quinta-feira, abril 05, 2007

SIMONE WEIL, BEAUVOIR, KOLLONTAI, ZEKTIN & EMMA GOLDMAN!!




SIMONE WEIL – “De entre os seres humanos, apenas conhecemos completamente a existência daqueles a quem amamos”. A escritora, mística e filósofa francesa Simone Weil (1909 – 1943), tornou-se operária de uma montadora automobilística para escrever sobre o cotidiano dentro das fábricas. Ela lutou na Guerra Civil Espanhola ao lado dos republicanos e na resistência francesa em Londres, sendo, posteriormente impedida de retornar à França. É autora dos livros A condição operária e outros escritos sobre a opressão (Paz e Terra, 1979), A gravidade e a graça (1986), Espera de Deus (ECE, 1987), Pensamentos desordenados acerca do amor de Deus (ECE, 1991), Aulas de Filosofia (Papirus, 1991), O enraizamento (Edusc, 2001), Opressão e liberdade (Edusc, 2011), A fonte grega (Cotovia, 2006), entre outras obras. Veja mais aqui.

SIMONE DE BEAUVOIR – “Como quer que seja, uma volta ao passado não é mais possível nem desejável. O que se deve esperar é que, por seu lado, os homens assumam sem reserva a situação que se vem criando; somente então a mulher poderá viver sem tragédia. A escritora, filósofa existencialista, ativista política, feminista e teórica social francesa Simone de Beauvoir (1908-1896), exerceu influencia substancial no existencialismo e na teoria feminista, autora de diversos romances, ensaios, biografias, autobiografia e monografia sobre filosofia, política e questões sociais. É autora do livro O segundo sexo (1949), um ensaio filosófico que analisa detalhadamente acerca da opressão sofrida pelas mulheres, tornando-se um tratado fundamental do feminismo contemporâneo. Veja mais aqui.

EMMA GOLDMAN – “Aos que ousam o futuro pertence. A anarquista e ativista libertária lituana Emma Goldman (1869-1940), é autora do livro da sua autobiografia Living my life (1931), e da obra O individuo, a sociedade e o Estado e outros ensaios (1940 - Hedra, 2007), que trata acerca da defesa da liberdade do individuo criticando a submissão ao pode estatal e a militarização estratégia dos Estados Unidos. Veja mais aqui e aqui.

CLARA LEMLICH"O fabricante tem voto; os chefes têm votos; os capatazes têm votos, os inspectores têm de votos A menina que trabalha não tem voto Quando ela pede para ter um edifício em que ela deve trabalhar feita limpa e segura, os funcionários não.. temos que escutar. Quando ela pede para não trabalhar longas horas, eles não tem que ouvir... Até os homens no Legislativo em Albany representá-la, bem como os patrões e os capatazes, ela não vai conseguir justiça; ela não terá condições justas é por isso que a mulher trabalhando agora diz que ela deve ter o voto”. A ativista comunista e líder da revolta de 20 mil, uma greve em massa de trabalhadores da indústria de vestuário estadunidense em 1909, Clara Lemlich (1886 - 1982), dedicou sua vida à campanha pelo voto feminino, pelos direitos do consumidor, na defesa dos desempregados e dos idosos. Veja mais aqui.

ALEXANDRA KOLLONTAI - A líder revolucionária e teórica do marxismo russso Alexandra Kollontai (1872-1952), foi militante ativa na Revolução Russa de 1917 e teve atuação marcante entre as mulheres trabalhadoras em 1898, após abandonar o marido e a vida privilegiada de riqueza. Ela é autora de obras como Base social da questão feminina (1908), A nova mulher (1918) e A moral sexual (1921), entre outros livros publicados. Veja mais aqui.

CLARA ZETKIN - A política comunista alemã Clara Zetkin (1857-1933), militava junto ao movimento operário e se dedicava à conscientização feminina. Ela fundou e dirigiu a revista Igualdade, que durou 16 anos (1891-1907). Em 1910 participou do II Congresso Internacional de Mulheres Socialistas, em Copenhague, quando propôs a criação de um Dia Internacional da Mulher e indicando o dia 8 de Março, para lembrar operárias mortas num incêndio em Nova Iorque em 1857.. Em 1915 ela fez uma conferência sobre a mulher, refletindo sobre a situação da mulher no seu tempo. Veja mais aqui.



Veja mais Frineia, Euclides da Cunha, Ana Terra, Federico Fellini, Amedée Ernest Chausson, Jean-Léon Gérôme & Antonio Parreiras aqui e aqui.

CRÔNICA DE AMOR POR ELA

Imagem: A partida (1981 - Acrílico e colagem sobre madeira), da pintora Tereza Costa Rego. 

Veja aqui e aqui.
  Arte: Derinha Rocha
Vamos aprumar a conversa & tataritaritatá

LIVROS PRAS CRIANÇAS & CANTARAU TATARITARITATÁ!

LIVROS PRAS CRIANÇAS Todo dia é dia de presentear livros pras crianças! Veja detalhes aqui . & CANTARAU TATARITARITATÁ ...