sábado, novembro 16, 2013

STELLA DÍAZ VARÍN, FANON, SÁNDOR MÁRAI, MIGNOLO, DESCOLA & LITERÓTICA.


A FEBRE DO DESEJO - Em tua carne febril de manhãs amorosas a libertação do poema pelo canto que ensaio presente em meu querer despudorado que se multiplica e nos multiplicamos na minha canção visitante civil e indômita na tua agasalhadora sedução que me faz canção no teu ouvido e a minha volúpia danada não cabe entre teus seios de setembro ensolarado porque a primavera é viva demais no meu inquieto sexo que quer lambuzar com meus poemas atiçadores a tua pele corpo e alma azul inventando a vida para provar de todo o pomar que é a tua inteira carne como a noite e renascida como o dia até tê-la desalinhada e crua, ai meu deus do céu, com teu césio 137 na velocidade 5 dançando nua no meu créu. © Luiz Alberto Machado. Direitos reservados. Veja mais aqui, aquiaqui.

 


DITOS & DESDITOS - O mundo foi mapeado como o conhecemos hoje no século 16. Esse mapa se universalizou, impondo a idéia de que o mundo é dividido em quatro continentes. Como você pode "ver" em qualquer mapa esses quatro continentes? Não há nada nas massas de terra e água que os divida dessa forma. A divisão é um legado da cosmologia cristã. Os cristãos eram a única comunidade que dividia o mundo em três. Pensamento do semiólogo e professor argentino Walter Mignolo, integrante do grupo modernidade/colonialidade.

 

ALGUÉM FALOU: Temos a ilusão de que todo o mundo vê as mesmas coisas... A cultura em que fomos criados faz com que vejamos as coisas diferentes... Pensamento do antropólogo francês Philippe Descola, que na obra Beyond Nature and Culture (University of Chicago Press, 2013), expressa que: […] A meu ver, a missão da antropologia é tentar, juntamente com outras ciências, mas utilizando os seus próprios métodos, tornar inteligível a forma como os organismos de um determinado tipo encontram um lugar no mundo, adquirem uma representação estável dele e contribuem para a sua evolução. transformação forjando com ele e entre si vínculos constantes ou ocasionais e de uma diversidade notável, mas não infinita. Antes de construir uma nova carta para o futuro em gestação, precisamos primeiro mapear essas ligações, compreender a sua natureza mais claramente, estabelecer os seus modos de compatibilidade e incompatibilidade, e examinar como eles tomam forma nas suas maneiras claramente distintas de estar no mundo. [...].

 

PELE NEGRA, MÁSCARA BRANCA[...] é de bom tom preceder uma obra de psicologia por uma tomada de posição metodológica. Fugiremos à regra. Deixaremos os métodos para os botânicos e os matemáticos. Existe um ponto em que os métodos se dissolvem [...] Por que escrever esta obra? Ninguém a solicitou. E muito menos aqueles a quem ela se destina. E então? Então, calmamente, respondo que há imbecis demais neste mundo. E já que o digo, vou tentar prová-lo. Em direção a um novo humanismo... À compreensão dos homens... Nossos irmãos de cor... Creio em ti, Homem... O preconceito de raça... Compreender e amar... De todos os lados, sou assediado por dezenas e centenas de páginas que tentam impor-se a mim. Entretanto, uma só linha seria suficiente. Uma única resposta a dar e o problema do negro seria destituído de sua importância  [...] O negro é um homem negro; isto quer dizer que, devido a uma série de aberrações afetivas, ele se estabeleceu no seio de um universo de onde será preciso retirá-lo. O problema é muito importante. Pretendemos, nada mais nada menos, liberar o homem de cor de si próprio. Avançaremos lentamente, pois existem dois campos: o branco e o negro [...]. Trechos extraídos da obra Piel negra, máscaras blancas (Akal, 2009), do psiquiatra, filósofo e ensaísta francês da Martinica, Frantz Fanon (1925-1961). Veja mais aqui e aqui.

