quinta-feira, novembro 20, 2014

EINSTEIN E A ESTUPIDOLOGIA DE MAX-NEEF, A CABRITA DE LELOUP, O HUMOR DE ROBERTO CREMA E O PSICODRAMA DE MORENO.



ESTUPIDOLOGIA – Einstein costumava afirmar que para ele apenas duas coisas eram infinitas: o universo e a estupidez humana. Isso levou Manfred Max-Neef, premio Nobel, a desenvolver o estudo da estupidologia, ciência que considera que a estupidez humana é o fator básico determinante da megracrise em que vivemos. Tal estupidez caracteriza-se pela racionalidade lógica, exercida principalmente através da linguagem – o que a distingue da idiotice. Para o psicólogo e antropólogo Roberto Crema, a devastação suicida do ecossistema planetário, por exemplo, pode ser justificada ou racionalizada estupidamente através de uma lógica desenvolvimentista. Eis a desveladora imagem correspondente a esta atitude: um homem serrando um  galho da árvore, exatamente onde se encontra sentado (Roberto Crema, Novos desafios, nova liderança: o facilitador holocentrado). Veja mais aqui.

AS FEZES DA CABRITA – O PhD em Psicologia Transpessoal, doutor em Teologia e professor de Filosofia, Jean-Yves Leloup: “[...] O Ser fala a cada um a linguagem que ele compreende. Às pessoas bizarras, ele às vezes fala bizarramente. Eu sempre me lembrarei de Filomena, a cabrita que gostava de subir na minha mesa e que, um dia, recitou no meu prato o rosário de seus excrementos impecáveis. Foi para mim, realmente, uma experiência do “numinoso”. Eu não acreditava em Deus, nem no Diabo, mas a consideração atenta desses excrementos despertou em mim um espanto – não ouso dizer êxtase – que hoje me leva não só a sorrir mas também  a pensar. Um excremento de cabra é “quase perfeito”. A perfeição em um excremento. Se nos detivemos a contemplar isto, não estamos longe do “nirvana no Samsara” de que falam os budas: o infinito no finito, o sem-forma na forma. Foi-me preciso esperar por muito tempo a leitura de Mestre Eckhart e de certos sábios do Mahayana, para re-entender – em uma linguagem sem dúvida mais adequada – a lição de Filomena... o olhar da criança ou do recém-nascido é também uma experiência possível do numinoso. Os olhos das crianças são grandes catedrais, “as antecâmaras do mistério”, a diferença entre Deus e a natureza não é a diferença entre o azul do céu e o azul de um olhar? Há também a beleza pungente de uma criança que dorme... “Só os santos sabem orar como as crianças sabem dormir...” O numinoso aparece naquela qualidade de abandono e de entrega que frequentemente só encontramos no rosto dos mortos, naquele famoso rosto que precede o nascimento, do qual falam os mestres zen – nosso rosto de eternidade”. (Jean-Yves Leloup, Três orientações maiores de uma psicoterapia iniciática). 

HUMOR: “A seriedade é uma séria patologia. Levar-se muito a sério pode ser grave sintoma neurótico; levar o mundo demasiado a sério pode ser enlouquecedor. Pouco riso, muito siso, além de ser um provérbio invertido, é uma triste situação. Rir é um santo remédio. Uma boa gargalhada desfaz muitos nós, revitaliza e oxigena o organismo inteiro. É estético, rejuvenesce e sempre é um presente que é dado a si e aos vizinhos; é anuncio de celebração, é a música da alegria. Leela é um bonito conceito do hinduísmo que significa brincadeira de Deus. O mundo é leela, é um divertimento da Totalidade; é mais parecido com uma dança do que com um quebra-cabeça. Brincar de nascer, de viver, de morrer, é pura arte das crianças e dos iluminados. Conta-se que, numa ocasião em que Sidarta, o Buda, deveria fazer um discurso, ele apenas olhou pra um flor, em silêncio. E, no meio da multidão confusa e inquieta, um discípulo sorriu. Este foi o mais belo discurso de Buda e apenas Mahakasyapa, o discípulo que sorriu, pôde compreendê-lo e levar adianta a mensagem indizível. Buda olha para a flor, o discípulo sorri e o mundo se ilumina. O facilitador holocentrado é, definitivamente, bem-humorado. Bom humor é a arte de sorrir de tudo e, pricipalmente de si próprio. Não é preciso ter motivos para sorrir. O sorriso deveria ser gratuido, uma forma natural de reverenciar a vida e um convite para que o outro também sorria, assim, inventando, do nada, a sua felicidade(Roberto Crema, Novos desafios, nova liderança: o facilitador holocentrado).


