sábado, agosto 13, 2011

PELAMORDEDEUS: PRECISO URGENTEMENTE DE UMA SECRETÁRIA!!!



REDAÇÃO DO TATARITARITATÁ (acima a foto do meu escritório, hehehehe!)– Gentamiga, sempre tive um relacionamento profissional com as secretárias que transitaram por onde trabalhei (elas que o digam, são testemunhas indefectíveis). Verdade seja dita: elas sempre tiveram muito trabalho comigo, ô lavagem de roupa braba queeu sempre fui. Mas sempre tratei com respeito, cordialidade e gentileza.



Só algumas vezes – não tão algumas assim, no desconto -, que eu chegava de braguilha virada, depois de ter pisado em rastro de corno e com o gosto de chapéu velho na boca pela ressaca, quando eu quizilento saía do sério, nada além de rabugento chato de galocha, caga-raio comedido, nada além mesmo de um ríspido perdoável. Somente isso em dias depois de uma noite esborrando o tampo nas viradas de copos. Afora isso, nada fora do compreensível.



Nos últimos anos - por salvação da periclitante ausência de oportunidades por causa das vacas magras, a famosa contenção de despesa -, desenvolvi minhas mil-e-uma utilidades trabalhistas assim: eu peniqueira de mim mesmo, eu mesmo esculacho de patrão, eu informal empregado, eu faz-tudo. O verdadeiro bloco do eu sozinho e meu umbigo. Ufa! Trampo dos brabos mesmo.





Ultimamente - não que as vacas engordaram, nada disso, estão só pelanca, coitadas, morre-mas-num-morre. Eis que apareceu um bocado de tarefa do pencó empenar e quase me deixar doido de pedra de tão tolhido de afazeres. Vixe! Daí, passei a precisar duma secretária.



Sacudi um anúncio: precisa-se- de secretária! Só isso. Assim mesmo. Tácito no recado. Para minha surpresa, apareceram uns currículos estranhos, coisa da baba escorrer pelo canto da boca. O primeiro currículo que eu abri tomei um susto!









Oxe! Resolvi logo sair abrindo os currículos, qual não foi minha surpresa.









Aí chegou a hora da entrevista. A primeira convocada invadiu meu escritório e mandou ver.



Fiquei atordoado e resolvi abrir a janela para tomar ar puro. Minha supresa foi maior: na frente do escritório um festival acontecia.



Aí dei duro, queria resolver logo e não dei mole.



Foi quando uma moça entrou e me entregou a seguinte correspondência:

Hestimado Ceñor Luiz Alberto Machado:

Quiero candidatarme pra el lugar de cecretária para la jerensia que bi en el diário. Yo tecleo muy rapidó solo con un dedo y ago cálculos muy vien.
Creo que soy hutil hatendiendo el te lefono, a pezar de no tener mucho estúdio.
Mi salario esta abierto para discucion para que usté puéa ber cuanto me puede pagar y lo que usté crea que meresco.
No termine el colejio pero halgo halgo me recuerdo de sumas y rrestas, tanvien del dictongo y esas cosas.
Tengo condisiones de comensar himediatamente. Muchas grasias por su atension. porqui ya cumpli 17, toy solita y nesesito trabajar.
cinseramente,
Catia Yoselin Machuca Huentelao
PD: Como mi currículo er muy Chico, anecso mi foto
.



Danou-se! Era carga da muita pro coitadinho do meu carro-de-mão. O que você acha que eu fiz? Com essa bronca irresolvível, pensei melhor. E atinei, oxente. Preciso de mais tempo para escolher. E embromei solicitando que todo dia uma delas apareça para que eu possa, uma a uma, avaliar rígida, formal, diligente e detidamente todas as competências, habilidades e perfil ideal para exercer tão importante cargo na minha miudíssima empresa. Posso ser besta, mas não sou burro de entregar de mão beijada, assim. Afinal, viva que Deus é brasileiro, né? Se tá chovendo no meu roçado, sinal que terei uma boa colheita. Agora se roa de inveja e vamos aprumar a conversa & tataritaritatá!




Veja mais sobre:
O presente na festa do amor aqui.

E mais:
Primeiro encontro, a entrega quente no frio da noite aqui.
Primeiro encontro: o vôo da língua no universo do gozo aqui.
Ao redor da pira onde queima o amor aqui.
Por você aqui.
Moto perpétuo aqui.
O uivo da loba aqui.
Ária da danação aqui.
Possessão Insana aqui.
Vade-mécum – enquirídio: um preâmbulo para o amor aqui.
Eu & ela no Jeju Loveland aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
O flagelo: Na volta do disse-me-disse, cada um que proteja seus guardados aqui.
Big Shit Bôbras aqui.
A chupóloga papa-jerimum aqui.
Educação Ambiental aqui.
Aprender a aprender aqui.
Crença: pelo direito de viver e deixar viver aqui.
É pra ela: todo dia é dia da mulher aqui.
A professora, Henrik Ibsen, Lenine, Marvin Minsky, Columbina, Jean-Jacques Beineix, Valentina Sauca, Carlos Leão, A sociedade da Mente & A lenda do mel aqui.
Educação no Brasil & Ensino Fundamental aqui.
Bolero, John Updike, Nelson Rodrigues, Trio Images, Frederico Barbosa, Roberto Calasso, Irma Álvarez, Norman Engel & Aecio Kauffmann aqui.
Por você aqui.
Eros & Erotismo, Johnny Alf, Mário Souto Maior & o Dicionário da Cachaça, Ricardo Ramos, Max Frisch, Marcelo Piñeyro, Letícia Bretice, Frank Frazetta, Ricardo Paula, Pero Vaz Caminha, Gilmar Leite & Literatura Erótica aqui.
Todo dia é dia da mulher aqui.
Fecamepa aqui e aqui.
Palestras: Psicologia, Direito & Educação aqui.
Livros Infantis do Nitolino aqui.
&
Agenda de Eventos aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Veja aqui e aqui.

CANTARAU: VAMOS APRUMAR A CONVERSA
Paz na Terra: 
 Recital Musical Tataritaritatá - Fanpage.
Veja  aqui e aqui.




HERMILO, JESSIE BOUCHERETT, LUIZ BERTO, PINTANDO NA PRAÇA & SERRA DO QUATI – CAPOEIRAS

SERRA DO QUATI, CAPOEIRAS - Imagem: Serra do Quati/Capoeiras/Raimundo Lourenço. - Nasci na beira do Una, andejo do dia singrando na vida. ...