 

AS VELAS ARDEM ATÉ O FIM - [...] Não, o segredo é que não há recompensa e temos que suportar nosso caráter e nossa natureza da melhor maneira possível, porque nenhuma quantidade de experiência ou discernimento irá corrigir nossas deficiências, nossa auto-estima ou nossa cupidez. Temos que aprender que nossos desejos não encontram nenhum eco real no mundo. Temos que aceitar que as pessoas que amamos não nos amam, ou não nos amam da maneira que esperamos. Temos que aceitar a traição e a deslealdade e, o mais difícil de tudo, que alguém seja melhor do que nós em caráter ou inteligência. [...] Ela disse que nunca quis ter segredos de mim nem de si mesma, por isso queria anotar tudo o que de outra forma seria difícil de falar. Como disse, mais tarde compreendi que quem foge para uma honestidade assim teme alguma coisa, teme que a sua vida se encha de algo que não pode mais ser partilhado, um segredo genuíno, indescritível, inexprimível. [...] Você também acredita que o que dá sentido às nossas vidas é a paixão que de repente nos invade coração, alma e corpo, e arde em nós para sempre, não importa o que mais aconteça em nossas vidas? E que se já experimentámos tanto, então talvez não tenhamos vivido em vão? A paixão é tão profunda e terrível e magnífica e desumana? Trata-se de fato de desejar qualquer pessoa ou de desejar o próprio desejo? Essa é a questão. Ou talvez se trate realmente de desejar uma pessoa específica, um outro único e misterioso, de uma vez por sempre, não importa se essa pessoa é boa ou má, e a intensidade dos nossos sentimentos não tem qualquer relação com as qualidades ou o comportamento desse indivíduo? [...] O tempo é um purgatório que limpou toda a fúria das minhas memórias. [...]. Trechos extraídos da obra Embers (Vintage, 2002), do escritor e jornalista húngaro Sándor Márai (1900-1989). Veja mais aqui e aqui.

 

BREVE HISTÓRIA DA MINHA VIDA - Comando soldados. \ E lhes hei dito acerca do perigo\ de esconder as armas\ baixo às olheiras.\ Eles não estão de acordo.\ E como estão todo o tempo discutindo\ sempre trazem perdida a batalha.\ Já não se pode se valer de ninguém.\ Eu não posso estar em tudo;\ para isso pago \ cada gota de sangue\ que se derrama no inferno.\ No inverno, devo me dedicar\ a oxidar um ou outro sepulcro.\ E na primavera, construo diques\ destinados aos naufrágios. \ Assim é, enfim…\ As quatro estações do ano\ não me contemplam, senão trabalhando\ Enfio agulhas\ para que as viúvas jovens\ fechem os olhos de seus maridos,\ e desperdiço minutos, vislumbrando\ à entrada de uma flor de lavanda\ de uma simples abelha,\ para separá-la em duas\e vê-la mover-se: a cabeça em direção ao sul\ e o abdômen em direção à cordilheira.\ Assim é\ como o dia de Páscoa da Ressurreição\ me encontra fatigada\ e sem o sorriso habitual\ que nos faz tão humanos\ ao dizer da gente. Poema da poeta chilena Stella Díaz Varín, também conhecida como la Colorina ou la víbora.

