quarta-feira, outubro 19, 2016

A LÁGRIMA DE NERUDA


INEDITORIAL: A LÁGRIMA DE NERUDA - Meus conterrâneos, eis minha missiva: estamos no século de uma nova era, rogo, portanto, a paz. Não difiro de nada, sou eu procedente do índio caeté, de negros escravizados e de brancos degredados de Portugal. No peito um canto para Neftáli Reyes: contra os que se devoram no dia e na noite. No peito o meu canto com a nossa dessemelhança que é o tiro que dizima inocentes no fomento de todas as nossas hostilidades. Nosso suor ainda é vendido a preço vil: a preço de cadáveres indígenas, negros e marginalizados. As mulheres, nossas irmãs, são as mesmas nas favelas do Brasil, nas callampas do Chile, nas jacabes do México, nos barrios de Caracas, nas barriadas de Lima, nas vilas miséria de Buenos Aires, nas catagrilles de Montevidéu e uma bola de cartola ainda determina o rival nos gramados de Santiago do Chile. Meus conterrâneos, eis minhas palavras, a esperança ainda é o nosso amuleto na estética de Huidobro: a precisão de um armistício e de um sonho maior que o de Bolívar. © Luiz Alberto Machado. (In: Primeira Reunião. Recife: Bagaço, 1992). Agora, sem mais delongas, vamos pras novidades do dia: na edição de hoje destaque pro Elogio do amor de Alain Badiou, a divisão do mundo de Krishnamurti, a literatura de Goethe, os haicais de Álvaro Posselt, a alma imoral de Clarice Niskier, o cinema de Neville de Almeida & Christiane Torlone, a ilustração de Roy Lichestein, a pintura de Pierre Alechinsky & Debra Hurd, a música de Elena Bashkirova, a escultura de Salvaotre Rizzuti, o Congresso Brasileiro de Psicologia, a entrevista de Márcio Borges, a Palavra Mínima com Fátima Maia, a fotografia de Harrison Marks, a arte visual de Jerzy Druzycki & o  poema Prelúdio. No mais veja mais aqui.

Veja mais sobre:
Pelas ruas de Maceió, Vinicius de Moraes, Dias Gomes & Ferreira Gullar, Wynton Marsalis, David Miller, Luca Cambiaso, Susan Hayward, Henri Fantin-Latour, Lendas Africanas & a mulher campeã erótica aqui.

E mais:
Dificuldades de aprendizagem da língua portuguesa aqui.
Itinerância, Albertus Magnus, Bruce Chatwin, Elias Canetti, Eça de Queiroz, Samantha Fox, Carlos Carrera, Nobuo Mitsunashi, Henri Rousseau & Políticas Públicas aqui.
As fases da persecução penal brasileira e o prazo razoável aqui.
Fecamepa: o descobrimento do Brasil aqui.
O direito penal do cidadão e direito penal do inimigo aqui.

DESTAQUE: ELOGIO AO AMOR
[...] Existe um trabalho do amor, e não apenas um milagre. É preciso estar ativo, tomar cuidado, unir-se consigo mesmo e com o outro. É preciso pensar, agir, transformar. E aí sim, como recompensa do labor, vem a felicidade. [...], Trecho extraído da obra Elogio ao amor (Martins Fontes, 2013), do filósofo, dramaturgo e novelista francês Alain Badiou. Imagerm: La Cantatrice, do pintor e gravurista belga Pierre Alechinsky. Veja mais aqui e aqui.


Imagem: Chopin Prelude in C minor, da artista plástica e pianista estadunidense Debra Hurd. Veja mais aqui.

PRELÚDIO - Foi por amar a vida que beijei o ventre da vida e colhi o Sol para proteger o homem e a natureza. Foi por viver intensamente que amei a carne e a fisionomia secreta dos seres. Foi por ter submetido o coração ao amor que submergi nos olhos no calor vivo das emoções, sem haver negado qualquer alegria, nem mesmo projetado qualquer mentira. E foi por ter justamente amado que acalentei a dor e a solidão e renasci eternamente menino. © Luiz Alberto Machado. Veja mais aqui.

Curtindo Tchaikovsky Die Jahreszeiten (Musikproduktion, 2015), da pianista e diretora musical russa Elena Bashkirova.

A DIVISÃO DO MUNDO – [...] Socialmente, o mundo está dividido: uns no alto, outros no meio, e outros em baixo. Não é verdade? Os do alto têm todo o prestígio, posição, riqueza, detém o poder e desejam conservá-lo. É o que está acontecendo neste país: um partido político tem o poder, a posição, o prestígio, etc., e quer conservar tudo isso; e, para conservá-lo, tem de fazer um esforço tremendo. Os do meio querem chegar ao alto e de lá expulsar os que lá estão. [...] Os do meio se tornam os do alto e aferam-se ao poder até que, novamente, vêm os de baixo e os expulsam. É um padrão que se repete continuamente. E, na sociedade, o homem ambiciona prestígio e posição, por meio da função.[...] Para eles a posição tem desmedida importância, e não aquilo que eles realmente são. Como são fúteis e desassisados os entes humanos? [...]. Trechos exdtraídos da obra Viagem por um mar desconhecido (Três, 1973),  do filósofo, escritor, educador e místico indiano Jiddu Krishnamurti (1895-1986). Veja mais aqui, aqui e aqui.


