domingo, abril 06, 2014

GLORIA CARREÓN, LOVELOCK, BUKOWSKI, KIAROSTAMI & GUTIÉRREZ

 

REFLEXÕES DE METIDO EM CAMISA DE ONZE VARAS E CHEIO DE NÓ PELAS COSTAS! – Pronde vou, só prova de fogo, sempre! Não há escapatória. Chaveco no ouvido: Não fique parado, não pare nunca! Oxe! Levo na boa, como se fosse um xote de passagem, toca gaita! É preciso saber o que fazer: Se chegar tarde não abro! Agora, deu! Não morro de leseira, não choro na parede, não vivo no cinema, a arma no escuro. Nenhuma. Virar a página, já virei um tanto de vezes; a viuvez e o legado ao rés do chão, sob as glórias de vis guerras arrivistas e repugnantes, sacudidas de bestialidades, decadência e degenerações. A culpa na história, qual cartório se no cabeçalho só tem algarismos em caracol. Vôte! A ocasião mais parece um beliscão, quase visceral a consumir a paciência. O que viceja, levo por conciensível. Coexistir com a solidão duradoura, o que me resta a recompor o que desmoronou da diversidade humana, enquanto busco a conexão com a ancestralidade. Visível solidão de Lucrécio, a história é apenas um rol de misérias e crimes, a culpa adiante e o que é bom fica tão próximo quanto distante. Eu de esguelha saco a cavilação enquanto suporto as dores da alma no corpo. Para quem correu ladeira acima e se esqueceu dos freios na hora de descer e se lascar, quase pulo no abismo. Para quem desavisado escolheu qualquer caminho de sorte na vida e chorou na rampa, subiu no telhado e bateu biela, digo e não me faço de rogado: a vida dá muitas voltas. Ah, como dá! Veja mais aqui, aqui, aqui & aqui.

 


DITOS & DESDITOS - A vocação da arte é extrair-nos da nossa realidade diária, levar-nos a uma verdade oculta e de difícil acesso - a um nível que não é material, mas espiritual. Para ser internacional, primeiro você precisa ser local... Quando você pega uma árvore que está enraizada no solo e a transfere de um lugar para outro, a árvore não dará mais frutos. E se isso acontecer, a fruta não será tão boa quanto estava em seu lugar original. Esta é uma regra da natureza. Acho que se eu tivesse saído do meu país, seria igual à árvore... Desde o meu primeiro filme, qual foi a minha concentração, a minha inspiração, foi que eu não queria narrar nada, não queria contar uma história. Eu queria mostrar algo, queria que eles fizessem a sua própria história a partir do que estavam vendo. Pensamento do cineasta, poeta, roteirista, fotógrafo e produtor iraniano Abbas Kiarostami (1940-2016), premiado pelos filmes Gosto de cereja (1997), O vento nos levará (1999), Like someone in love (2012), Copie conforme (2010), Chacun son cinema (2007), Tickets (2005), Dah (2002), ABC Africa (2001), entre outros. Veja mais aqui.

 

ALGUÉM FALOU - Algumas pessoas nunca enlouquecem. Que vidas verdadeiramente horríveis eles devem levar. O indivíduo bem-equilibrado é insano. Nenhuma dor significa o fim da sensibilidade; cada uma de nossas alegrias é uma barganha com o diabo. A diferença entre a Arte e a Vida é que a Arte é mais suportável. Pensamento do escritor alemão Charles Bukowski Jr (1920-1994). Veja mais aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

 

