sexta-feira, junho 09, 2017

PARAMAHANSA YOGANANDA, ILUMMINATIONS DE JOYCE TENNESON, DANÇA DO AMOR & PROGRAMA TATARITARITATÁ!

DANÇA DO AMORImagem: arte da poeta, artista visual e blogueira Luciah Lopez. - Ela baila e eu não sei dançar! Aprendo nela e sou bolero, dois pra lá, dois pra cá, e a vida é bela como é lindo o amor. Agarrado a ela vou forró solto no fuá e viva São João que meu coração queima na fogueira da paixão e a gente zanza colados na quadrilha que é só mais um jeito de me achegar na sua maravilha de ser, fungando no cangote, bate coxa aos pinotes no maior rastapé. Lavados de suor e ela dança nua e linda o jazz da minha loucura de viver improvisando a arte de tudo e nada no meio de todas as trincheiras e vou na dela segurando as beiras do tango às volta da noite e tudo é lua cheia no céu estrelado. Sou passo solto no que ela ginga sambando aos rebolados, tudo é vivo no saracoteado do seu ventre no meu sexo altivo e terno com todas as erupções vulcânicas a lavar sua carne de céus e infernos. E nela frevo solto sou caeté canibal pros seus entrepassos caingang até tê-la prisioneira cativa entre as coxas Iguaçu dos meus navegares com todos os quereres por suas correntes aprazíveis que me levam de norte a sul dos prazeres. E valsamos como se fosse o nosso rito sagrado, ela profetisa Miriam aos tamboris do Mar Vermelho na minha insanidade pagã e profanamos nossos segredos e mistérios, sacralizamos nossa união com a dança pírrica da vitória na coreografia dos deuses como sivaítas na ação de Deus e na dança interminável do frenesi louco das filhas de santos orixás. E assim o nosso baile aos baiões e cataretês, e como for um no outro toda vez porque a vida é bela como é lindo o amor. © Luiz Alberto Machado. Veja mais aqui.

AS MEDITAÇÕES METAFÍSICAS DE PARAMAHANSA YOGANANDA
[...] A mente é como um elástico milagroso que pode se estender ao infinito, sem se romper. [...] Você não pode ser livre a menos que tenha queimado as sementes de suas ações passadas no fogo da sabedoria e da meditação [...] Antes de agir você tem liberdade mas, depois de agir, o efeito da ação o seguirá quer você queira ou não. Esta é a lei do Carma. Você é um agente livre mas, quando realiza certa ação, você colherá os resultados dela. [...]. Um cântico espiritual é uma canção nascida das profundezas da verdadeira devoção a Deus e continuamente cantada de forma audível ou mental, até que a resposta Dele seja conscientemente recebida sob a forma de alegria infinita. [...].
Trechos extraídos da Meditações metafísicas & Autobiografia de um iogue (The autobiography of a yogi/ Spiritual diary/ Saying of Yoganada e Metaphysical meditaions - Self-Realization Fellowship, 1972), do iogue e guru indiano Paramahansa Yogananda (1893-1952).

Veja mais sobre:
Semáforos de sempre, vida adiante, Amor em tempos sombrios de Colm Tóibín, A mundialização de Marilda Villela Iamamoto, Ética e Marketing Social, a música de Claudio Nucci,  a pintura de Vik Muniz, Natal & o Morro do Careca, a fotografia de Spencer Tunick & Esdras Rebouças Nobre aqui.

