quinta-feira, outubro 25, 2007

CANTADOR & OBVIEDADES CÍNICAS


Foto: Derinha Rocha.


CANTADOR

(Música & letra de Luiz Alberto Machado)


A vida passa em cada passo do caminho
Vou passarinho professando a minha fé
Vou bem cedinho pela estrada que se espalma
O Nordeste em minha alma
Nos catombos do trupe
Vou Severino percorrer légua tirana
Com toda aventura humana
No solado do meu pé.

Sou cantador
E carrego no canto
Minha vida no manto
Que reveste o valor
Pra onde eu for
Eu me valha do encanto
Pra chegar em qualquer canto
Com a verdade do amor.

Vou com meu canto em cada canto lado a lado
Vou com cuidado afinando o meu gogó
Sem ter espanto, todo só de luz armado
Tino aceso e aprumado
Evitando um quiprocó.
Vou confiante, entre o céu e a terra, a ponte
No destino do horizonte
Vou bater até no sol.

Sou cantador
E carrego no canto
Minha vida no manto
Que reveste o valor
Pra onde eu for
Eu me valha do encanto
Pra chegar em qualquer canto
Com a verdade do amor.

Digo bem alto e minha crença toma abrigo
Sem ter asilo na redoma do mundão
Sigo o sermão no rumo a rota do estradeiro
Assuntando o paradeiro
Na melhor entonação.
Passo nos peitos a ficar comendo orvalho
Se cantar é o meu trabalho
Deus me dê toda canção.

Sou cantador
E carrego no canto
Minha vida no manto
Que reveste o valor
Pra onde eu for
Eu me valha do encanto
Pra chegar em qualquer canto
Com a verdade do amor.

© Luiz Alberto Machado. Direitos reservados.


OBVIEDADES CÍNICAS 

Uma dica: se cair não deixe ninguém ver!
Quando a bronca surgir não mije fora do caco!

Quando aparecer não deixe catinga na saída!
O pior da subida é saber que terá de descer!
O melhor do Dia do Homem é saber que todo dia é da mulher!
O que pra moral é fim de mundo, pro Brasil é lavar a jega!

Se vai pro mundo, saiba que da goela pra baixo tudo é perna!
Na luta da vida, estirar a língua é nocaute na hora, viu?!
Quem apronta sabe que um dia a cobrança vem!
Se cuspir pra cima, saia de baixo!
Olhe pro umbigo e veja que a vida não é cinema!
Quem muitas pedras atira, todas voltam e em dobro!
Quem está vivo, uma hora ou outra dá as caras!
No país do Fecamepa tudo é dando que se recebe!
Quase nunca é muito cedo no Brasil!
E se deu certo é porque não deu errado!
Quer queira, quer não, tudo dá certo no final!
No Brasil não se vive, escapa!
A gente vai escapando até quando der!
Quando a bronca der em cima, vá dormir!
Quem não sabe, tem que pagar pra ver!
Bom de bola deve saber que a vida não se chuta!
Quando a fogueira queima, algo está assando!
Onde tem gato, tem rato!
Hoje quem tem topete, tem que ter seguro!

Quem tem a caixa dos peitos invulnerável é Superman, viu?!
A vida tratará você da mesma forma como você trata os outros!
A cruz foi feita pra carregar, até as invisíveis!
E vamos aprumar a conversa & Tataritaritatá aqui e aqui.

Veja mais:
A desobediência civil e Henry Thoreau aqui.


Fecamepa, Harvey Spencer Lewis, Psicologia Social, Donna Tartt, Cris Delanno, Casimiro de Abreu, Gil Vicente, Gustave Courbet, Maeve Quinlan & George Dawnay aqui.
 
Renata Pallottini, Louis Malle, Jards Macalé, Silvia Lane, Os sonhos e a morte, Franz Hanfstaengl & Miranda Richardson aqui


Brincarte do Nitolino, Holística e espiritualidade, Maria Clara Machado, Fridrich Witt, Bram Stocker, Susanne Barner, Francis Ford Coppola, Aldemir Martins, Darren Aronofsky, Claudia Andujar, Ellen Burstyn & Artur Griz aqui.
 
CRÔNICA DE AMOR POR ELA
Veja aqui e aqui.





VINICIUS, MIGUEL ASTURIAS, ORTEGA Y GASSET, CAMILLE CLAUDEL & RICHARD MARTIN

IARA, IARAVI – Um dia Fiietó se apaixonou. E ele com a sua força e firmeza no braço, altivez de porte e agudez de vista, dominava a matari...