segunda-feira, dezembro 10, 2007

CIRANDA, FUENTES, DEFOE, MARGARET EDSON, LUTHER KING, ÉRICA GARCÍA, TOPONÍMIA, ZINE TATARITARITATÁ & MUITO MAIS!



 CIRANDA – Sim, foi você singela e nua quem veio do fundo dos oceanos para redimir meu abandono, veraneando a minha vida enquanto eu estava na beira da praia ouvindo as pancadas das águas do mar. Foi exatamente com a sua súbita aparição que meus devaneios revividos puderam entoar o enleio pelos estribilhos de cirandeira, sua mão na minha mão, de braços dados e na cadência da zabumba, tarol, saxofone, gingando descalços nas areias do mar. Foi quando pude ter a noção de que seria encurralado por seu domínio e por seu feitiço solaçoso, me iniciando em seus mistérios no tamanho cósmico da nossa entrega na beira do mar. Foi, portanto, a minha oportunidade de ser feliz. Foi e meu coração cresceu de amor e exagerou na dose dos versos mais audaciosos, até saber-me cantor dos quereres que nos anima a alma. E cantei o amor porque essa ciranda quem me deu foi Lia que mora na ilha de Itamaracá. Sim, é o fogo do seu corpo que revitaliza o meu, é a candura da sua alma que restabelece a minha, é a grandeza do seu amor que me faz ser seu. © Luiz Alberto Machado. Direitos reservados. Veja mais aqui.

 Imagem: a arte do artista visual chinês Walasse Ting (1929-2010). Veja mais aqui.


Curtindo o álbum El cérebro (Polygram, 1997), da multifacetada cantora, compositora, atriz e apresentadora argentina Érica García. Veja mais aqui.

EPÍGRAFEPouca coisa é necessária para transformar inteiramente uma vida: amor no coração e sorriso nos lábios, frase atribuída ao pastor protestante e ativista político estadunidense Martin Luther King, Jr. (1929-1968 – Prêmio Nobel da Paz de 1964), que se tornou uma das mais importantes personalidades do movimento dos direitos civis, da campanha de não violência e de amor ao próximo, assassinado por forças segregacionistas do sul. Veja mais aqui.

QUESTÕES DE TOPONIMIA MUNICIPAL PERNAMBUCANA – A obra Questões de toponímia municipal pernambucana (Coleção Tempo Municipal – Centro de Estudos de História Municipal/FIAM, 1984), do pesquisador José de Almeida Maciel (1884-1957), aborda sobre a divisão administrativa do estado, as novas denominações de localidades, a toponímia do estado, Igarassu, mudança de nome de cidades e vilas pernambucanas, mudança de topônimoso, população das cidades de Pernambuco, vocábulos indígenas na toponímia pernambucana, novos municípios e várias apreciações, entre outros assuntos. Veja mais aqui.

ANÁLISE LITERÁRIA – A análise é a decomposição de um todo em suas partes. Tem interessad0 matemáticos, filósofos, linguistas, mas não é restrita a estes campos do conhecimento. É na área da Literatura, no entanto, que a análise se mostra quer como crítica literária ou como juízo de uma obra. Há as análises gramaticais e estilísticas de que usa mão a Linguística para estudar os vários aspectos de uma língua e é na base mesma da análise estilística que está a análise literária. O texto de um romance, de uma poesia, tem uma linguagem especial, além de ter a sua própria expressão, e a análise entra aqui exatamente para tentar dizer algo sorbe a natureza desta linguagem enquanto criação que foge aos padrões normais da língua. (FONTE: BRASIL, Assis. Vocabulário técnico de literatura. São Paulo: Tecnoprint, 1979). Veja mais aqui.

OS ANOS COM LAURA DÍAZ – A obra Os anos com Laura Díaz (Rocco, 2000), do escritor e diplomata mexicano Carlos Fuentes (1928-2012), conta a história de uma brava e imaginária figura feminina que cruza sua vida com a de personagens reais e lendários, como Zapata, Pancho Villa e Diego Rivera, pela memória apaixonante do século XX maculado pelo crime, pelo genocídio e pela barbárie. Da obra destaco o trecho: [....] Olhando-a adormecida, Laura perguntava-se se Frida se defendia sozinha oou se precisava da companhia de Diego, o homem imperturbável, dono de sua verdade própria, mas também de sua própria mentira. [...]. Veja mais aqui.

JORNADA DE UM POEMA – A premiada peça teatral Jornada de um poema (Wit – Prêmio Pulitzer de Drama, 1999), da dramaturga e professora estadunidense Margaret Edson, conta sobre as reações de uma professora universitária de literatura, especialista na obra do poeta inglês John Donne, que descobre estar com câncer, mostrando todo o sofrimento, físico e psicológico, suportado pelas dores, as humilhações do tratamento, a insensibilidade dos médicos, as falsas esperanças, a solidão e, principalmente, o medo da morte. Tudo isso leva a protagonista a refletir sobre as questões mais importantes - o significado da vida, a morte, Deus, suas relações pessoais e profissionais. Na capa do livro com a publicação da peça, há a utilização de um ponto e vírgula no lugar da letra iW;T como uma representação do título do jogo. No contexto da peça, o ponto e vírgula refere-se ao tema recorrente do uso de um ponto e vírgula versus uma vírgula em um dos sonetos de John Donne. Ambos Wit e W; T têm sido utilizados em vários artigos sobre a peça e nas discursões mente versus corpo. Veja mais aqui.


MOLL FLANDERS – O drama Moll Flanders (Os Amores de Moll Flanders, 1996), dirigido por Pen Densham, é baseado no romance homônico do escritor e jornalista inglês Daniel Defoe (1660-1731), conta a história de uma menina que vivia num convento e passa a descobrir detalhes sobra a história de sua própria mãe a partir das memórias de um homem. Enquanto o livro original sobre a luta de uma mulher para sobreviver a uma era dominada por homens (início do século 17) e sua viragem para ações ilegais para torná-lo através de roubo e prostituição, entre outros, o filme trata do trabalho de Moll em si mesma na busca por melhorar a sua vida. O destaque do filme fica por conta da atuação da atriz estadunidense Robin Wright. Veja mais aqui.

IMAGEM DO DIA
Todo dia é dia da atriz estadunidense Robin Wright.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
 Leitora Tataritaritatá!
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Recital Musical Tataritaritatá
Veja aqui.




ZINE TATARITARITATÁ

Gentamiga! 

Já está circulando o zine impresso Tataritaritatá!  
Este o número inaugural que circulou no mês de novembro. 

O número 2 já está na praça.

KRISHNAMURTI, MILLÔR, CELSO FURTADO, JOSEPH CAMPBELL, BARBOSA LIMA SOBRINHO, GILVAN LEMOS, RIO UNA & MARQUINHOS CABRAL

MARQUINHOS CABRAL: DESDE MENINO SOLTO NA BURAQUEIRA – A gente aprontou muitas e tantas no quintal lá de casa e nos cômodos da casa dele ...