GAIA & O AVISO FINAL – [...] Somos a elite inteligente entre a vida animal na Terra e quaisquer que sejam os nossos erros, [a Terra] precisa de nós. Esta pode parecer uma afirmação estranha, depois de tudo o que disse sobre a forma como os humanos do século XX se tornaram quase num organismo de doença planetária. Mas [a Terra] levou 2,5 mil milhões de anos para desenvolver um animal que pudesse pensar e comunicar os seus pensamentos. Se formos extintos, ela terá poucas chances de evoluir outra. [...]. Trecho extraído do livro The Vanishing Face of Gaia: A Final Warning (Penguin, 2010), do pesquisador e ambientalista inglês James Lovelock (1919-2022), cujo pensamento expressa: Tenha em mente que é arrogância pensar que sabemos como salvar a Terra: o nosso planeta cuida de si mesmo. Tudo o que podemos fazer é tentar nos salvar. Vivemos numa época em que as emoções e os sentimentos contam mais do que a verdade, e há uma vasta ignorância da ciência. A Terra pode estar viva: não como os antigos a viam – uma Deusa senciente com um propósito e visão – mas viva como uma árvore. Uma árvore que existe silenciosamente, nunca se movendo, exceto para balançar ao vento, mas conversando interminavelmente com a luz do sol e o solo. Usando luz solar, água e nutrientes minerais para crescer e mudar. Mas tudo feito de forma tão imperceptível que para mim o velho carvalho no gramado é o mesmo de quando eu era criança. A consideração analítica e a consideração intuitiva da vida não podem ser harmonizadas da mesma forma que a medida do primeiro está subordinada ao segundo. É o segundo, e notamment o sentimento de beleza e de compaixão que me enferma, que desacopla o sentido da totalidade de mesmo que celui des equilíbrios e do limite. A consideração intuitiva é a condição da sabedoria sem laquela, a consideração analítica pode conduzir a excessos suicidas. A análise dos fenômenos dados à força sobre o eu, ela permite dominar a natureza, mas ela não fere nenhuma indicação de quantos limites são convenientes para atribuir a esta força. Gaia, a meu ver, não é uma mãe amorosa e tolerante com delitos, nem uma donzela frágil e delicada em perigo por causa da humanidade brutal. Ela é severa e durona, sempre mantendo o mundo aquecido e confortável para aqueles que obedecem às regras, mas implacável na destruição daqueles que as transgridem. Veja mais aqui.

 

TRILOGIA SUJA DE HAVANA - [...] A vida não é longa o suficiente para desfrutar e compreender tudo ao mesmo tempo. Você tem que decidir o que é mais importante [...] É vertiginoso pensar o quão grande é o mundo, ou perceber o quão pequeno você é [...] Cuba pode ser o único lugar no mundo onde você pode ser você mesmo e mais do que você mesmo ao mesmo tempo [...] Um homem pode cometer muitos pequenos erros e não há nada de errado com isso. Mas se os erros são grandes e pesam sobre ele, sua única solução é parar de se levar a sério. É a única forma de evitar o sofrimento – o sofrimento, prolongado, pode ser fatal. [...] Gosto de ser belicoso, como bom filho de Ogum. Quando me virem tranquilo, é que já estou apodrecendo. [...] Nós nos afastamos rapidamente. Depois do Parque Maceo, há um trecho do Malecón que é território exclusivo de bichas e tortilleras. Cem metros gay. Amor livre. Se continuarmos caminhando em direção ao Vedado tudo muda. Os gays são uma fronteira entre a agitação do poder negro e a relativa calma do Vedado. Ele parece mais sedado. Mas não é assim. Tudo está contaminado. Em suma, somos todos mestiços. Aqui a agitação é clandestina. Basta arranhar um pouco a superfície e ela explode, com a mesma brutalidade. Chegamos a uma pizzaria ao lado do Hotel Saint John. Pizzaria iluminada e limpa, com pouca gente e ar condicionado. Ah, que paz! Aqui você paga em dólares e é um lugar barato, mas inacessível à máfia que se esfaqueia por dez dólares por aí. [...] Trechos extraídos da obra Dirty Havana Trilogy (Faber & Faber; 2002), do escritor, pintor e jornalista cubano Pedro Juan Gutiérrez.

 

DOIS POEMASPERFÍDIA. Neste jardim de Adão \ a maçã não é proibida \ os vivos e os mortos a mordem \ então ele joga fora imediatamente \ ou oferece a satanás \ É assim que muda de mãos \ jogando fora porque \ foi roído ele joga para os vermes \ eles vão honrá-la \ porque neste éden incerto \ onde vivem os desumanos do mal está coberto. PERENE AMOR - Seu amor é uma fonte de sensações \ que causam ao meu ser \ o gozo divino eles incitam prazer, \ paixões fazendo meu ser tocar o céu \ Seu amor, encha meu mundo de ilusões \ faz minha alma brincar de prazer \ que no seu paraíso plácido mais \ Tem sido mais da minha vida \ que eu te adoro. \ Seu amor está batendo bem \ na minha existência sequência \ de passado e presente \ amanhã flutuante \ para descobrir disso e muito \ mais meu espírito \ está ciente \ omissão boba \ que conseguimos evitar \você retorna como a luz do sol nascente \ você reivindica \ o que é eternamente seu \ Eu retribuo nosso amor perene. Poemas da escritora mexicana María Gloria Carreón Zapata.

