segunda-feira, setembro 07, 2009

A ARTE DE LUCINHA GUERRA




 Lucinha Guerra é cantora, atriz, instrumentista, diretora musical e produtora cultural.


Ela é uma multiartista recifense de formação erudita, estudando canto erudito na Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, tendo sido integrante do coral “Madrigal Reflexus” desta universidade, atuando como solista em diversas apresentações.


Ela teve o início de sua formação musical estudando canto no curso de extensão da UFPE. Durante este período participou como solista do coral “Madrigal Reflexus”.


Iniciou sua Carreira artística quando estudava no colégio Nóbrega, participando do movimento cultural “OPA”, onde diversas modalidades artísticas eram trabalhadas em congressos regionais e nacionais que reuniam pessoas de todo o Brasil. Figuras como Nizan Guanaes, Aramis Trindade, entre outros artistas de expressão regional e nacional , fizeram parte do “OPA”.


Instrumentista, ela toca sanfona, violão, pandeiro, entre outros.


Ela participou da criação da Trupe Romançal de Teatro, do idealizador Ariano Suassuna, realizando vários espetáculos.


Destacou-se como atriz e cantora no musical “Mangaba com Catuaba” de Antônio Guinho, ao lado de Aramis Trindade e Walmir Chagas, com direção de Romero Andrade.


Participou como atriz e cantora dos 16 episódios do programa de “Rádio teatro filmado” “Viva Pernambuco”, Exibidos pela TVU e dirigidos por Romero de A. Lima, com textos de Bráulio Tavares e trilha sonora de Antônio Madureira.


No cinema, participou como cantora lírica e atriz no longa metragem “Retratos falados de Castro Alves”, de Sílvio Tendler. Participou também do curta metragem “Epiderme” ao lado do ator Luís Carlos Vasconcelos, com argumento de Cláudio Assis e direção de fotografia do carioca Roberto Buzzine (ex fotógrafo da playboy e de diversos curtas e longas metragens) e do vídeo “Sanfoneira” Com roteiro e direção de Romero Andrade.


A artista revela que a influência sambista vem de grandes mestres como Clara Nunes, Cartola e Ataulfo Alves. A personalidade vibrante da cantora só abre espaço para reclamações quando o assunto é o mercado musical do Recife.


Desde 2000 tem uma ativa participação no cenário musical do Estado de Pernambuco, fazendo shows nas principais produções culturais.


Ela lançou seu 1° cd solo, “Sinhá Pureza e a Moreninha que o Irerê cantou” em 2002.


Em 2007, ela lançou o cd “O Samba de Mariazinha”, com composições inéditas do pernambucano Romero Andrade, algumas em parceria com Lucinha Guerra, como a faixa "Ô Maricota", um maxixe.


Em setembro de 2008, realizou a primeira edição do projeto "Coreto em Samba e Choro", idealizado e produzido por ela, com o apoio da prefeitura da Cidade de Olinda. O projeto que propõe trazer de volta música aos coretos da cidade teve sua estréia no coreto da Praça da Preguiça/Olinda. O evento piloto, aconteceu em Setembro de 2008 e contou com a participação de vários músicos e artistas.


A segunda edição do projeto "Coreto em Samba e Choro", aconteceu em Dezembro de 2009. Lucinha Guerra cantou e recebeu seus convidados. Participaram os cantores Geraldo Maia, Dalva Torres, Rui Ribeiro, Dona Selma do Samba, Cláudia beija, Kelly Rosa, Karynna Spinelli e Naara, com direção musical de Alex Sobreira e a direção artística de Romero Andrade.


Em 2009 Lucinha estreou dois shows. O Baião de Dois, uma releitura da obra do Rei do Rítmo, Jackson do Pandeiro e do Rei do Baião, Luiz Gonzaga e estreou também com muito sucesso, um show com clássicos da canção francesa, intitulado "Chansons D'amour", com direção musical de Ricardo Freitas e a direção artística de Romero Andrade. Ela está também na Trama.




Veja mais sobre:
Vamos aprumar a conversa, Ariano Suassuna, Elomar Figueira de Mello & Camerata Kaleidoscópio, Luís da Câmara Cascudo, Leandro Gomes de Barros, Cantadores de Leonardo Mota, Lauro Palhano, Sylvie Debs, Mariana Pabst Martins & Ciro Fernandes aqui.

E mais:
Responsabilidade social aqui.
A teoria política do individualismo possessivo de Hobbes a Locke aqui.
Direito: teorias, interpretação e aplicação aqui.
A qualidade na gestão escolar aqui.
Inclusão social pelo trabalho, Pitágoras, José Louzeiro, Samir Yazbek, Jacques Rivette, Xue Yanqun, Ednalva Tavares, Lisa Lyon, Música Folclórica Pernambucana & A imprensa na atualidade aqui.
Literatura de Cordel: Quadrilha junina, de Francisco Diniz aqui.
Literatura de Cordel: Sidrião e Maristela ou A goiaba da discórdia, de José Honório aqui.
Velta, a heroína brasileira aqui.
Método Científico aqui.
História & Literatura do Teatro aqui.
Literatura de Cordel: As flô de puxinanã, de Zé da Luz aqui.
Papel do professor na aprendizagem aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.




CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Recital Musical Tataritaritatá
Veja aqui.



JAMES JOYCE, DELEUZE, JOAQUIM CARDOZO, AGAMBEN, RODOLFO AMOEDO, ARRIGO BARNABÉ & VÂNIA BASTOS, LUCIAH LOPEZ, NA ERA DO RADIO & BEZERROS

COMEÇAR, RECOMEÇAR & DOIS MILHÕES DE BEIJABRAÇÕES - Imagem: foto de Alexandre Buisse – A vida pra ser vivida é feita de ação, movimen...