 

PROGRAMA DOMINGO ROMÂNTICO – O programa Domingo Romântico que vai ao ar todos os domingos, a partir das 10hs (horário de Brasilia), é comandado pela poeta e radialista Meimei Corrêa na Rádio Cidade, em Minas Gerais. Confira a programação deste domingo aqui. Na edição deste 24 de novembro, muitas comemorações: de mais de 300 mil do blog Tataritaritatá e de mais 4 mil membros no grupo do programa no Facebook, com muitas atrações, confira: Heitor Villa-Lobos, João Guimarães Rosa, Flora Purim & Airto Moreira, Orquestra de Cordas Dedilhadas de Pernambuco, Tears for fears, Jane Duboc, Milton Nascimento, Yes, Ivan Lins, Orquestra Tabajara, Elis Regina, Belchior, Leo Gandelman & Leila Pinheiro, Erasmo Carlos & Chico Buarque, Mart´nália & Djavan, Roberto Frejat, The Corrs, Vinicius Cantuária, Tunai, Altay Veloso, Kleiton & Kledir, Eduardo Dusek, Adriana Calcanhoto & Maria Bethania, Tavito, Braulio Tavares, Gi Machado, Mariza Serrano, Lelo Praxedes, Trovadores Urbanos, Fernanda Rivitti, Teco Seade, Tania Alves, Luis Miguel, Cantor Pitanga, Gerard Joling, Paulynho Duarte  & muito mais!!!!! Participe, comente, curta online & abrilhante a nossa festa neste 24 de novembro, na programação da Cidade FM 87,9, a partir das 10hs. Não deixe de participar para concorrer a diversos prêmios. Veja mais aqui.

DOMINGO ROMÂNTICO, POEMA DE ANDREA BORGES

Primavera invade nossas querências
Raiando um lindo Sol de Verão
Os sentimentos latentes de Amor e Paixão
Grandiosos saberes e vertentes de poesias
Rasgam nossos lares e corações
Amanhecer de um Domingo de essência musical
Maravilhosa programação da Rádio Cidade de Campos Gerais
Aos nossos ouvidos vem brindar

Diariamente esperamos o primeiro dia de a semana chegar
Olhos atentos nos preparando para sonhar
Meimei Corrêa com sua voz doce
Impressiona com sua sabedoria e delicadeza
Não nos furtamos a comentar cada momento de emoção
Grandes nomes nacionais e internacionais
Ouvimos e curtimos num mesmo cantar

Rasgando nossos devaneios
Os mais íntimos sentimentos afloraram do coração
Maravilhoso e dinâmico
Ardente e ameno
Nada é esquecido em sua condução
Trazendo recordações
Intensas e memoráveis
Cativantes e deliciosas
O Programa Domingo Romântico nos prova que vale a pena amar!

SERVIÇO:
O que? Programa Domingo Romântico
Quando? Neste domingo, 24 de novembro, a partir das 10hs.
Onde? Cidade FM 
Apresentação Meimei Corrêa.

Veja outras edições do Domingo Romântico .


Veja mais sobre:
Fernando Pessoa & Albert Einstein aqui.

E mais:
Isadora Duncan & Simone de Beauvoir aqui.
Hilda Hilst & Zygmunt Bauman aqui.
Renata Pallottini & Carl Rogers aqui.
Daniela Spielmann & Eric Kandel aqui.
Bertolt Brecht, Nise da Silveira, Egberto Gismonti, Galileu Galilei, Irena Sendler, Michelangelo Antonioni, Charles André van Loo & Anna Paquin aqui.
A folia do prazer na ginofagia aqui.
Fecamepa & a Independência do Brasil aqui.
Têmis, Walter Benjamim, Luís da Câmara Cascudo, Sandie Shaw, Patrícia Melo, Marie Dorval, José Roberto Torero, Julia Bond & Iracema Macedo aqui.
Nise da Silveira & Todo dia é dia da mulher aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA;
Leitora Tataritaritatá!!!!
Veja mais aqui, aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra:
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui& maisaqui e aqui.

Participe do Natal do Nitolino e faça a criançada feliz! Veja como aqui.


TAJA KRAMBERGER, LÍDIA JORGE, HILARY PUTNAM & NORDESTE

  Imagem: Acervo ArtLAM . Ao som dos álbuns Source (2014) e Upstream (2019), do grupo Dreisam – “ Triângulo perfeito, nada geométrico, ...