segunda-feira, junho 04, 2012

ALVA REIMER, NICHOLAS CARR, CÉLINE, ASPÁSIA & LITERÓTICA POR UM NOVO DIA & OUTRAS TIRADAS

A arte da escultora e ceramista nipo-brasileira Kimi Nii.

 

ASPÁSIA NUA – Aquela imigrante apareceu como um dia de festa. Era de Mileto e se fez Grécia radiante e desejada na minha atração socrática porque sozinha era a metade da humanidade nas páginas da bizantina Suda e de Plutarco, Xenofonte, Platão e Antístenes. Para quem foi prisioneira de guerra cária, escrava da rara beleza de Thargelia, seria a Nova Ônfale, Dejanira, que se tornou hetera para cativar Anaxágoras e o general Jasão de Lira. Foi acusada de jônica proxeneta, a bela prostituta sofista se fez amante da retórica dos meus lençóis diários como se fosse Diotima, rechaçando a Revolta de Samos e a Guerra do Peloponeso nos Arcarnânios de Aristófanes. E me chamou de Lísicles no meio da noite para me revelar a Oração Fúnebre no seu leito de viúva caluniada que fora cantada pelo círculo de Leopardi das canções para Fanny. E brilhou lunata epífita no mais recôndito do meu coração, embriagando-me com seus pendores para lá de hemisféricos. Não me contive diante dela, toquei beliscado leve no bico do seio sobre o tecido acetinado e transparente, ela estremeceu iridescente e me presenteou a aurora boreal transformando-se numa naja sideral a lamber às engolidas sobejadas o meu sexo mais que paladar de todas as gostosuras do prazer. E alisei seu clitóris para que jorrasse a cachoeira do seu buraco negro escancarada vulva acendendo o porão de sóis de todas as galáxias. E tudo fez para que eu me sentisse feliz na turca província de Aydin. © Luiz Alberto Machado. Direitos reservados. Veja mais abaixo e aqui e aqui.

 


DITOS & DESDITOS: A mídia não é apenas um canal passivo de informação. Eles fornecem o material do pensamento, mas também moldam o processo do pensamento. E o que a Net parece estar fazendo é acabar com minha capacidade de concentração e contemplação. Minha mente agora espera receber informações da forma como a Internet as distribui: em um fluxo de partículas em movimento rápido. Uma vez eu era um mergulhador no mar de palavras. Agora eu corro pela superfície como um cara em um jet ski. Pensamento do escritor estadunidense Nicholas Carr, autor do premiado The Shallows: What the Internet Is Doing to Our Brains (W. W. Norton, 2011) e de obras sobre tecnologias, negócios e cultura.

 

ALGUÉM FALOU: A maior parte das pessoas morre apenas no último momento; outras começam a morrer e a ocupar-se da morte vinte anos antes, e ás vezes até mais. São os infelizes da terra. Pensamento do escritor maldito francês Louis-Ferdinand Céline (1894-1961). Veja mais aqui.

 

ATIVISMO & VIDA - Existe um fator cultural, a promoção da violência que sai, sempre, é muito efetiva na mídia. E, em especial, tudo que entra em nossas mentes através da mídia pictórica. Muitos países perseguem seus próprios cidadãos e os colocam em prisões ou campos de concentração. A opressão está se tornando cada vez mais parte dos sistemas. Nós podemos esperar que os homens entendam que o interesse de todos é o mesmo, o que você espera está na cooperação. Podemos então talvez manter a paz. Sempre considerei o desenvolvimento do mundo como uma luta entre as forças do bem e do mal. Não deve ser simplificado como uma luta entre Jesus e Satanás, pois não considero que o processo se limite à nossa própria esfera de cultura. Pensamento da ativista e diplomata sueca Alva Reimer Myrdal (1902-1986), que foi diretora da UNESCO e premiada com o Prêmio Nobel da Paz em 1982.

 

DOIS POEMAS - É NECESSÁRIO AMAR-SE: Amemo-nos sem mistério, / aqui, na terra, triunfantes. / Devemos amarmo-nos antes! / Minha cinza e tua cinza serão espalhadas pelo vento. NOSSA CABANA EM YVELINE: Cabana, teus adornos são margaridas, rosas: / a teus pés suas alvuras, sobre ti suas cores / A natureza faz muito bem às coisas, / esmo corações dentro de um ramo de flores que, / dura apenas quanto nossos amores. Poemas do dramaturgo francês Paul Fort (1872-1960).


POR UM NOVO DIA – Todo dia é dia de pensar e agir em favor da vida. Por isso trazemos Paulo Freire: “Ninguém se liberta sozinho. Ninguém liberta ninguém. Os homens se libertam em comunhão”.