 


SÍNDROME DE KLÜVER-BUCY – Que droga é nove? Trata-se de uma doença diagnosticada psicólogo alemão Heinrich Klüver e pelo cirurgião Paul Clancy Bucy, em 1939, e registrada pela jornalista inglesa Rita Carter, na sua famosa obra “Ouro da mente – o funcionamento e mistérios do cérebro humano”. Por causa disso passei a entender porque o Doro quase foi preso semana passada por querer despejar sua hipersexualidade numa porca (e em bichos de qualquer natureza desde a sua mais tenra idade) na ausência duma frochosa para sapecar seus desejos sexuais. Isso é que é o Big Shit Bôbras.


JÁ DIZIA O SIR ISAAC NEWTON - Se eu vi mais longe, foi por estar de pé sobre ombros de gigantes. Esse sabia das coisas, veja mais no Pesquisa.

VIVIANE MOSÉ – Um importante momento aconteceu quando vi a poeta, filósofa e psicóloga Viviane Mosé defender a importância dos conceitos do filósofo alemão Nieztsche de produção da linguagem na cultura ocidental para transvalorização de todos os valores. Indica ela magistralmente a dificuldade de aceitação do pensamento nietzschiano nos meios acadêmicos. Veja mais Viviane Mosé e Niezstche.

AONDE LEVA UMA PAIXÃO AVASSALADORA – Uma das mais desmanteladas paixonites agudas, foi a que envolveu o filósofo Auguste Comte e a escritora Cloltilde de Vaux. Ambos casados se enrolaram num amor proibido, dessa paixão levar o pensador a ficar de joelhos diante da irredutível e fidelíssima Clotilde que não cedia aos seus rogos nem permitia a consumação do fato, muito embora tenha desse muita bola de endoidá-lo, a ponto dele criar uma religião só pra venerá-la. O amor faz cada uma, hem? Confira mais no Crônica de amor por ela.

PAIXONITE AGUDA E ESCANDALOSA – Outro estrupício amoroso foi no início da Psicanálise, que envolveu Carl Gustav Jung e a jovem judia russa, Sabina Spielrein. Ela era uma filha doente de um casal de judeus mercadores que foi tratada pelo discípulo de Freud, envolvendo-o numa paixão avassaladora que virou tema da peça teatral The talking cure, de Cristopher Hampton, e transformada pro cinema na direção de David Cronenberg (conhecido no Brasil como Um método perigoso). Jung muito bem casado com uma ricaça deixou-se levar pelo masoquismo da russa, resultando numa das mais impressionantes histórias de amor e sexo. Imperdível. Confira mais no Crônica de amor por ela.

ESSA É DO POETA RALPH WALDO EMERSON (1803-1882) - A boa noticia é que no momento em que você decide que aquilo que sabe é mais importante do que aquilo que foi ensinado a acreditar, você muda de ritmo em sua busca por abundância. O sucesso vem de dentro, não de fora. Veja mais Momentos de reflexão.


Veja mais sobre:
Imprensa Brasileira aqui e aqui.

E mais:
As pernas no Cinema & o Seminário – A relação do objeto, de Jacques Lacan aqui.
As pernas de Úrsula de Claudia Tajes & Mil Platôes de Gilles Deleuze & Félix Guattari aqui.
Marlene Dietrich & Hannah Arendt aqui.
Diálogos sobre o conhecimento de Paul Feyerabend & a poesia de Lilian Maial aqui.
As pernas da repórter Gracinaura aqui.
A tragédia humana de Imre Madách, a música de Pierre Rode, o cinema de Robert Joseph Flaherty, a pintura de Franz West, a arte de Vera Ellen & Anne Chevalier & Sarah Clarke aqui.
Educação, orientação e prevenção do abuso sexual aqui.
Segmentação do mercado na área de serviços aqui.
Das bundas & outros estudos bundológicos aqui.
Aristóteles, Rachel de Queiroz, Chick Corea, Costa-Gavras,Aldemir Martins, Teresa Ann Savoy, José Terra Correia, Fernando & Isaura, Combate à Corrupção & Garantismo Penal aqui.
Presente dela todo dia e o dia todo aqui.
O caboclo, o padre e o estudante, Lendas Nordestinas & Luiz da Câmara Cascudo aqui.
As obras de Gandhi & Programa das Crianças aqui.
Os lábios da mulher amada aqui.
Ritual do prazer aqui.
Funções do superego e mecanismos de defesa aqui.
Memória e esquecimento aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Leitora Tataritaritatá!!!!
Veja mais aquiaqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.



TAJA KRAMBERGER, LÍDIA JORGE, HILARY PUTNAM & NORDESTE

  Imagem: Acervo ArtLAM . Ao som dos álbuns Source (2014) e Upstream (2019), do grupo Dreisam – “ Triângulo perfeito, nada geométrico, ...