E mais:
Alice no país do quantum de Robert Gilmore, O fio e as miçangas de Mia Couto, A paixão Pagu de Patricia Galvão, Memória & elegia para Iris de Jean Iris Murdoch, o teatro de William Shakespeare, a música de Carl Otto Nicolai, a pintura de David Scott, a charge de Adriano Kitani & Programa Tataritaritatá aqui.
Cantiga de amor pra ela & Programa Tataritaritatá aqui.
O prazer do amor na varanda da noite aqui.
Propriedade industrial no código civil aqui.
Brincando com a garotada, Canções de inocência & experiência de William Blake, a música de Maria Josephina Mignone & Francisco Mignone, o soneto de Joana de Menezes, O pintor de retratos de Luiz Antonio de Assis Brasil, a arte de Thomas Saliot, Lagoa Manguaba & Tempo de amar de Genésio Cavalcanti aqui.
As trelas do Doro: querem me matar, Medo de quem sou de John Powell, A hora aberta de Gilberto Mendonça Teles, Bom dia para nascer de Otto Lara Resende, o teatro de Patrícia Jordá, a arte de Carmen Tyrrell, a música de Mona Gadelha & Sede e seda de Luiz de Aquino Alves Neto aqui.
Andarilho das manhãs e luares, O brincar como acontecimento de Johan Huizinga, O porquê de todas as coisas de Quim Monzó, A sexualidade de Françoise Dolto, a música de Gustav Holst, a pintura de Ludwig Munthe, a arte de Elena Esina & Tom Zine aqui.
Do amor e da vida, Guardar de Antônio Cícero & a entrevista de Marina Lima, História da Sexualidade de Michel Foucault, Educação Sexual de Isaura Guimarães, a música de Giacomo Meyerbeer, a pintura de Di Cavalcanti & Daphne Todd aqui.
Cantos do meu país, Febeapá de Stanislaw Ponte Preta, o pensamento de Mário Schenberg, a música de Ivan Lins & Vitor Martins, o teatro de Plínio Marcos, o fotojornalismo de Marcia Foletto, o cinema de José Mojica Marins & a arte de Claudia Alende aqui.
Pelo jeito, o doro agora vai, a literatura de Antônio Alcântara Machado, a poesia de Eugénio de Andrade, a música de Mary Jane Lamond, Biopsicologia de John P. J. Pinel, Neurofilosofia & Neurociência Cognitiva, a fotografia de Harry Fayt & a arte de Ana Maia Nobre aqui.
Até onde o amor levar, A preparação do ator de Constantin Stanislavski, o pensamento de Sidarta Gautama, a música de Maria Rita, a poesia de Ieda Estergilda de Abreu, a escultura de Carlos Baez Barrueto, a pintura de Clare Rose & a arte de Luciah Lopez aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

PROGRAMA TATARITARITATÁ
Nesta sexta, 09/06, meia noite, estará no ar a edição do Programa Tataritaritatá com as seguintes atrações:
Leila Pinheiro, Laurie Anderson, Wanderlea, Sônia Mello, Cris Braun & Paula Toller, Augusto Boal & Teatro do Oprimido, a literatura de Antônio Torres, a pintura de Darel Valença Lins, a arte do Mestre Vitalino & muito mais!
SERVIÇO: Programa Tataritaritatá, nesta sexta, 09/06, meia noite. Detalhes confira aqui & aqui.

ILUMMINATIONS DE JOYCE TENNESON
A arte da fotografa estadunidense Joyce Tenneson.

A ARTE DE LUCIAH LOPEZ
Voo ao seu sonho e mesmo na demora das letras a imagem se faz no caminho da sua existência e em tudo que se renova na minha vida. Que sabia eu de sonhos, antes da sua chegada? Era apenas um dormir sem ter porque -, mas a exatidão das suas palavras deram um sentido, um norte à minha alma e uma razão para os meus sonhos. À luz da consciência enfraquecida e a noite já bastante avançada, contudo, estou aqui desperta do torpor de cansaço e me preparando para finalmente voar até onde você e eu somos um a essência do outro.
Segundo Dia, texto/poema/imagem:arte da poeta, artista visual e blogueira Luciah Lopez.



VINICIUS, MIGUEL ASTURIAS, ORTEGA Y GASSET, CAMILLE CLAUDEL & RICHARD MARTIN

IARA, IARAVI – Um dia Fiietó se apaixonou. E ele com a sua força e firmeza no braço, altivez de porte e agudez de vista, dominava a matari...