segunda-feira, maio 12, 2008

A EDUCAÇÃO NO PENSAMENTO MARXISTA

A EDUCAÇÃO NO PENSAMENTO MARXISTANo “Manifesto do Partido Comunista”, escrito, em 1848, por Karl Marx e Friedrich Engels, a questão do ensino público, gratuito e unido ao trabalho e à formação do homem onilateral já aparece como proposta de superação da educação burguesa que se sustenta na divisão do trabalho, na propriedade privada e na formação do homem unilateral. Para Marx o trabalho é um principio educativo, somente a partir da unidade entre trabalho e ensino que se poderia constituir o homem novo. No texto que o autor escreve aos delegados do “I Congresso da Associação Internacional dos Trabalhadores em 1866” fica explicita sua concepção de educação que articula trabalho e ensino. Neste texto, que recebe o título de “Instruções aos Delegados do Congresso da AIT”, Marx pela primeira vez define o conteúdo pedagógico do ensino socialista: Por educação, entende-se três coisas: 1. Educação intelectual; 2. Educação corporal, tal como é produzida pelos exercícios de ginástica e militares; 3. Educação tecnológica, abrangendo os princípios gerais e científicos de todos os processos de produção, e ao mesmo tempo iniciando as crianças e os adolescentes na manipulação dos instrumentos elementares de todos os ramos de indústria. A divisão das crianças e dos adolescentes em três categorias, de 9 a 18 anos, deve corresponder um curso graduado e progressivo para a sua educação intelectual, corporal e politécnica. Os custos destas escolas politécnicas devem ser em parte cobertos pela venda das suas próprias produções. Quanto à relação sociedade, Estado e educação, Marx em seu texto “Crítica ao Programa de Gotha” defende o ensino estatal sem estar sob o controle do governo, apontando que o ensino deve ser mantido pelo Estado e controlado pela sociedade civil. Referindo-se a proposta de “educação popular a cargo do Estado” do Programa do Partido Operário Alemão, afirma: Isso de ‘educação popular a cargo do Estado’ é completamente inadmissível. Uma coisa é determinar, por meio de uma lei geral, os recursos para as escolas públicas, as condições de capacitação do pessoal docente, as matérias de ensino, etc, e velar pelo cumprimento destas prescrições legais mediante inspetores do Estado, como faz nos Estados Unidos, e outra coisa completamente diferente é designar o Estado como educador do povo! Longe disto, o que deve ser feito é subtrair a escola a toda influência por parte do governo e da Igreja. Ainda sobre o conteúdo do ensino escolar, Marx polemiza com o operário inglês Milner no Conselho Geral da AIT em 1869, sobre a proposta, deste, que as escolas deveriam transmitir, também, o ensino de economia política. A crítica que Marx faz a esta proposta aparece nos relatórios da reunião do Conselho, expresso assim: Apesar do objetivo aqui não ser discutir as concepções dos clássicos da sociologia, mas indicar que a relação sociedade e educação é uma problemática que aparece com o surgimento da sociologia, através de seus fundadores, temos aqui a necessidade de um breve comentário a respeito da citação acima. Em nosso entender, Marx em seu combate à influência da religião e da economia política burguesa no interior das escolas, cai numa defesa de sustentação positivista da escola, defendendo que esta só deveria ministrar matérias que tivessem apenas uma interpretação, defendendo a neutralidade da escola e de seus conteúdos, frente aos interesses de classe. Veja mais aqui, aqui, aqui e aqui.



Veja mais sobre:
Pelas ruas de Maceió, Vinicius de Moraes, Dias Gomes & Ferreira Gullar, Wynton Marsalis, David Miller, Luca Cambiaso, Susan Hayward, Henri Fantin-Latour, Lendas Africanas & a mulher campeã erótica aqui.

E mais:
Dificuldades de aprendizagem da língua portuguesa aqui.
Itinerância, Albertus Magnus, Bruce Chatwin, Elias Canetti, Eça de Queiroz, Samantha Fox, Carlos Carrera, Nobuo Mitsunashi, Henri Rousseau & Políticas Públicas aqui.
As fases da persecução penal brasileira e o prazo razoável aqui.
Fecamepa: o descobrimento do Brasil aqui.
O direito penal do cidadão e direito penal do inimigo aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
 Leitora parabenizando o Tataritaritatá!
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
 Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.


RILKE, HUYSSEN, MARIA IGNEZ MARIZ, ANTÔNIO PEREIRA, LUCIAH LOPEZ & ARTE NA PRAÇA

PRIMEIRO ENCONTRO: MEU OLHAR, SEU SORRISO – Imagem: arte da poeta, artista visual & blogueira Luciah Lopez . - Da tarde a vida fez-se ...