quinta-feira, fevereiro 18, 2016

DA SEMENTE AO CAOS


DA SEMENTE AO CAOS (Imagem: Abstrato, da artista plástica e escritora Vanice Zimerman) – Um ínfimo grão embrionário num monturo de areia. Ah, sempre me achei nada diante da imensidão do universo. Tudo é adverso: o caos, o abismo, o vazio do deserto. Primordial, do nada pra alguma coisa: de ser maior que a si próprio. E rompo a casca, limites, barreiras, redomas. Absorvo água, luz e calor. Dilato-me e saio do casulo: o mato rasteiro, o lodo do rio, as larvas, os excrementos, descobertas. Os que vêm e vão: ascendem, descendem. Nem tudo é do mesmo jeito: brotamento, cissiparidade, esporulação, regenerações, hermafroditismo. E testemunho o ciclo dos proglotes pro cisticerco, a viagem do grão do pólen das anteras aos carpelos, os ventos, a chuva, o tempo, vicissitudes, simulacros. Fixo-me no que sou e estou. E alicerço o primeiro com outros repetidos esforços aos mínimos tentáculos, criando incipientes raízes. Inauguro a expansão e me enraízo no mundo: o chão, a minha moradia. Sou piso, sou teto e sou eu: o imenso de mim que é nada. Tento, ouso, enfrento e vou. Minúsculo, não sou capaz de preencher meus vazios; maiúsculo, muito menos. Não basta o que me cabe. Quero mais e sou responsável por meu destino. Escolho, encontros; voltas, despedidas. E broto, cresço-me, faço-me caule, folhas, frutos. Cumpro minha missão. Sou pleno e nada. Eterno retorno. Regresso-me: degenero e sou nada mais ainda e outra vez. Cinzas aos ventos. Sou-me. Renasço em você. (Luiz Alberto Machado). Veja mais aqui.


Veja mais sobre:
A Uiara do Jaraguá aqui.

E mais:
Quebra de Xangô, Yulia Gorodinski, Relacionamentos Afetivos, Psicologia Jurídica & Criminologia aqui.
Deusa Vesta, Daniel Goleman & Foco, Crimes Tributários, Psicologia & Pesquisa aqui.
Gilles Deleuze & Félix Guattari, Peter Gabriel, Catarina Eufémia, Sam Mendes, Vicente Caruso, Mena Suvari, O Rádio & Radiodifusão, Psicopatologia & Memória, Sandra Fayad & Janne Eyre Melo Sarmento aqui.
Direito Ambiental aqui.
Tolinho & Bestinha: quando a lei do semideus é cachaça, tapa e gaia aqui.
Psicopatologia & Orientação, Psicologia Jurídica & Agências Reguladoras aqui.
A festa no céu do amor aqui.
A Utopia de Thomas More aqui.
Dois poemetos em prosa de amor pra ela aqui.
Psicopatologia & Atenção, Psicodrama & Crimes contra a administração pública aqui.
A contenda do amor aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
A croniqueta de antemão aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA;
Lasciva, poema de Luiz Alberto Machado, arte de Derinha Rocha
Série Ginofagia
Veja Fanpage aqui e mais aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra:
Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja os vídeos aqui & mais aqui e aqui.




VARGAS LLOSA, RANCIÈRE, BADIOU, WAGNER TISO, QUINET, BRUNO TOLENTINO, FRANCINE VAYSSE, FRESNAYE, NÁ OZZETTI & JOAQUIM NABUCO

A BARATA & O MONSTRO - Imagem: The Architect (1913), do pintor cubista francês Roger de la Fresnaye (1885-1925). - A noite e a solid...