PSICODRAMA DE MORENO: “[...] Especialmente na esfera humana, não se pode entender o presente social, a menos que se tente mudá-lo” (Jacob Levy Moreno, Psicodrama).

GODOFREDO RANGEL – Neste dia 21 de novembro é comemorado o aniversário de 130 do escritor tricordiano Godofredo Rangel. A programação comemorativa está a cargo da Casa da Cultura Godofredo Rangel  com exposições, atrações culturais entre outros eventos (Info: Meimei Corrêa).

ANDITYAS SOARES DE MOURA & FERNANDO FIORESE– Neste dia 22 de novembro, de 11 às 14 horas, no Espaço Comum Luiz Estrela, em Belo Horizonte, acontecerá o lançamento e bate papo sobre o livro de Andityas Soares de Moura Costa Matos, Filosofia Radical e Utopia. Já no dia 29 de novembro, sábado, de 9 às 12 horas, no Museu de Arte Murilo Mendes, palestra com Fernando Fiorese, "Em torno da poesia erótica de Drummond: Quando o amor ousa dizer seus nomes".

O MUSEU CASA DE HISTÓRIA – o Museu Casa de História  reunirá o mais rico do acervo historiográfico, iconográfico, documental, heráldico e cartográfico sobre o município de São Thomé das Letras e suas origens. O escopo desse minucioso trabalho segue o apoio institucional do dentro do Projeto Índias Orientais - Levando Cultura, trazendo Saber", desenvolvido pelo historiador e pesquisador Ricardo Kayapó.


Veja mais sobre:
O Trabalho da Mulher aqui.

E mais:
Saúde da Mulher aqui.
Kid Malvadeza aqui.
Tzvetan Todorov, Oduvaldo Vianna Filho, Os epigramas de Marcial, Jacques Rivette, Frédéric Chopin & Artur Moreira Lima, Sandro Botticelli, Carmen Silvia Presotto & Egumbigos no país dos invisíveis aqui.
Antonio Gramsci aqui.
Fecamepa, Psicologia Escolar, Sonhoterapia, Direito & Família Mutante aqui.
O Monge & o executivo, Neuropsicologia, Ressocialização Penal &Educação aqui.
Sexualidade na terceira idade aqui.
Homossexualidade e Educação Sexual aqui.
Globalização, Educação & Formação, Direito Ambiental & Psicologia Escolar aqui.
Federico Garcia Lorca aqui.
Aids & Educação aqui.
Sincretismo Religioso aqui.
Racismo aqui.
Levando os direitos a sério de Ronald Dworkin aqui.
Ética & moral aqui.
A luta pelo direito de Rudolf Von Ihering aqui.
Abuso sexual, Sonhos lúcidos, Antropologia & Psicologia Escolar aqui.
Cândido ou o otimismo de Voltaire aqui.
A liberdade de Espinosa aqui.
Cantarau Tataritaritatá: vamos aprumar a conversa aqui.
História da mulher: da antiguidade ao século XXI aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Veja Fanpage aqui & mais aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.



ARIANO, LYA LUFT, WALLON, AS VEIAS DE GALEANO, FECAMEPA, JOÃO DE CASTRO, RIVAIL, POLÍTICAS EM DEBATE & MANOCA LEÃO

A VIDA NA JANELA – Imagem: conversando com alunos do Ginásio Municipal dos Palmares - Ainda ontem flores reluziam no jardim ornando muros...