FIM DOS LIXÕES – A Política Nacional de Resíduos Sólidos, comandada pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, está em franco desenvolvimento e harmonizada com a Lei Nacional de Saneamento Básico (Lei nº 11.445/07), a Lei de Consórcios (Lei nº 11.107/05) e seu Decreto regulamentador (Decreto nº. 6.017/2007), além de inter-relacionada com as Políticas Nacionais de Meio Ambiente, de Educação Ambiental, de Recursos Hídricos, de Saúde, Urbana, Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior, e as que promovam a inclusão social. Esse marco regulatório faz distinção entre resíduo (lixo que pode ser reaproveitado ou reciclado) e rejeito (o que não pode ser reaproveitado). Seu maior desafio é acabar com os lixões, para implantar aterros sanitários, incluindo os catadores de materiais recicláveis no processo de reciclagem. A realidade: mais de 60% dos Municípios brasileiros ainda conseguem tratar os resíduos de forma adequada (só?!?) e somente 900 prefeituras possuem algum tipo de coleta seletiva. Em cima da bucha faço uma proposta de planejamento estratégico: nas eleições de 2012 vamos limpar os Legislativos Municipais. Na de 2014, a gente limpa, saneia e renova o Congresso Nacional. Nessa balada a gente aproveita para em 2016 abrir as caixas pretas do Executivo e Judiciário em todos os seus níveis. Detalhe: não necessariamente nessa ordem porque não é uma ciência exata, mas eu mesmo já vou optando pelo Voto Moral.


O EVANGELHO SEGUNDO PADRE BIDIÃO – Às escondidas o padre Bidião libera alguns manuscritos do seu controverso Evangelho. Eis o flagra de uma adepta da Igreja Bidiônica (Imagem Gustavo Rosa).


AYN RAND: NADA DE NOVO SOB O SOL - "Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada". Frase da escritora, dramaturga, roteirista e controversa filósofa do Objetivismo norte-americano de origem judaico-russa Ayn Rand (1905-1982), escrita em 1920 e recolhida pelo Jornal dos Amigos.


ELUCUBRAÇÕES PÓS-MODERNAS - “[...] Para mim, não há dúvidas. Somos uma espécie parcialmente racional, que tem muito medo, medo da morte, medo do desconhecido, medo do escuro, mas que também é muito presunçosa. Ao contrário de muitos animais, acreditamos que o universo foi criado para nós, e isso nos convenceu de que nada foi por acaso. Nós temos que ser o centro, o objeto de tudo. É claro! Entre nosso medo e nosso egoísmo, é muito fácil vender a religião para nós. E é muito difícil perceber que isso é besteira. [...] Então, com o uso da religião, a invenção da divindade, você pode disfarçar o que obviamente seria uma ditadura débil e hipócrita criada pelo homem [...]”. Palavras do jornalista e escritor inglês Christopher Hitchens numa entrevista à jornalista Elizabeth Carvalho, recolhida pelo poeta e ensaísta Cicero Melo.


ICONOCLASTIA – “Xuxa: Graça sem graça [...] eu achei graça a confissão ter partido da mesma mulher que, há 30 anos, ensina meninas de oito anos a balançar seus traseiros, de modo sensual e vulgar, dançando ao som de funks de 'cachorras, poderosas e tchutchucas', que ela, Xuxa, divulgou para o Brasil inteiro em seus programas 'infantis'. [...] Eu sempre defendi a tese de que o lugar de Xuxa é na cadeia: crime de lesa-infância. Primeiro, é analfabeta. [...] Depois, com as 'atrações' medíocres e inconvenientes com que ela alimentou a platéia de fãs, Xuxa perverteu, corrompeu e erotizou precocemente milhões de crianças, principalmente meninas. [...] Agora, Xuxa fica defendendo criancinha, dizendo lutar para que elas não possam levar palmada de pai e mãe. Pater poder não é concessão do Estado. Eu dei palmada na bunda de meus filhos para educá-los e nunca joguei nenhum pela janela. Também nunca os deixei ver Xuxa. Nunca. E mais: o pai de meus filhos é o homem que eu escolhi para viver, construir uma família e amar para sempre. Não o escolhi como 'reprodutor' de plantel”. Palavras da jornalista Mirian Macedo.



Veja mais sobre:
Federico Fellini, Teophrastus Paracelso, Érico Veríssimo, Mario de Andrade, Domenico Cimarosa, Gerd Bornheim, Ewa Gawlik, Giulietta Masina, Márcio Baraldi & Neila Tavares aqui.

E mais:
Todo dia é dia da educação aqui.
O alvoroço do poema na horagá do amor aqui.
O trabalho e a sua organização aqui.
A terrina da paixão aqui.
Os equívocos dos filhos de Caim aqui.
Eu & ela no sufoco da alcova aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Leitoras comemorando a festa Tataritaritatá!
Art by Ísis Nefelibata
Veja aquiaqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra: 
 Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.



ANNE-MARIE DE BACKER, EUGENIO MONTEJO, JASON STANLEY & ROALD DAHL

    TRÍPTICO DQP: A certidão da sobrevivência... Ao som do concerto Delicate Sound of Thunder - Live in New York (1988), da banda britâni...