado com numerosas plantas pertencentes a numerosas espécies, abrigando aves que cantam nos ramos, insetos variados que volitam aqui e ali, vermes que rastejam na terra úmida, se se pensar que estas formas tão admiravelmente construídas, tão diferentemente conformadas, e dependentes umas das outras de uma maneira tão complexa, têm sido todas produzidas por leis que atuam em volta de nós. Estas leis, tomadas no seu sentido mais lato, são: a lei do crescimento e reprodução; a lei da hereditariedade que implica quase a lei de reprodução; a lei de variabilidade, resultante da ação direta e indireta das condições de existência, do uso e não uso; a lei da multiplicação das espécies em razão bastante elevada para trazer a luta pela existência, que tem como consequência a seleção natural, que determina a divergência de caracteres, a extinção de formas menos aperfeiçoadas. O resultado direto desta guerra da natureza que se traduz pela fome e pela morte, é, pois, o fato mais admirável que podemos conceber, a saber: a produção de animais superiores. Não há uma verdadeira grandeza nesta forma de considerar a vida, com os seus poderes diversos atribuídos primitivamente pelo Criador a um pequeno número de formas, ou mesmo a uma só? Ora, enquanto que o nosso planeta, obedecendo à lei fixa da gravitação, continua a girar na sua órbita, uma quantidade infinita de belas e admiráveis formas, saídas de um começo tão simples, não têm cessado de se desenvolver e desenvolvem-se ainda! A ORIGEM DAS ESPÉCIES – O livro A Origem das Espécies, no meio da seleção natural ou a luta pela existência na natureza (1859), é um tratado biológico escrito pelo naturalista britânico Charles Robert Darwin (1809 — 1882), na tradução do médico e professor Mesquita Paul, aborda desde a variação das espécies no estado doméstico e selvagem, a luta pela existência, a seleção natural ou a persistência do mais apto, leis da variação, as dificuldades levantadas contra a hipótese e descendência com modificações, contestações diversas feitas à teoria da seleção natural, o instinto, hibridez, insuficiência dos documentos geológicos, da sucessão geológica dos seres organizados, distribuição geográfica, afinidades mútuas dos seres organizados, morfologia, embriologia e órgãos rudimentares, trazendo, por fim, um glossário dos principais termos empregados na obra. Veja mais aqui, aqui e aqui.

REFERÊNCIA
DARWIN, Charles. A Origem das Espécies, no meio da seleção natural ou a luta pela existência na natureza. Porto: Lello & Irmão, 2003.



PEC 37, QUE DROGA É NOVE? – Seguinte, trata-se de uma Proposta de Emenda Constitucional de nº 37/2011, apresentada pelo Deputado Lourival Mendes entre outros, que acrescenta o § 10º ao art. 144 da Constituição Federal para definir a competência para a investigação criminal apenas pelas polícias federal e civis dos Estados e do Distrito Federal. Trocando em miúdos: retira a atribuição de investigativa de alguns órgãos e, sobretudo, do Ministério Público (MP).

BRASIL CONTRA A IMPUNIDADE – Com a tramitação da PEC 37/2011, na Câmara dos Deputados, uma reunião de diversas organizações lançou a campanha Brasil Contra a Impunidade, a exemplo da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (CONAMP), o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG), a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), a Associação Nacional do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (AMPDFT), a Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT) e a Associação Nacional do Ministério Público Militar (ANMPM). Confira mais aqui.


FAÇA SUA PARTE CONTRA A INJUSTIÇA – Não contribua com o Fecamepa!!!! Agora é a hora da gente fazer a nossa parte contra a injustiça: vamos todos pra rua contra a PEC 37/2011!!! Vamos aprumar a conversa & tataritaritatá!!!!

FINALMENTE, PRIMEIRA VITÓRIAO plenário da Câmara dos Deputados rejeitou nesta terça-feira, por 430 votos a nove, além de duas abstenções, a PEC 37/11, que regulamentava as investigações criminais do Ministério Público, limitando sua atuação e ferindo os direitos dos investigados. Entre as investigações que sairiam da alçada das procuradorias estão as referentes a desvio de verbas, crime organizado, abusos cometidos por agentes dos Estados e violações de direitos humanos. O texto da emenda previa competência exclusiva da polícia nessas investigações. Com a decisão de ontem da Câmara, a proposta será arquivada. A derrubada da PEC 37 era uma das principais reivindicações das manifestações que se espalharam por várias cidades brasileiras nas últimas duas semanas. Prossigamos protestando contra as injustiças do FECAMEPA e reconstruindo este país para melhor e paratodos!!!



Veja mais sobre:
Cikó Macedo & Santa Folia, James Joyce, Marilena Chauí, Charles Darwin, Auguste Rodin, Henri Matisse, Arto Lindsay, Frank Capra, Mademoiselle George, Donna Reed, Revista Acervum, Graça Graúna & Irina Costa aqui.

E mais:
James Joyce, Ayn Rand, Enrique Simonet, Lenine, Alina Zenon, Elisa Lucinda, Paula Burlamaqui & O sonho de Orungan aqui.
Platão, Literatura Pernambucana, As várias vidas da alma, Padre Bidião & Oração do Justo Juiz, Serpente de Asas, Educação, Psicologia & Sociologia, Responsabilidade Civil & Crimes Ambientais aqui.
As mulheres soltam o verso: Joyce Mansour, Elizabeth Barret Browning, Lya Luft, Laura Amélia Damous, Ana Terra, Gerusa Leal, Rosa Pena, Lilian Maial, Clevane Pessoa, Branca Tirollo, Mariza Lourenço, Xênia Antunes, Soninha Porto, Aíla Sampaio & muito mais aqui.
Psicologia no Brasil, Armélia Sueli Santos, Carmen Queiroz, Bárbara Rodrix, Verônica Ferriani, Paula Moreno & Liz Rosa aqui.
Mesmer & o mesmerismo, Nara Salles, Mirianês Zabot, Elaine Gudes, Eleonora Falcone, Juliana Farina & Dani Gurgel aqui.
Martin Buber & Elisabeth Carvalho Nascimento, Celia Maria, Adryana BB, Ivete Souza, Sandra Vianna & Elisete aqui.
Ayn Rand & Teca Calazans, Danny Reis, Tatiana Rocha, Valéria Oliveira, Natalia Mallo & Dani Lasalvia aqui.
István Meszaros & Tetê Espíndola, Luciana Melo, Fhátima Santos, Thaís Fraga, Ana Diniz & Patty Ascher aqui.
Poetas do Brasil aqui, aqui e aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA;
Veja Fanpage aqui e mais aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra:
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.



JUNG, BAUMAN, QUINTANA, GONZAGA, JOÃO CABRAL, DOROTHY IANNONE & ESCADA

UMA COISA DENTRO DA OUTRA – Imagem: Blue and wihte sunday morning , da artista estadunidense Dorothy Iannone . - Olá, gentamiga, um dia ra...