Imagem: Donna dormiente, do escultor italiano Salvatore Rizzuti.

PENSAMENTO DO DIA: DESTINO DO HOMEM – [...] Como a espécie humana é uniforme! A maioria sofre durante quase todo o seu tempo, apenas para poder viver, e os poucos lazeres que lhe restam são de tal modo cheios de preocupações, que ela procura todos os meios de aliviá-las. Oh, destino do homem! [...]. Trecho extraído da obra Werther (Abril, 1971), do poeta, filósofo e cientista alemão Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832). Veja mais aqui, aqui, aqui e aqui.

KA KI – Uma folha cai /Sem pressa a estação começa/ dentro do bonsai. // Um som vespertino/Cautela! O grilo duela/com seu violino // Olhos em açoite/Da rua se vê a lua/tá cheia da noite // Curitiba nos engana/ Ao invés de quentão/ tomei caldo de cana. Haicais extraídos da obra Ka Ki (2015), do poeta e professor Alvaro Posselt.Veja mais aqui.


A ALMA IMORAL DE CLARICE NISKIER – O premiado espetáculo A alma imoral, adaptação da também premiada atriz, dramaturga e integrante do Movimento Humanos Direitos, Clarice Niskier, para a obra Alma imoral: traição e tradição através dos tempos (Rocco, 1998), do escritor e rabino Nilton Bonder, reflete sobre o certo e o errado, obediência e desobediência, tradição e transgressão, hipocrisia e honestidade, religião e biologia, reconstruindo significados de corpo e alma e contrapondo o conceito de alma imoral do texto bíblico ao animal moral da psicologia evolucionista, um campo de batalha nas trocas entre traído e traidor, santo e marginal, corpo e alma.Veja mais aqui.


RIO BABILÔNIA – O drama policial erótico Rio Babilônia (1982), dirigido por Neville de Almeida, conta a história das belezas e misérias do Rio de Janeiro, envolvendo um trabalhador informal que sobrevive de trabalhos eventuais e é convocado para recepcionar um industrial que, na verdade, é um traficante internacional de ouro, quando uma jornalista corajosa resolve denunciar a presença dele para levá-lo à cadeia. O destaque fica por conta da atuação da atriz Christiane Torloni. Veja mais aqui

 Imagens: a arte do pintor e ilustrador estadunidense Roy Lichtenstein (1923-1997).

AGENDA:  CONGRESSO BRASILEIRO DE PSICOLOGIA – Acontecerá entre os dias 25 e 26 de maio de 2017, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso - Maceió/AL, o Congresso Brasileiro de Psicologia: desafios e práticas da psicologia contemporânea, promovido pelo Centro Universitário Cesmac, numa realização da Comunic Eventos & Viagens. Veja mais aqui e aqui.


ENTREVISTA: MÁRCIO BORGES – Depois de realizar duas entrevistas com Milton Nascimento e uma com o saudoso poeta Fernando Brant, entrevistei também outro poeta do Clube da Esquina: Márcio Borges. Nessa entrevista, o escritor e compositor musical fala das suas parcerias musicais e dos seus projetos artísticos. Confira aqui.

REGISTRO: PALAVRA MÍNIMA
Em 2011 realizei uma dobradinha artística com a escritora e compositor musical Fátima Maia, no projeto Palavra Mínima, uma parceria da Cooperativa da Música de Alagoas (Comusa) e Instituto Zumbi dos Palmares (IZP). A primeira, foi no dia 07 de outubro, quando apresentei os poemas dos meus livros Primeira Reunião (1992) & Trâmite da Solidão, enquanto ela desfilou suas composições musicais. Depois, no dia 02 de dezembro, foi a vez dela apresentar seus poemas e eu as músicas do meu show Crônica de Amor por Ela. Veja detalhes aqui e aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Imagens: a arte da fotografia do fotógrafo e cineasta inglês Harrison Marks (1926-1997).
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Imagens: arte do artista e fotógrafo polonês Jerzy Drużycki (1930-1995)
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.


DRUMMOND, RIMBAUD, LEMINSKI, MARITAIN, GILVAN LEMOS, JACOB DHEIN, GENÉSIO CAVALCANTI, CARIJÓ & SÃO BENTO DO UNA

CARIJÓ, SÃO BENTO DO UNA – Imagem: Céu de São Bento do Una , de Renatinha @Renatalcaet – Carijó, meu amigo, minhas mãos limpas e esta mis...