domingo, agosto 11, 2013

PSICOLOGIA DA PERSONALIDADE

PSICOLOGIA DA CIÊNCIA - A Psicologia da Ciência investiga o impacto dos processos psicológicos e das características pessoais de um cientista em temas do desenvolvimento de suas teorias e pesquisas cientificas. Examina a forma pela qual as personalidades, os processos cognitivos, o histórico de desenvolvimento e as experiências sociais dos cientistas afetam o tipo de ciência que realizam e as teorias que criam.
PSICOLOGIA DA PERSONALIDADE – É o estudo cientifico das forças que tornam as pessoas únicas. Veja mais aqui.
 PERSONALIDADE – Originário do latim persona, referindo-se à mascara teatral utilizada na encenação de dramas romanos. Na psicologia é a organização constituída por todas as características cognitivas, afetivas, volitivas e físicas de um indivíduo. Para Atkinson e Hilgard (2011), são padrões distintos e característicos de pensamentos, emoções e comportamentos que formam o estilo pessoal de um individuo para interagir com o ambiente físico e social. Gazzaniga e Heaterton (2005) assinalam que se refere às características, respostas emocionais, pensamentos e comportamentos do individuo que são relativamente estáveis ao longo do tempo e em diferentes circunstâncias. Schultz & Schultz (2013) definem que se trata de um  agrupamento permanente e peculiar de características que podem mudar em reposta a situações diferentes. Os aspectos internos e externos peculiares permanentes do caráter de uma pessoa que influenciam o comportamento em situações diferentes. A personalidade pode ser entendida como mistura de fatores temperamentais (determinados pela biologia) e caracterológicos (determinados pelo ambiente).
Os aspectos principais da personalidade reunidos para ajudar a compreender a natureza complexa do individuo: aspectos inconscientes, o individuo é influenciado por eles, forças que não estão na consciência imediata; forças do ego, influenciado por elas, oferecendo uma identidade ou self; ser biológico, o individuo é único, com única natureza genética, física, fisiológica e temperamental; as pessoas são condicionadas e modeladas pelas experiências e pelo ambiente a sua volta; dimensão cognitiva, as pessoas pensam e interpretam ativamente o mundo a seu redor de forma única; conjunto de traços, habilidades e predisposições específicas; dimensão espiritual, em relação à própria vida, que os enobrece e os induz a ponderar sobre o significado de sua existência, não sendo meros robôs programados, mas que buscam a felicidade e autossatisfação; a natureza do individuo é uma interação continua entre a pessoa e determinado ambiente. Esses oito aspectos em conjunto auxiliam na definição e compreensão da personalidade humana.

TEORIAS DA PERSONALIDADE – Teoria é um conjunto de pressupostos relacionados que permite aos cientistas utilizar o raciocínio lógico-dedutivo para formulação de hipóteses testáveis. Relaciona-se intimamente com a epistemologia que é um instrumento utilizado pelos cientistas em sua busca pelo conhecimento. As teorias são constituídas sobre evidencias cientificas obtidas de maneira relativamente neutra. As teorias lidam com um amplo conjunto de afirmações sobre causas e consequências para dar sentido e ordem às observações, proporcionando um campo fértil para produção de hipóteses testáveis. São práticas e essenciais para avanço de qualquer ciência. Os pilares para construção de teorias são a especulação e a observação empírica. As teorias são constuidas sobre pressupostos sujeitos a uma interpretação individual; são reflexos da historia pessoal, experiências, filosofia de relacionamentos e o olhar para o mundo. Sua importância e utilidade repousa na capacidade de produzir pesquisa e de explicar os dados da pesquisa.
A taxonomia é a classificação das coisas de acordo com suas relações naturais e faz parte do desenvolvimento das ciências. Podem transformar-se em teorias quando produzem hipóteses testáveis e a explicar resultados de pesquisa.
A personalidade é um padrão de traços relativamente permanentes e de características singulares que confere ao mesmo tempo consistência e individualidade ao comportamento de uma pessoa.
Os traços da personalidade contribuem para a existência das diferenças de comportamento, de constância comportamental ao longo do tempo e de estabilidade de comportamento em meio às situações. Os traços podem ser únicos, comuns para alguns grupos ou compartilhados por espécies inteiras, mas seu padrão é diferente para cada individuo, vez que cada pessoa, embora semelhante a outras, em muitos aspectos, possui uma personalidade exclusiva.
As características são qualidades singulares de um individuo que incluem atributos como temperamento, psique e inteligência.
Robert McCrae e Paul Costa classificam as pessoas por meio de cinco traços permanentes de personalidade.
As teorias da personalidade estão baseadas nas informações referentes aos mundos histórico, social e psicológico de cada teórico na época que desenvolveram suas teorias.

