quinta-feira, outubro 02, 2008

DICIONÁRIO TATARITARITATÁ PARA SACAR O FECAMEPA!!!!!



ABRIR A PORTEIRA – nascer.

AH, NÃO! – Interjeição reprovativa. Usada comumente para condenar a merda dos outros.

BEÓCIO – ignorante, simplório, broco, bronco.

BRONHA – punheta. Masturbação.

BRUGUELO – pivete, pixote, meninote.

CABIDELA – galinha cozida. Quando se refere à mulher, menstruada.

CABOETA – alcagüete, caga-pau, dedo-duro.

CABULOSO – chato-de-galocha.

CAPÔ-DE-FUSCA – região pélvica feminina. A testa da chiranha, da cheba, da vagina.

CRUZETA – armação, tocaia, encurralada.

CUZÃO – Mequetrefe tolo.

DINDIN – dinheiro na mão dos outros.

ENDIVIDADO – sujeito que anda cheio de nó pelas costas, coberto de dívidas. Fudido de débitos.

FUDIDO – sujeito lascado.

GAIATO – maloqueiro. Mangador. Presepeiro.

IMBROGLIO – Aranzel. Miolo de pote. Asneiras. Despautérios.

INHETA – inquieta. Fuviando. Mexedora. No cio.

LASCADO – fudido e meio.

MUMUNHA – munganga.

NADICA – porra nenhuma.

PATOLINO – aquele que paga o pato, oxente!

PENCÓ – o cabrunco, bicho-ruim, a coisa-pega.

PERSEGUIDA – Priquita. Buceta. Xoxota.

PINGUELO – clitóris.

PINOTE – pulo. Salto.

PULAR A CERCA – infidelidade. Botar gaia, 2 de 500.

REBORDOSA – enterro-voltando, sina ruim, negócio péssimo, momento azarento.

REINAR – Trelar.

TAPADO – nó-cego, Zé-prego, Zé-ruela.

TÓMEM – também. Servem para mandar todo mundo tomar naquele lugar, sabe?

TRELAR – reinação. Inquietação que parece ter um pitoco no cu.

UTI – bronca da porra, na casa da peste, sem saída.

V – gaia. Duas de quinhentos.

VOTO – Prest´enção, seu porra!

ZEZINHO – Zé-prego, badameco, reles sujeito.

ZORÓ – beócio.



Veja mais sobre:
Se o mundo deu o créu, sorria!, Maria Clara Machado, Fridrich Witt, Bram Stocker, Susanne Barner, Darren Aronofsky, Aldemir Martins, Artur Griz, Ellen Burstyn, Claudia Andujar & Holismo, ecologia e espiritualidade aqui.

E mais:
Dicionário Tataritaritatá aqui.
A arte de Silvili aqui.
Validivar, Psicanálise, Miolo de Pote & Zé-corninho aqui.
As trelas do Doro, o bacharel das chapuletadas aqui.
Cordel A moça que bateu na mãe e virou cachorra, de Rodolfo Coelho Cavalcanti aqui.
Fecamepa & Fabo Esporte Clube aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
 Leitora comemorando a festa Tataritaritatá!
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
 Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.

VARGAS LLOSA, RANCIÈRE, BADIOU, WAGNER TISO, QUINET, BRUNO TOLENTINO, FRANCINE VAYSSE, FRESNAYE, NÁ OZZETTI & JOAQUIM NABUCO

A BARATA & O MONSTRO - Imagem: The Architect (1913), do pintor cubista francês Roger de la Fresnaye (1885-1925). - A noite e a solid...