quinta-feira, janeiro 12, 2017

A VIDA SOLTA NO CARLOR DO CORAÇÃO


A VIDA SOLTA NO CALOR DO CORAÇÃO – Imagem: La grande portugaise (1916), do pintor do Abstracionismo e Cubismo francês Robert Delaunay (1885-1941). - Se a porta abrisse e não tivesse mais pra onde ir, eu não teria que fincar pedras no chão pra guardar o caminho de volta. Se me perdi e t tantas fui de não saber o paradeiro, a quantas fui que não me desse sequer adeus. Eu mesmo fora embora de mim pra nunca mais ter que ouvir do que sobrou de tudo em minha visão. Pra que sorrir se não me vale o que senti, jamais forjei o que do engano fosse a sensação de me mentir, o que não vi ainda existe e se oculta ou triste não me tocou nenhuma mão. Tudo que tive mais valeu em revelia, o que não tive não foi lá compensação. Tudo que tenho é seguir a minha estrada pra quase nada me valer tanta emoção. Já se movera lá bem longe a euforia do Sol que nasce rebentando a eclosão de um novo dia que parece uma festança, eterna dança e a Natureza uma folia. Pra que não fosse plena a noite em solidão, eu fiz de mim o que da força eu podia, pra não cair de novo em meio a madrugada, dei por galgada a maior escadaria. Subi exausto, mas feliz de jeito terno, saltei infernos e o paraíso que não quis, como se diz e vai-se longe a alma incerta, já se deserta em mim os temores que criei e me fiei em ser-me altivo à sorte avulsa, o passo firme e o braço aberto em comunhão, a vida solta no calor do coração. © Luiz Alberto Machado. Veja mais aqui.


Curtindo o talento da premiada violinista búlgara Teodora Dimitrova.

Veja mais sobre:
Ah esse olhar no Crônica de amor por ela, Marc Augé, Rubem Braga, Wolfgang Amadeus Mozart, Gabriela Mistral, Mitsuko Uchida, Analy Alvarez, David Nutter, Francisco Ribera Gomez, Kate Holmes, Carmen Verônica & Iolita Domingos Barbosa Campos aqui.

E mais:
Tarsila do Amaral, Hannah Arendt, Edward Grieg, Eleanor Gibson, Lígia Moreno & Rubem Braga aqui.
De antemão & Fecamepa aqui.
A mulher celta aqui.
A mulher suméria aqui.
Prelúdio aqui.
Só a poesia torna a vida suportável aqui.
Escapando & vingando sonhos aqui.
Só desamparo no descompromisso social aqui.
Literatura e história do teatro aqui.
Pequena história da formação social brasileira de Manoel Maurício de Albuquerque aqui.
A linguagem na filosofia de Marilena Chauí aqui.
A poesia de Chico Buarque aqui.
Vigiar e punir de Michel Foucault aqui.
A teoria da norma jurídica de Norberto Bobbio aqui.
Como se faz um processo de Francesco Carnelutti aqui.
As misérias do processo penal de Francesco Carnelutti aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

DESTAQUE:
A escultura de Carlos Baez Barrueto. Veja mais aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
A arte do pintor do Abstracionismo e Cubismo francês Robert Delaunay (1885-1941).
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra:  A paz da fotógrafa germânica Claudia Rogge.
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.


KRISHNAMURTI, MILLÔR, CELSO FURTADO, JOSEPH CAMPBELL, BARBOSA LIMA SOBRINHO, GILVAN LEMOS, RIO UNA & MARQUINHOS CABRAL

MARQUINHOS CABRAL: DESDE MENINO SOLTO NA BURAQUEIRA – A gente aprontou muitas e tantas no quintal lá de casa e nos cômodos da casa dele ...