TEMPERAMENTO – Refere-se às influencias inatas, genéticas e constitucionais que influem na personalidade, isto é, constituem a dimensão biológica da personalidade. Caballo (2011) identifica quatro dimensões do temperamento: Busca de novidade ou ativação comportamental, referindo-se à tendência genética a implicar-se em atividades exploratórias que levem à estimulação prazerosa ou a outras recompensas, bem como ao comportamento que evite o tédio ou a monotonia; impedimento do dano ou inibição comportamental, referindo-se à inibição de comportamentos que conduz ao castigo, às situações novas ou à frustração; dependência da recompensa ou manutenção comportamento, tendência constitucional a responder às situações reforçadoras e a manter comportamentos que continuam produzindo prazer ou que aliviam o castigo; e persistência, que é a tendência a continuar realizando um comportamento, apesar dos possíveis obstáculos ou dificuldades. Já Costa e McGrae apresentam cinco fatores temperamentais que formam a personalidade: neuroses, tendência ao mal-estar psicológico e ao comportamento impulsivo; extroversão, tendências a envolver-se em situações sociais e a sentir alegria e otimismo; abertura à experiência, curiosidade, receptividade a novas ideias e expressividade emocional; amabilidade, grau em que se mostra compaixão e hostilidade para com os outros; e responsabilidade, grau de organização e compromisso com os objetos pessoais.

CARÁTER – Refere-se a fatores psicossociais aprendidos, que influem na personalidade. Os esquemas são encontrados dentro do conceito de caráter, referindo-se às crenças básicas que um individuo tem para organizar sua visão sobre si mesmo, o mundo, as pessoas e o futuro. Eles são elementos organizados a partir de experiências e reações passadas que formam um corpo relativamente compacto e persostente de conhecimento, capaz de dirigir as valorizações e percepções posteriores. O caráter, incluindo os esquemas, reflete a dimensão psicológica da personalidade e são relevantes nos transtornos de personalidade.

REFERÊNCIAS
ATKINSON, Richard; HILGARD, Ernest; ATKINSON, Rita; BEM, Daryl; HOEKSENA, Susan. Introdução à Psicologia. São Paulo: Cengage, 2011.
CABALLO, Vicente. Manual de transtornos da personalidade: descrição, avaliação e tratamento. São Paulo: Santos, 2011.
FADIMAN, James; FRAGER, Robert. Teorias da personalidade.São Paulo: Harbra, 2002.
FEIST, Jess; FEIST, Gregory. Teorias da personalidade. São Paulo: Mcgraw-Hill, 2008.
FRIEDMAN, Howard; SCHUSTACK, Miriam. Teorias da personalidade: da teoria clássica à pesquisa moderna. São Paulo: Prentice Hall, 2004.
GAZZANIGA, Michael; HEATHERTON, Todd. Ciência psicológica: mente, cérebro e comportamento. Porto Alegre: Artmed, 2005.
SCHULTZ, Duane; SCHULTZ, Sydeny. Teorias da personalidade. São Paulo; Cengage Learning, 2013.


Veja mais sobre:
Amor imortal na Folia Tataritaritatá, Manuel Bandeira, Pedro Nava, Carlo Goldoni, Cacá Diégues, Carybé, SpokFrevo Orquestra, Luís Bandeira, Ana Paula Bouzas, Tatiana Cañas, Carnaval & Claudia Maia aqui.

E mais:
Jacques Prévert, A Paz de Ralph M. Lewis, Milton Hatoum, Eric Fischl, Jonathan Larson, Monica Bellucci, Madhu Maretiore & Sônia Mello aqui.
Fecamepa & Óleo de Peroba, Educação & Hilton Japiassu, Bresser Pereira & A psicanálise de Leopold Nosek aqui.
Erro médico & dano estético aqui.
A literatura de Hilda Hilst aqui, aqui, aqui e aqui.
O pensamento de Carl Rogers aqui e aqui.
O ativismo de Rosa Parks aqui.
A personologia de Henry Murray aqui.
Poetas do Brasil aqui, aqui e aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA;
Veja Fanpage aqui e mais aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra:
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.





JUNG, BAUMAN, QUINTANA, GONZAGA, JOÃO CABRAL, DOROTHY IANNONE & ESCADA

UMA COISA DENTRO DA OUTRA – Imagem: Blue and wihte sunday morning , da artista estadunidense Dorothy Iannone . - Olá, gentamiga, um dia ra...