quinta-feira, abril 16, 2009

LITERATURA DE CORDEL - MULHER CARIRI, CARIRI MULHER, DE SALETE MARIA



MULHER CARIRI – CARIRI MULHER


A luta por igualdade
Não se dá como se quer
No seio do Cariri
Ela enfrenta a maré
Não há praia por aqui
Mas há serra de pequi
Eis um Cariri Mulher

Combatendo a violência
Não deixando ela surgir
Demonstrando consciência
Sem mais precisar mentir
Dominando a ciência
Ou cultivando uma crença
Eis a Mulher Cariri

Querendo a delegacia
Acreditando com fé
Soltando o grito na praça
Marchando sempre de pé
Rindo sem pedir licença
Pois sua luta compensa
Eis um Cariri Mulher

No trabalho ou no estudo
Passeando por aí
No centro ou no subúrbio
Temos que admitir:
Mais corajosa não há
Sempre pronta pra lutar
Eis a Mulher Cariri
Com suas cidades jovens
(Basta vir ver como é)
Cada qual mais promissora
(Em Crato e praça da Sé)
Balneários barbalhenses
Cascatas missão-velhenses
Eis um Cariri Mulher

Politizada e de luta
Como ninguém por aqui
Aguerrida na disputa
Matreira como saci
Sônia Maria não só
Dona Alice e seu forró
Eis a Mulher Cariri

Artesã e lavadeira
Professora também é
Cozinheira ou doutora
Para o que der e vier
Teimando sempre com garra
Seja na boa ou na marra
Eis um Cariri Mulher

Íris, sinônimo de arte
Não há como confundir
Cláudia Rejane e Nininha
A esquerda faz sentir
Maria José de Sales
Poesia contra males
Eis a Mulher Cariri

Passarelas, faculdades
Num barracão ou chalé
A presença feminina
Ascende tal chaminé
Não há coisa que não saiba
Nem lugar onde não caiba
Eis um Cariri Mulher

Em toda parte ela está
E nada a fará trair
A semente que plantou
É sua vez de gerir
Prefeitura ou parlamento
Ela já dá bom exemplo
Eis a Mulher Cariri

Mulher comandando a URCA
Pesquisando em Assaré
Advogando o direito
De viver como se quer
Na feira ou num tribunal
Seu nome tá no jornal
Eis um Cariri Mulher

Você que lê este verso
Chegou a vez de unir
A força que a gente tem
Não é só para parir
Vamos chegar lá um dia
Salve a beata Maria
Eis a Mulher Cariri.

SALETE MARIA - Salete Maria é advogada, professora universitária, ativista pelos Direitos Humanos, realiza estudos sobre Gênero e Direito e tem inúmeros cordéis publicados, sendo a maioria sobre direitos das mulheres, homossexuais e temas ligados às questões marginais e periféricas. É membro da Sociedade dos Cordelistas Mauditos e tem cordeis premiados pela Fundaçao Cultural do Estado da Bahia. Usa a literatura de cordel para dialogar sobre gênero e cidadania. Ela edita o excelente blog CORDELIRANDO.





Veja mais sobre:
Segunda feira & as notícias do dia , Carl Sagan, Diná Silveira de Queirós, Giacomo Carissimi, Domenico Mazzocchi, Luigi Rossi, Torquato Neto, Martin Esslin, Joseph Newman, Leatrice Joy, Dita Von Teese & George Spencer Watson aqui.

E mais:
Direitos Humanos aqui e aqui.
Direito à Educação aqui, aqui e aqui.
A música de Drica Novo aqui.
A salada geral no Big Shit Bôbras aqui.
Desabafos de um perna-de-pau aqui.
Literatura de Cordel: O casamento da porca com Zé da lasca, de Manoel Caboclo e Silva aqui.
Zé-corninho & Oropa, França e Bahia aqui.
A música de Rogéria Holtz aqui.
O Direito das Coisas aqui.
Gustave Courbet, Consuelo de Castro, Robert Altman, Marcela Roggeri, Sérgio Augusto de Andrade, Vieira Vivo, Rose Abdallah, Liv Tyler, Direito Constitucional & efetividade de suas normas aqui.
Literatura de Cordel: A peleja de Bernardo Nogueira com Preto Limão, de João Martins de Athayde aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
Agenda de Eventos aqui.





CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Recital Musical Tataritaritatá
Veja aqui.

ANNIE BESANT, RAMOS ROSA, ARTHUR MILLER, TORERO, LORI KIPLINGER PANDY & VLAHO BUKOVAC

IARAVI & A LUA – No dia que a apaixonada cunhã Iaravi perdeu o caminho de volta pra sua casa caingang e se desencontrou do seu amado F...