sexta-feira, dezembro 30, 2016

O PRAZER DE AMAR E DE SER AMADO


O PRAZER DE AMAR E DE SER AMADO – Imagem: arte da poeta, artista visual e blogueira Luciah Lopez. - A cada dia que se passa a sua deslumbrante presença se faz mais viva no meu ser como a estrela guia que mostra o caminho perdido no meio de todos os momentos. Aprendo que a vida não é uma só e que tudo se realiza conforme o merecimento de quem dá como o fruto à mão, os ventos ao calor, a chuva na sequidão. Ao longo das horas a sua manifestação permeia todos os instantes, a me invadir com todos os sentimentos de plenitude e satisfação, como quem fosse agraciado pela vitória na hora da desesperança. Do dia a sua flor Iaravi me faz mais vivo do que sou entre pedras, estrelas e confins. Da noite os mistérios de Freya para me ensinar a viver tão completamente quanto o desejado que se projeta dos planos insones para o concreto desvelando miragens. Entre os dias e as noites não vejo a hora de tocar sua mão, sentir seu hálito poético, abraçar seu jeito menina de ser e de me esbaldar na fragrância de sua existência e poder estar na sua magnífica cachoeira transbordante, sentindo o vivo ressoar da força retumbante das cataratas do seu Iguaçu, o cheiro de umidade na cálida tarde de verão que emana da sua transpiração para me banhar por inteiro com a fragrância do seu olhar imantado pelos lábios amanhecidos em flor e seguir os caminhos de suas pedras feitas de céu e as suas veredas irradiando o feitiço que me faz apaixonado servo para todas as suas vontades além do horizonte e da imensidão do seu mar. E os seus versos cintilam com trovejante clamor de música iluminada de Sol a me arrebatar para fruir o seu maravilhoso esplendor. Sou mais que grato incensado pelos olores de todas as paixões mais irrestritas para provar do amor além de tudo, o seu amor no prazer de amar e de ser amado. © Luiz Alberto Machado. Veja mais aqui

 Um fogo queimou dentro de mim
Que não tem mais jeito de se apagar
Nem mesmo com toda a água do mar
Preciso aprender os mistérios do fogo
Pra te incendiar
Um rio passou dentro de mim
Que eu não tive jeito de atravessar
Preciso um navio pra me levar
Preciso aprender os mistérios do rio
Pra te navegar... Vida breve, Natureza...
Quem mandou, coração
Um vento bateu dentro de mim
Que eu não tive jeito de segurar
A vida passou pra me carregar
Preciso aprender os mistérios do mundo
Pra te ensinar
Mistérios, música de Joyce & Maurício Maestro, do cd/dvd Joyce ao vivo (EMI, 2008), da cantora, compositora e instrumentista Joyce. Veja mais aqui.

Veja mais sobre:
Viva Manguaba, Manoel Bentevi, Alain Resnais, Aldo Brizzi, Luís da Câmara Cascudo, Luís de Camões, Sábato Magaldi, Sabine Florence Azéma, Tomas Spicolli, Larry Vincent Garrison, Trapiá, Teatro Renascentista & Viviani Duarte aqui.

E mais:
Educação Holística, Claude Houghton, Paulo Bruscky, Psicologia Escolar, Crimes Online & Flimar aqui.
Chaplin & Tempos Modernos, Stendhal, Marina Saleme, Psicodrama, Educação & Direito Ambiental aqui.
Quando ela é toda sonsa na paixão aqui.
Decameron de Boccaccio, Flimar & 30 anos de arte cidadã aqui.
Aprontações dela no ápice do amor aqui.
A contumácia dos desejos dela aqui.
Crônica de amor por ela aqui.
Tolstói, Psicologia Cultural, Alimentos Avoengos, Heroi, Direito, Cinema & Padre Bidião aqui.
O cativeiro amoroso da teimosia dela aqui.
Michel Foucault, Mary Vieira, Fernando Paixão, Roserlei, Assédio Moral, Psicodrama, Flimar, Educação & Síndrome de Burnout aqui.
A mútua dívida do amor aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

DESTAQUE: A CAMAREIRA DO TITANIC
O filme La Camerara del Titanic (A camareira do Titanic, 1999), dirifido pelo cineasta espanhol Bigas Luna (1946-2013), conta a história que se passa em 1912, quando o homem ganha uma viagem para assistir a partida do Titanic, conhecendo uma jovem que embarcará no navio como camareira. Destaque para a atuação da atriz espanhola Aitana Sánchez-Gijón. Veja mais aqui, aqui, aqui e aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Não importa se é lua cheia ou noite de escuridão. Ela arranca a roupa e uiva feito bicho-, rolando no chão, em atitude provocadora passa a língua pelos lábios e rasga o verbo falando palavrão. Nessa hora, ela é bicho que não atina coisa com coisa e não adianta reza e nem figa, porque não tem fuga. Tudo é questão de momento e o tempo desacelera em conchavo evidente. Lá fora, a lua espia em silêncio e morrendo de inveja se cobre de nuvens. A vizinhança em polvorosa, batem as janelas e as mais afoitas esfregam as coxas aproveitando a comichão. E lá no chão, no tapete da sala de estar-, braços e abraços, bocas e línguas, salivas e beijos, pernas e sexos se possuindo numa consumição que até mesmo o padre eterno abdica da castidade e se entrega às malemolências das ex beatas e prova da mesma maçã da tentação. A noite segue madrugada à dentro e ela uiva e crava as unhas nas costas do seu macho, puxando o peso dele sobre o próprio corpo em completa rendição -, na verdade uma mulher/fêmea compartilhando seu orgasmo. Freya e Odur
Fêmea, poema & arte da poeta, artista visual e blogueira Luciah Lopez.
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra: 
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.


OSWALD, FOUCAULT, ELIANE ELIAS, WHITEHEAD, FESTIVAL ARTE NA USINA, GRIMM, TERRA CHAPMAN, AGLAURA CATÃO & SÃO JOAQUIM DO MONTE

A MÚSICA É DELA – Imagem: art by Terra Chapman . - Lá vem ela cabelo ao vento com sua chuva de verão e ilha de Gauguin a embalar meus sonh...